Blogger Widgets

[Resenha #205] O livro das coisas perdidas - John Connolly @BertrandBrasil





Título: O Livro das Coisas Perdidas
Autor: John Connolly
Nº de páginas: 363
Ano Edição: 2012
Editora: Bertrand Brasil
Classificação: 5 estrelas
Leia o primeiro capítulo

Sinopse:
Após a morte da mãe, David, de 12 anos, passa a maior parte do tempo em seu quarto tendo com os livros como companhia. Quando eles começam a sussurrar para o menino, realidade e imaginação se misturam até que, ao brincar no jardim, entra em um reino encantado, onde encontrará heróis, monstros e um rei fracassado que guarda seus segredos em um livro misterioso.

Resenha:
“Mas, assim que alguém começa a ler uma história, ela começa a se transformar. Poderia criar raízes na imaginação e transformar o leitor. As histórias queriam ser lidas, dizia, num murmúrio, a mãe de David. Precisavam disso. Era por isso que forsavam passagem do seu mundo para o nosso. Queriam que as fizéssemos viver.” Pág. 12

Esta história acompanha David, um garoto de 12 anos em Londres, durante a Segunda Guerra Mundial. Ele é muito apegado a mãe, que o incentivou desde cedo o gosto pelos livros. Infelizmente ela tem câncer, e na cabeça de David, para mantê-la viva, ele cria rituais estranhos, que mais parece um comportamento de quem sofre de TOC. E quando a mãe morre, ele se sente culpado, e agora ele segue com os rituais, para manter o pai vivo.

Depois de algum tempo seu pai arranja outra mulher, Rose, a diretora do hospital onde a mãe de David se tratara, e eles vão se casar e David terá um irmãozinho. Com essa nova vida do pai, David acaba sendo negligenciado, e começa a nutrir sentimentos ruins para com a madrasta e o meio-irmão, assim se sentindo muito sozinho, ele passa a ler mais, e passa todo o tempo em seu quarto no sótão da casa, os livros passam a ser seus companheiros e também é algo que o faz lembrar de sua mãe. Porém, algo estranho acontece, ele passa a ouvir sussuros dos livros e a ter crises convulsivas e a linha entre a realidade e a fantasia começa a diluir-se. Ele passa a escutar a voz da mãe, lhe chamando ao encontro dela, e após uma briga com Rose, ele acaba indo de encontro a voz, foge de seu quarto, vai até o jardim rebaixado, e por um buraco no muro, ele adentra um mundo mágico, e diferente, onde habitam as criaturas de seus contos, e onde há muito mais perigos.

Nessa terra estranha, onde os pesadelos se manifestam e contos de fadas são reais. Ele vai enfrentar monstros e bruxas, e para achar o caminho de volta para casa, ele vai ter que encarar desafios, como o Homem Torto, e precisa encontrar o Rei que é o único que pode ajudá-lo, então ele sai em uma viagem para achar o Rei e seu Livro das Coisas Perdidas, na esperança de voltar para casa.
Será que David vai encontrar o rei e o caminho de volta para casa através de O Livro das Coisas Perdidas. Ele vai sobreviver?



"Essas histórias eram antigas, tão antigas quanto os seres humanos, e haviam sobrevivido por serem, justamente, muito poderosas. Eram histórias que ficavam ecoando na sua cabeça muito tempo depois dos livros serem fechados. Eram, ao mesmo tempo, uma fuga da realidade e uma realidade alternativa. Eram tão antigas e tão estranhas que existiam independentemente das páginas que ocupavam no livro." Pág 19

Assim, sua viagem a esta terra de conto de fadas não é apenas assustadora e aventureira, mas também consegue ensinar-lhe lições de vida importantes ao longo do caminho e, ao final, ele se tornou uma pessoa completamente diferente.

Eu fiquei encantada com a escrita, não esperava gostar tanto desse livro, ele é sobre as grandes mudanças que podem acontecer de forma inesperada na vida de uma pessoa jovem e como se lida com isso. É também uma história de como enfrentar os medos, e superá-los. Uma das coisas que eu gostei sobre este livro é a maneira como o autor pegou os contos de fadas populares como Rumpelstiltskin, Branca de Neve e os Sete Anões, Chapeuzinho Vermelho, Cachinhos Dourados e os Três Ursos, A Bela e a Fera, etc e interpretou-os em seu próprio estilo. Algumas das suas interpretações são bastante interessante e hilariantes. 



 "- Seja como for, fizemos ela comer uma maçã, pobrezinha, coitadinha, que peninha da Branca de Neve, nós-vamos-sentir-tanto-a-falta-dela-mas-a-vida-continua. A gente colocou a moça numa lápide, toda rodeada de flores e de coelhinhos chorosos, sabe, com tudo que é enfeite possível, e então veio um maldito príncipe e tascou um beijo nela. Nós nem mesmo temos um príncipe por estas bandas! Ele apareceu, ninguém sabe de onde, num maldito pangaré branco. No instante seguinte ele já havia desmontado e estava procurando a Branca de Neve feito um cão de caça numa toca de coelho. Nem faço ideia do que ele realmente pretendia, vagueando por aí de bobeira, beijando mulheres desconhecidas que por acaso estivessem adormecidas." Pág. 144


"Como você cresceu rápido. Há bem pouco tempo, você era apenas uma criança atemorizada, e agora triunfa onde cavaleiros armados fracassam. Tira a vida de homens e limpa sua lâmina para prepará-la para o próximo assassinato..." página 289

O final do livro é aberto e faz o leitor pensar se todas as aventuras que Davi passou eram reais ou eram fantasias existentes apenas em sua mente. Parece haver evidências que apontam para ambas as interpretações e que o leitor é deixado para chegar a sua própria conclusão. Minha parte favorita do livro foi a parte inicial onde David lamenta a perda de sua mãe e reage desagradavelmente a sua madrasta, mesmo admitindo que ela é agradável e gentil, e a parte onde ele tem aventuras com o lenhador e o cavaleiro, Roland. 


A capa desse livro é a coisa mais linda, a editora fez um ótimo trabalho também de diagramação, revisão e tradução.

O Livro das Coisas Perdidas é um retrato sensível da infância. Encantador, intrigante e extremamente imaginativo. Este é um livro inteligente e completamente cativante. Recomendo.

6 comentários:

  1. Oie,
    já tinha ouvido o nome desse livro por ai, mas nunca me interessei, sem contar que a capa não me chama atenção, mas gostei da sua resenha, talvez eu leia o livro algum dia rs

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  2. Morro de vontade de ler esse, a capa, a sinopse e o nome são tão fofos!

    ResponderExcluir
  3. Oi
    A capa do livro é muito bonita, a sinopse me deixou curiosa e a sua resenha me fez querer estar com o livro agora para ler *-*
    Parabéns pela ótima resenha

    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa

    ResponderExcluir
  4. Já tava curiosa, agora lascou. Amei a resenha. Essa capa é muito linda!

    Beijos, @_RayPereira
    http://porredelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi =D
    Ah, eu ia comprar esse livro na promoção, mas aí desisti e que triste estou agora! Sua resenha está demais.
    Agora o jeito é esperar mais um pouquinho ou comprar caro mesmo. haha
    E que capa mais linda.

    Beijos
    http://glowofthemoonlight.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Me encantei logo pela capa e depois pela história. Livros que se passam na segunda guerra mundial geralmente chamam bastante a minha atenção, com esse não foi diferente.

    Beijos,
    biblioteca-de-resenhas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...