Blogger Widgets

[Resenha #237] Garota, Interrompida - Susanna Kaysen @UnicaEditora



Título: Garota, Interrompida
Autor: Susanna Kaysen
Editora: Única
Páginas: 190
Ano: 2013

Compre: Saraiva
Classificação: 5 estrelas

Sinopse:
  O ano é 1967 e a realidade é brutal para muitas pessoas. Mesmo assim poucas são consideradas loucas e trancadas por se recusarem a seguir padrões e encarar a realidade. Susanna Keysen era uma delas. Sua lucidez e percepção do mundo à sua volta era logo que seus pais, amigos e professores não entendiam. E sua vida transformou-se ao colocar os pés pela primeira vez no hospital psiquiátrico McLean, onde, nos dois anos seguintes, Susanna precisou encontrar um novo foco, uma nova interpretação de mundo, um contato com ela mesma. Corpo e mente, em processo de busca, trancada com outras garotas de sua idade. Garotas marcadas pela sociedade, excluídas, consideradas insanas, doentes e descartadas logo no início da vida adulta. Polly, Georgina, Daisy e Lisa. Estão todas ali. O que é sanidade? Garotas interrompidas.


Resenha:



Narrado pela própria Susanna Kaysen, este é um livro de memórias pessoais sobre seu diagnóstico em Transtorno de Personalidade limítrofe e confinamento subseqüente no Hospital McLean.
Após tentativa de suicídio, Susanna de 18 anos é internada voluntariamente em um hospital psiquiátrico, em Massachusetts. Durante os próximos meses, recebe um tratamento constituído por medicamentos, terapia e análise. Durante o período de confinamento, ela conhece vários outros jovens, que também estão recebendo várias formas de tratamento para doenças mentais diferentes. Embora ela pretende ficar apenas algumas semanas, Susanna permanece em McLean por quase dois anos, e ela nos conta como foram esses anos. Embora seja um livro fino, nem uma única palavra é desperdiçado e o resultado é uma leitura atraente e interessante.

Susanna conta a história das pessoas e experiências que ela encontra em McLean. Entre os pacientes internados em sua ala, Kaysen descreve Polly, uma paciente com queimaduras auto-infligidas ao seu rosto e corpo. Lisa, uma outra paciente, que a diverte com suas tentativas de fuga e desprezo exagerado com as autoridades hospitalares. A colega de quarto, Georgina, se esforça para manter um relacionamento com Wade, um namorado violento e instável de outra ala. E entre outros.

Susanna deixa claro, no livro, que enquanto o mundo parou para ela, interrompeu sua vida, o mundo continuoua girar a mesma coisa do lado de fora da ala hospitalar.

A apresentação de eventos dentro das memórias não é cronológica, embora a maioria dos eventos estão colocados de uma forma mais ou menos por ordem cronológica. As referências a eventos futuros são ocasionais, enquanto referências a acontecimentos anteriores são bastante frequentes. Susanna inclui cartas, notas clínicas, formalário de admissão, anotações de enfermagem e notas de progresso, que ajudam a dar a história um senso de objetividade.

Susanna narra Garota, Interrompida em uma voz fria, desapaixonada, desenhando os personagens e cenas que ilustram a vida em um hospital psiquiátrico para os ricos. A narração quase sem emoção reflete tanto o desapego que ela sente da vida como uma adolescente, e um desejo de deixar certas conclusões para seus leitores. Como ela explora a natureza da sanidade e conformidade social e a maneira pela qual eles se relacionam, Susanna evita a acusação pura e simples do sistema de confinamento. As cenas que ela narra são complicados e não oferecem lições fáceis .




No decorrer de seu tempo em McLean, Susanna aprende sobre a natureza da doença mental, a crueldade e a compaixão de outras pessoas, e os obstáculos que as mulheres enfrentam na sociedade. Ela desenha conexões entre os vários estigmas que ela enfrenta como uma jovem mulher. 

A capa está linda, e o trabalho de diagramação, revisão e tradução, excelentes!

Garota, Interrompida é realmente um livro maravilhoso, a autora é claramente uma escritora talentosa. E um livro de memórias, é uma oportunidade única de ver o mundo de uma perspectiva diferente.

33 comentários:

  1. Nunca tive vontade de ler esse livro, não sei o porquê, mas você falou muito bem dele, e me deixou com um gostinho de quero mais...
    Adorei a resenha, e as 5 estrelinhas ganharam meu coração (entrou pra wishlist)

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Eu sou louca para ler o livro, já tá na minha wishlist há um tempinho, mas assim que eu comprar e ler os outros que eu quero mais que esse, eu compro o livro e mato a minha curiosidade!

    Beijos!

    http://alguns-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Já me falaram mt bem do filme, mas até hj nem assisti :/ Agr q falou do livro fiquei doida pra ler ^-^

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

  5. Sou louca para ler esse livro! Sério, cada vez que leio uma resenha minha ansiedade aumenta e cada vez que vejo alguém dizendo que comprou, a inveja aumenta também :/
    Mas bom, enfim, quando vi a capa desse livro pela primeira vez pensei que era uma história adolescente clichê, algo assim até que resolvi parar para ler a sinopse e uma resenha... Apaixonei.
    Cada vez mais venho me interessando por auto-biografias que envolvem drogas, problemas psiquiátricos e essas coisas (psiquiatria é minha área né <3)
    Preciso desse livro, vocês ficam postando resenhas detalhadas e me fazem ficar com mais vontade ainda ~chora

    ResponderExcluir
  6. Oie,
    nossa vc gostou mesmo do livro hein??
    Estou curiosa para ler, não vi resenhas negativas sobre ele e o pessoal tem gostado bastante.

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  7. Eu estou muito curiosa por este livro, e a capa é realmente muito linda, eu vi na livraria e fiquei babando por ele rs.
    Não consigo imaginar uma jovem de 18 ficar 2 anos da vida presa em uma instituição assim, não sei se no caso ela realmente precisava..so lendo rs, pretendo le lo, beijos.

    ResponderExcluir
  8. nooossa...
    Eu já tinha visto esse livro, tipo a capa, e pensei que devia ser bem legal; mas nunca imaginei que fosse um livro de memórias, e menos ainda que envolvesse questões tão sérias...

    ResponderExcluir
  9. Eu estou muito curiosa pra ler esse livro, ele parece muito interessante!

    ResponderExcluir
  10. Me le,bro de ter visto o filme, e desde que lançou o livro tenho ovntade de ler, não gostod e biografias mas confesso que essa me chamou muito a atencão.

    Beijos!
    tamigarotaindecisa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Quando vi a capa me apaixonei, mas não imaginei que fosse sobre memórias de uma garota que tenta suicídio, fiquei super curiosa porque nunca li um livro desse tipo, e suas 5 estrelas ajudaram muito na minha escolha de desejar esse livro hahahah

    ResponderExcluir
  12. Não me interessei muito pelo livro com a sinopse e já tinha descartado da minha lista, até ler a sua resenha. Realmente me fez ficar curiosa. Quero ler!

    ResponderExcluir
  13. Eu vi apenas uma resenha desse livro, antes da sua é claro :P, que foi no blog Nessa News e fiquei super apaixonada. Mesmo o livro parecendo ser um pouco tenso é claro, por causa do tema e tal e fiquei bem curiosa :D
    Valeu pela dica

    Beijo

    ResponderExcluir
  14. Conhecia "Garota Interrompida" por causa do filme, adoro a Winona Ryder, acho-a incrível. Não sabia que havia um livro que dera origem ao filme, que também não assisti. O tema abordado nesse livro é sem duvidas interessantíssimo. A história se passa nos anos 60, ou seja, a maneira de pensar é completamente distinta do que encontra-se atualmente. Por essa razão, tomavam medidas drásticas caso o indivíduo tivesse oposição ao modo de viver ou de pensar que o resto das pessoas. O livro é mais curto do que imaginava, mas tenho certeza que todas as páginas são ricas de conteúdo. Também não sabia que a história é verídica, fato que contribuiu mais para meu interesse.

    http://umadosemaisforte.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Já tinha lido algumas resenhas sobre esse livro e a sua foi mais uma que me deixou curiosa

    ResponderExcluir
  16. Todas as resenhas que leio desse livro são positivas, e mesmo sendo um estilo que muitos não gostam, acho que por ser uma historia veridíca e a autora conta de uma forma única tudo que passou nos dois anos que ficou internada no hospital psiquiatrico é que atraiu a atenção dos leitores, não vi o filme ainda, mas quero primeiro ler o livro e depois ver o filme! Excelente resenha, eu quero le-lo o mais breve que puder! Bjão! :)

    ResponderExcluir
  17. Vi o filme há muito tempo, mas lembro que me marcou bastante. Não sabia que tinha o livro, deve ser incrível também!

    ResponderExcluir
  18. Não tenho dúvidas do quanto quero ler este livro!
    As histórias narradas parecem ser impressionantes, bem como o tom da própria narradora, como você mesma citou. Uma narrativa fria, descritiva. Acredito que isto confere à história ainda mais profundidade da situação da própria protagonista.
    Adorei a resenha!
    http://vanille-vie.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  19. Parece ser um livro impactante. Gosto de livros assim.

    naoseavexe.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. Já assisti o filme e também não sabia que havia o livro .... Com certeza é uma ótima leitura

    ResponderExcluir
  21. Eu to morrendo de vontade de ler esse livro. Eu já vi o filme varias vezes e é um dos meus preferidos, mas até pouco tempo eu nem sabia que tinha um livro que havia dado origem ao filme. Adorei a resenha.

    bjs,
    Samira
    http://spoiledonbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Agora eu to morrendo de vontade de ler esse livro, e essa capa e tão linda :3

    ResponderExcluir
  23. Não sabia que tem filme deste livro... Agora estou super ansiosa para ler e depois assistir o filme! Adorei a resenha, beijos.

    ResponderExcluir
  24. Não li o livro e nem assisti ao filme, mas já muitas resenhas e comentários sobre ele. Os anos 60 realmente mexeu com muita gente, foi a época da rebeldia dos jovens, quando os "hippies"apareceram. Então muitos jovens pareciam estar fora do foco, e a sociedade não aceitava.
    Pelo que sei da história, ela é diagnosticada com Transtorno de Personalidade Limítrofe e passa dois anos no Hospital Psiquiátrico McLean, internada por conta própria.

    ResponderExcluir
  25. Livros com histórias reais sempre me chamaram muito a atenção, ainda mais esse que conta a vida de Susanna quando foi internada, e eu, por sinal já tive um experiência em internação. Desejo MUITO ler esse livro!

    ResponderExcluir
  26. Confesso que não é muito o meu tipo de livro preferido, pois prefiro as tramas mais ágeis. Me parece ser um livro bem denso, pois narra uma parte da vida da autora que foi bem tensa, afinal, você ficar internado para se recuperar de algum transtorno psicológico e/ou psiquiátrico não deve ser nada agradável. De qualquer maneira, deve ser um bom livro e, se tiver oportunidade, lerei.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  27. A história é real né?! Por que a própria Susanna quem conta. Bem eu achei um livro bem interessante, lógico que pra mim não meu favorito, mas adoraria ler o que Susanna sentiu na clínica, deve ser um pouco triste e desesperador a sua leitura. Eu estou louca para a leitura.

    Beijos

    ResponderExcluir
  28. Garota, Interrompida é um livro chocante, angustiante, duro e muito realista e trata das as angústias, as dúvidas, os medos, os problemas, as experiências… da própria autora.
    Acredito que o livro nos trás uma mensagem de força, de luta e determinação para recuperar o que lhe foi tomado, o controle da sua própria vida, a segurança de estar sozinha consigo mesma.
    Quero ler esse livro com tem tão forte.
    Bjus

    ResponderExcluir
  29. Nem precisa muito para gostar desse livro, já vi o filme que é muito bom, mas acho que não chega perto de demonstrar tudo o que o livro passa. Sua resenha está ótima, e pelas 5 estrelinha me instigou mais ainda a ler :)

    ResponderExcluir
  30. A capa é realmente linda.... Já li algumas resenhas desse livro e quero muito lê-lo em breve!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...