Blogger Widgets

[Resenha #154] Pão e Arte Ana Lúcia Merege @escrita_fina



Título: Pão e Arte
Autor: Ana Lúcia Merege
Editora: Escrita fina
Edição: 1  / Ano: 2012
Idioma: Português
Especificações: Brochura | 224 páginas
ISBN: 978-85-6387-750-5

 Sinopse

Um jovem saltimbanco, chamado Zemel, viaja com seu mestre, o artista de fantoches Cyprien de Pwilrie, para o Oeste de Athelgard. Vão com eles outros artistas e artesãos, como o ferreiro Hank e sua esposa, Katja. Estes dois, numa reviravolta surpreendente, acabam por sequestrar Zemel quando chegam a Golrod, cidade em que ambos já viveram. Agora o lugar passa por grandes problemas, como a escassez de alimentos, em razão de uma aposta entre dois senhores de terra que buscam reduzir os camponeses à escravidão. Cyprien de Pwilrie, homem justo, verdadeiro paladino medieval, diante do absurdo da disputa dos dois senhores e do revoltante sequestro de seu aprendiz, trama um plano para, junto com seus amigos e os camponeses oprimidos, invadir o castelo de Golrod e acabar com aquela situação de desrespeito e tirania. Nessa empreitada, Cyprien também conta com a ajuda corajosa de Zemel, que se torna um informante do mestre dentro do castelo. Uma narrativa que celebra a justiça social, bem como a amizade e admiração tão frequentes na relação de mestre e aprendiz.


Resenha:


Um menino chamado Zemel, e saltimbanco de 10 anos, que foi deixado pela sua família para ser aprendiz da arte circense, e o mestre Cyprien o aceitou e tem cuidado dele desde então. Eles viajam muito, por muitas cidades e
apresentavam seus espetáculos e conseguem moedas para comprarem comida para sobreviver.

Zemel acaba sendo sequestrado pelo casal Hank e Katja, pois eles decidem ficar ao lado dos poderosos que controlam os reinos vizinhos. E acabam levando-o para Golrod, uma região que o povo passa fome devido a uma aposta de dois senhores poderosos que tentavam tomar os pobres para escravidão. Lá, Zemel acaba por ser colocado em uma trama complexa e perigosa. Será que ele vai ser resgatado? e o que acontecerá com seus amigos?

"...dificilmente vou passar por tanto perigo, tanta emoção, tantas reviravoltas como aquela em que me meti quando estive em Golrod." pág.11

"As leis são duras em Golrod e na região. Mas o lugar não é o pior que qualquer outro; se você não é do tipo que causa encrenca, não há nada a temer." pág. 17

"- Como não? As pessoas comem de tudo, em tempos de fome. Nas cidades, é muito comum comerem ratos e gatos. E até cães." pág. 60

Os personagens são bem desenvolvidos, descritos e cativantes, gostei muito de Zemel, um garoto alegre e esperto, e ao longo da trama, ele amadurece e passa a ver a vida sobre outros aspectos já que ele presenciou muitas tristezas, pobreza e injustiças.

Como sempre, a editora está de parabéns pelo excelente trabalho de diagramação, revisão, a capa e as folhas amarelas, perfeito!

Pão e Arte é um livro divertido, rápido de ler! Li em apenas um dia. E te faz refletir sobre amizade, lealdade e justiça. Um livro para ser lido em todas as idades. Recomendo
!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...