Blogger Widgets

[Resenha #289] Todo Dia - David Levithan @galerarecord



Titulo original: Every Day
Gênero: Romance/Ficção
Editora: Galera Record
Autor: David Levithan
Páginas: 280
Skoob
Classificação: 4 estrelas
Compre: Submarino

Neste novo romance, David Levithan leva a criatividade a outro patamar. Seu protagonista, A, acorda todo dia em um corpo diferente. Não importa o lugar, o gênero ou a personalidade, A precisa se adaptar ao novo corpo, mesmo que só por um dia. Depois de 16 anos vivendo assim, A já aprendeu a seguir as próprias regras: nunca interferir, nem se envolver. Até que uma manhã acorda no corpo de Justin e conhece sua namorada, Rhiannon. A partir desse momento, todas as suas prioridades mudam, e, conforme se envolvem mais, lutando para se reencontrar a cada 24 horas, A e Rhiannon precisam questionar tudo em nome do amor.


Resenha:


Pode imaginar-se não como um ser físico, mas como uma entidade etérea - uma consciência sem forma que flutua ao longo da vida do dia-a-dia, sempre como alguém diferente, mas sempre sabendo-se ser o mesmo?





Todos os dias, A acorda em um corpo diferente. Às vezes, ele acorda como um menino, às vezes acorda como uma menina. A não tem gênero e nem um corpo, ele é uma alma. Ele tem que se adaptar ao sexo do corpo do hospedeiro, onde ele vai residir. A é capaz de acessar as memórias dos corpos dos hospedeiros e também pode permitir ou não que o hospedeiro lembre das experiências vividas no dia da sua visita, embora ele geralmente opta por bloquear essas lembranças para que o hospedeiro não se sinta como se tivessem sido possuído ou invadido. A a cada noite, quando cai no sono sabe que ele vai acordar de manhã como alguém completamente diferente.

O primeiro corpo que A possui é um cara chamado Justin. A apaixona-se pela namorada de Justin, Rhiannon. Todas as manhãs A tem a chance de começar de novo. Isso também significava que ele não poderia se apegar a ninguém. Normalmente, ele não tem nenhum problema em fazê-lo até que ele conhece Rhiannon. Ele faz uma tentativa de encontrá-la quando ele está no corpo de um cara chamado Adam. Ele vai a uma festa, mas perde a noção do tempo e é forçado a abandonar o corpo de Adam em um carro ao lado da estrada. Adam acorda na manhã seguinte acreditando que ele estava possuído e jura se vingar.

A história é centrada em torno de algo que muitas pessoas querem - começar todos os dias uma nova vida. Mas ele faz mais do que isso, ele segue as consequências de entrar na vida de alguém, tentando ser eles. Ele mostrou que cada vida diferente é uma luta.

A tem uma personalidade e consciência que é totalmente individual, embora ele não tem forma física, A leva essa individualidade em cada novo dia e a cada novo corpo. Esta é a história de 40 dias na vida de A - talvez os mais importantes 40 dias que ele vai experimentar. A aprende que ele não está sozinho nessa experiência única - pode haver outras pessoas lá fora que estão condenadas (ou abençoadas?) há existir apenas nos corpos dos outros. A também se apaixona, e deve aprender a se relacionar em tais circunstâncias extraordinárias ou ele deverá escolher fazer o sacrifício final, para a felicidade de alguém.

Os dois personagens principais são A e Rhiannon, que estão em seus próprios caminhos para a auto-descoberta e cujo encontro com outro irá definir as trajetórias de suas vidas em novas direções. Através de A, nós também testemunhamos, a vida de dezenas de outros adolescentes: meninos e meninas, populares e nerds, atletas e cegos, viciados entre outros. Nós também vemos vislumbres de suas famílias e amigos, apesar de suas histórias estarem sempre em segundo plano. Os personagens principais são pessoas interessantes, e os visualizamos através de A, que, essencialmente, é cada um deles, criando uma experiência única para o leitor.




A capa é linda, e a diagramação, revisão e tradução excelentes!

"Todo dia" é o livro mais intrigante que eu li em muito tempo. Eu li durante horas a fio apenas para saber se ele iria ficar com Rhiannon, se Adam iria pegá-lo, ou apenas quem ele iria ser no dia seguinte. Achei a premissa muito interessante, original e foi expressa de uma forma única . A história se move em um ritmo ótimo, os personagens e suas histórias são fascinantes e bastante realistas. Há um elemento de fantasia que entra em jogo no final do livro, quando o reverendo Poole e A finalmente se encontram, mas a narrativa ainda é solidamente fundamentada na realidade. O autor não dá respostas as perguntas que ele coloca, mas esta história é um excelente catalisador para fazer os leitores pensarem sobre as convenções sociais. Uma leitura maravilhosa. Altamente recomendado .


3 comentários:

  1. Oie,
    tenho a impressão de já conhecer o livro, mas sua resenha não se parece com nd que já li rsrsrs

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.con.br

    ResponderExcluir
  2. Nossa, gostei muito da resenha!! É um gêreno que gosto muito de ler!! Já está na minha estante "vou ler" do Skoob!!

    Beijinhos

    blog-belavida.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Já li muitas resenhas deste livro e to super querendo desesperadamente... só estou esperando passar esta época de gastos infinitos, hehehe... Adorei a resenha!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...