Blogger Widgets

[Resenha #189] Uma Garrafa no Mar de Gaza - Valérie Zenatti @cialetras


Título original: Une bouteille dans la mer de Gaza
Gênero: Literatura infantojuvenil / conflito árabe-israelense
Páginas: 128
Editora: Seguinte (Companhia das Letras)
Classificação: 5 estrelas

Compre: Submarino

Sinopse:

Um homem-bomba se explodiu dentro de um café em Jerusalém. Seis corpos foram encontrados. Uma garota, que se casaria naquele dia, morreu junto com o pai "algumas horas antes de vestir seu lindo vestido branco". E Tal não consegue parar de pensar em tudo isso. Tal é uma israelense que, como toda garota de dezessete anos, vive suas primeiras experiências - o primeiro grande amor, as primeiras escolhas profissionais e também o primeiro atentado. Depois de vivenciar esse momento trágico, ela escreve uma carta a um palestino imaginário, coloca em uma garrafa e pede ao irmão, que presta o serviço militar perto de Gaza, para lançá-la ao mar. Algumas semanas depois, recebe a resposta de um certo "Gazaman"...


Resenha:


Este romance curto é a história de Tal, uma garota israelense de 17 anos, que coloca uma mensagem em uma garrafa e pede a seu irmão, um soldado, para jogá-lo no mar de Gaza. Dentro dessa garrafa há uma carta e seu endereço de e-mail para uma possível resposta do palestino que a encontrasse.
Para ela, uma conversa entre uma israelense e um palestino seria a esperança de que um dia os dois povos pudessem se entender. E viver em um mundo que não se sente o ódio que está ao seu redor.
O livro é construído de e-mails e relatos em diários .


" Talvez você rasgue esta carta. Talvez você só sinta ódio ao ouvir o nome "Israel"... Mas, se esta carta tiver a sorte de encontrar você, se você tiver paciência de lê-la até o fim, se você pensar como eu, que precisamos aprender a nos conhecer, por mil bons motivos, e que queremos construir em meio à paz porque somos jovens, então me responda". pág. 21

 "Ninguém consegue imaginar o que é esse negócio se nunca esteve aqui. A maneira mais simples de descrever o lugar é enumerando tudo o que ele não tem. Depois disso, imagino que dê para ter alguma ideia: não há rios, não há montanhas, não há vales, não há monumentos históricos, não há centros comerciais tinindo de novos, não há belas ruas com cafés e lojas de luxo, .... A Faixa de Gaza é só areia, ... de maneira sufocante, alias é fácil sufocar aqui." Pág. 29

Quando Tal recebe um e-mail do misterioso "Gazaman", um rapaz que fisicamente não mora tão longe assim, mas, como vemos, a Faixa de Gaza é realmente a mundos de distância de Jerusalém de Tal. Pouco tempo depois, os dois estão trocando e-mails, nem sempre livre de animosidade, mas Tal tem esperança de que, talvez, se uma israelense e um palestino pudesse se corresponder sem querer matar um ao outro, talvez o mundo possa um dia vir a refletir o que ela sente, e talvez, pode haver paz.

"... É estupida, é assim, a guerra. A guerra imbecil em que israelenses matam palestinos, palestinos matam israelenses, e lá vamos nós, começamos uma nova rodada, mas quem mesmo começou? Eles? Nós? Você? Ninguém se lembra. " Pág. 31
    

Este é um livro difícil de descrever adequadamente. É uma história importante, é um olhar para o conflito em Israel, além do que vemos nos meios de comunicação. Na realidade do dia-a-dia, a partir de ambos os lados. É de partir o coração, mas também reconfortante, porque mesmo que esses dois personagens são fictícios, bem, isso nos dá um vislumbre de esperança. Há pessoas em Israel / Palestina que querem apenas a luta para parar, que não querem viver no medo. 


" Ela continua sua ofensiva, sem se dar conta. Ela me faz mal, ela me faz bem, me sinto oscilando sobre um fio: à direita para a luz, à esquerda para a noite escura, opaca, sem esperança. Quando sua mensagem chegou, senti o coração pulsando na cabeça. Para começar, isso é impossível, um coração não pode pulsar na cabeça. Mas por que alguma coisa ecoava no meu crânio, então?" pág.72

Este livro funcionou tão bem porque a escrita é simples e poderosa. Foi escrito porque a autora, que é israelense, e queria acreditar em algum tipo de paz, para ter algum tipo de esperança para a sua região. Isto vem através de uma escrita eloqüentemente, especialmente em sua visão de que talvez a única maneira de paz virá se as pessoas comuns alcançarem um ao outro e tentar entender a vida que estão levando.
É uma história de duas pessoas que tentam fazer uma ligação ou de fazer sentido, apesar dos horrores da guerra.

É essa conexão entre Tal e Gazaman que impulsiona o livro, que faz com que seja para o que ele é: uma bela, triste, comovente história, e que é importante e interessante para ler.

Esta é uma grande história, e eu amei os dois personagens principais. Os personagens de fundo não são eram realmente tão importante ou bem desenvolvidos. Eu realmente só queria que a história se passasse por mais tempo! É uma história muito absorvente e tocante, você lê de uma só vez e em um dia, é bem rápida e fluida. E é uma história que permanece com você e te faz refletir. Recomendo a todos.



Trailer do filme Uma Garrafa no Mar de Gaza:


9 comentários:

  1. Eu tive o prazer de ler e assistir o filme, e posso dizer que nenhum dos dois me decepcionou. Sâo duas obras de artes que levam nossos jovens a pensar questões muito importantes. Super recomendo!

    ResponderExcluir
  2. Eu estou com MUITA vontade tanto de ler o livro quanto de ver o filme. Assim como você, muita gente fala bem e eu fico muito curiosa. <3

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  3. Nossa menina! eu e encantei *-* E fiquei feliz quando vi no final do post o trailer !
    Queo ver o filme :D
    Nossa a melhor resenha que ue li hoje! rs

    http://tamigarotaindecisa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Nossa, a sua resenha me emocionou, de verdade, principalmente os trechos. Quando vi esse livro na livraria eu passei reto, nem me interessei, agora estou doidinha para lê-lo. ;D

    Beijokas da Mylloka
    Blog da Mylloka

    ResponderExcluir
  5. Adorei, fiquei super curiosa para ler, não conhecia esse..
    Beijos ღ

    ResponderExcluir
  6. Oie
    Adorei o livro, é meu favorito. Pena que o filme parece pecar muito no quesito da adaptação, por isso prefiro mil vezes o livro.
    bjo

    ResponderExcluir
  7. Já tinha lido resenhas sobre esse livro, mas não me interessei muito =/

    Beijos
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir
  8. Oie linda, ja te seguia e ja curtia no face.
    obrigada pela visita :*

    sonholiterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Só o nome já me chamou a atenção, e pela sinopse e a avaliação no skoob, vale a pena ler! Já está marcado no 'Vou Ler', amo livros que envolvem questões históricas, sociais e afins.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...