Blogger Widgets

[Resenha #322] Laranja Mecânica -Anthony Burgess @editora_aleph

 

Título: Laranja Mecânica
Título original: The Clockwork Orange
Autor: Anthony Burgess
Editora: Aleph
Páginas: 199
Skoob

Classificação: 4 estrelas
Compre: Saraiva

Sinopse:
Narrada pelo protagonista, o adolescente Alex, esta brilhante e perturbadora história cria uma sociedade futurista em que a violência atinge proporções gigantescas e provoca uma reposta igualmente agressiva de um governo totalitário. A estranha linguagem utilizada por Alex - soberbamente engendrada pelo autor - empresta uma dimensão quase lírica ao texto. Ao lado de "1984", de George Orwell, e "Admirável Mundo Novo", de Aldous Huxley, "Laranja Mecânica" é um dos ícones literários da alienação pós-industrial que caracterizou o século XX. Adaptado com maestria para o cinema em 1972 por Stanley Kubrick, é uma obra marcante: depois da sua leitura, você jamais será o mesmo.


Resenha:




Laranja Mecânica é um clássico moderno de ficção científica que todos devem ler. Anthony Burgess descreve um futuro próximo muito obscuro, perturbador e assustador, principalmente porque parece tão possível. Gangues de jovens delinquentes correm soltos deixando um rastro de violência. A única coisa mais assustadora é o Estado e seu modo de lidar com criminosos.





Laranja Mecânica se passa em uma cidade futurista governada por um Estado totalitário super repressivo. Nesta sociedade, os cidadãos comuns caíram em um estado de estupor passivo de complacência, cegos para o crescimento insidioso e desenfreado de uma cultura jovem violenta.

É contado do ponto de vista em primeira pessoa de um jovem delinquente adolescente chamado Alex, de quinze anos, este narra em uma gíria adolescente chamada de Nadsat, que incorpora elementos de russo e Cockney do Inglês. Alex lidera um pequeno grupo de adolescentes criminosos que são Dim, Pete,  e Georgie, e pelas ruas, eles vão roubando e espancando homens e estuprando mulheres. Alex e seus amigos passam o resto de seu tempo no Korova Milkbar, um estabelecimento que serve o leite misturado com drogas e um bar chamado Duke of New York. Este ponto de vista de Alex, juntamente com a linguagem de rua futurista e violência gráfica é muito eficaz na imersão do leitor em um mundo onde a ilegalidade é um modo de vida. Há muita violência e sexo, mas geralmente não é muito gráfico.

Quando Alex é condenado a 14 anos de prisão, depois de um tempo, ele é escolhido para participar do mais recente programa de tratamento experimental, chamado Técnica de Ludovico, uma forma de lavagem cerebral, que incorpora a aprendizagem associativa. Depois de ser injetado com uma substância, os médicos forçam Alex à assistir filmes extremamente violentos. Desta forma, Alex chega a associar violência com as náuseas e dores de cabeça. O processo leva duas semanas para ser concluído, após o qual o simples pensamento de violência tem o poder de fazer Alex ficar mal. O Estado visa transformá-lo em um modelo de cidadão e pretendem implementá-lo em grande escala. O que poderia dar errado?

Como escritor, Anthony Burgess é maravilhosamente criativo e em "Laranja Mecânica" ele vai tão longe a ponto de inventar sua própria linguagem de gangue adolescente. Ele satiriza a tendência dos governos socialistas de ignorar as necessidades e os direitos dos indivíduos que ameaçam a ordem comunitária. Liberdades pessoais não significam nada, e nem princípios. Na história, eles sacrificam a individual de Alex, qualidades humanas em troca de um jovem passivo que não pode deixar de agir de uma forma socialmente aceitável.


A capa é bem bacana, a diagramação, revisão e tradução estão excelentes! Parabéns a editora pelo belo trabalho.

Laranja Mecânica é um dos livros mais originais que eu já li . É cheio de ação e tem reflexos graves sobre a sociedade. Há muita psicologia interessante neste romance que é algo bom. Se você ainda não leu Laranja Mecânica, você não sabe o que está perdendo.

5 comentários:

  1. Eu sempre tive curiosidade em ler esse livro e a edição que a Aleph lançou dele, a comemorativa, ta perfeita. Nem o filme eu vi, vai ser tudo surpresa.

    Bjs, @dnisin
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir
  2. Eu já tentei ler este livro uma vez, mas achei a linguagem bem confusa, não foi esta mesma edição, era uma mais antiga, mas sempre me critiquei por não ter tipo persistência, acho que seria um livro que me agradaria bastante.

    Beijo, Van - Blog do Balaio
    balaiodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Esse eu não conhecia, fiquei curiosa pra ler.

    BeijO :*
    Blog Luanna Ravanelli

    ResponderExcluir
  4. Sou doida para assitir ao filme mas eu sempre leio o livro antes e pela sua resenha o livro parece ser bom.
    Beijos!

    http://follow-and-breath.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Quero muito este livro. Adoro o filme, que também é um clássico.

    Adorei a resenha!!

    Bjkas

    Lelê Tapias
    http://topensandoemler.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...