Blogger Widgets

[Resenha #408] A Filha do Sangue - As Joias Negras - Livro 01 - Anne Bishop @SdE_Brasil @editoraarqueiro



Livro: A Filha do Sangue
Título original: The Daughter of Blood
Autor (a): Anne Bishop
Editora: Saída de Emergência Brasil
Páginas: 432
ISBN: 9788567296104
Skoob
Classificação: 4 estrelas
Compre: Submarino


O Reino Distorcido se prepara para o cumprimento de uma antiga profecia: a chegada de uma nova Rainha, a Feiticeira que tem mais poder que o próprio Senhor do Inferno. Mas ela ainda é jovem, e por isso pode ser influencidade e corrompida. Quem a controlar terá domínio sobre o mundo. Três homens poderosos, inimigos viscerais - sabem disso. Saetan, Lucivar e Daemon logo percebem o poder que se esconde por trás dos olhos azuis daquela menina inocente. Assim começa um jogo cruel, de política e intriga, magia e traição, no qual as armas são o ódio e o amor. E cujo preço pode ser terrível e inimaginável.


Resenha:

Anne Bishop criou um mundo fascinante, mas brutal, onde o poder corrompeu completamente os reinos, que são subdivididos em três: Terreille, Inferno e Kaeleer. A sociedade é governada por aqueles mais poderosos que são chamados de "Sangue", homens e mulheres com magia cujas habilidades são definidas pela cor das jóias que recebem ao nascer e ao evoluir com o tempo, na qual a branca é a mais fraca e negra a mais poderosa.

É uma sociedade matriarcal, sendo a mulher quem manda, e os homens, não importando o quanto forte ele seja, fica para ele somente a função de satisfazer todos os desejos das mulheres, em especial da Rainha. E ela é quem rege os reinos e é quem têm a magia mais forte e é servida por seus colegas do sexo masculino, "Machos de Sangue" e "Príncipes dos Senhores de Guerra". Os Sangues servem as trevas e tem o objetivo que proteger e defender o reino.


Havia paz e felicidade por séculos, até que caiu sob o poder de uma Rainha má e ardilosa, Dorothea, uma mulher que aterroriza a todos e controla tudo com punho de ferro. E, ela tem incentivado as outras rainhas a tratar os homens como pior do que nada, eles são muitas vezes pouco mais que escravas sexuais e estão sob o controle completo de Dorothea. Ela também só permite que as outras rainhas governem territórios menores.

Há apenas uma esperança para os reinos, esperar pelo cumprimento de uma antiga profecia que diz que uma nova Rainha irá surgir, uma feiticeira mais poderosa à nascer em séculos, aquela que irá curar ou destruir o mundo.

Durante séculos Saetan, o senhor do inferno, tem aguardado o nascimento da bruxa e, finalmente, ela está aqui. Jaenelle tem apenas sete anos de idade, quando ela encontra seu caminho para o inferno, onde Saetan irá ajudar Jaenelle a desenvolver todo o seu poder, além de ser seu tutor, será também seu protetor.

Levará anos de treinamento antes que ela esteja pronta para cumprir a profecia, mas isso é apenas se ele conseguir mantê-la a salvo daqueles que procuram prejudicá-la. Jaenelle já é capaz de coisas incríveis e assustadoras na idade de 12 anos, mas ela não tem controle adequado de sua magia e precisa desesperadamente das lições que ele pode dar a ela. Saetan é uma figura paterna para Jaenelle e ele faria qualquer coisa para ajudá-la, mas isso não é fácil quando ela está tão determinada a seguir seu próprio caminho, ela é uma andarilha que tem amigos em todos os três reinos e em sua própria maneira, ela é tão determinada a proteger aqueles que ela se preocupa. Ela se recusa a ficar em segurança no Inferno quando seus amigos precisam de sua ajuda e ela guarda segredos sobre as coisas que acontecem, porque ela tenta poupar Saetan da dor de saber o tipo de problema que ela está envolvida.

Jaenelle também faz amizade com os dois filhos de Saetan, Daemon e Lucivar e embora a sua relação com eles é muito diferente do que ela tem com Saetan. Daemon e Lucivar são os dois escravos que estão sob controle de Dorothea, eles passaram séculos sendo abusados e torturados, ganhando tempo até a nova Rainha entra ter seu poder e pode libertá-los. Nós não vemos muito do Lucivar no livro, mas sempre que vemos seu ponto de vista, ele é torturado ou vê alguém sofrer o pior tipo de tortura. Daemon é um escravo de prazer que passou séculos forçados a fazer as vontades de Dorothea, mas, apesar disso ele ainda tem uma espécie de inocência, que é vista através de sua amizade e amor com Jaenelle. Daemon faria qualquer coisa para manter Jaenelle segura, ele passaria por qualquer tipo de dor ou sofrimento se isso significasse que ela estivesse segura, mas mesmo ele não é poderoso o suficiente para protegê-la o tempo todo.
Será que Jaenelle irá vencer os obstáculos que ela terá que enfrentar pelo caminho sem se corromper?

A autora criou personagens bem desenvolvidos. Daemon Sadi é um homem que sofre muito em sua vida. Desde sua tenra idade, ele tem sido apenas um brinquedo para as mulheres com poder. Para ser honesta, eu pensei que ele era submisso, mas ele estava longe de ser isso! Ele tem poder e, embora ele seja um escravo, todo mundo o teme. Eu realmente gostei dele, porque ele é muito mais do que o que os outros pensam dele.

Saetan é outro poderoso neste livro. Eu não posso dizer sobre o seu papel neste livro, porque seria um grande spoiler, mas posso dizer que ele não é o que eu esperava ser. Ele tem um grande papel na história e apesar de eu não aprovar algumas de suas ações, eu posso entender algumas.

Jaenelle é a personagem que eu mais gostei. Ela é uma criança com grande poder que não sabe o que fazer com todo esse poder e que se sente como nada de especial. Ela é gentil, forte e muito corajosa. Estou muito curiosa sobre o desenvolvimento de seu caráter e o que vai acontecer à ela nos próximos livros.

Lucivar é um personagem que eu queria ver mais. Espero que no próximo livro haja mais dele, porque ele é tão importante quanto Daemon e Saetan.

A editora fez um trabalho excepcional nesse livro, que capa maravilhosa é essa? Simplesmente perfeita! E a diagramação, revisão e tradução estão ótimos!

"A Filha do Sangue" é uma história fascinante, mas brutal, é gráfico e firme quando se trata de mostrar o que há de pior no mundo. É uma história sombria da morte, dor, abuso e, em última instância, a esperança. É também uma história assustadoramente trágica de uma terra e as pessoas à beira da destruição e desespero. A narrativa de Anne Bishop é riquíssima e evocativa, e a construção de mundo é espetacular. Não me lembro do último livro que me tirou da minha zona de conforto. Anne Bishop possui um talento único, ela é totalmente capaz de tecer novos e vastos mundos e criar personagens fascinantes ao mesmo tempo. Mas, se você é sensível a temas de tortura, violência sexual e outras formas de abuso, então a minha recomendação é para evitar essa série, mas se você curte fantasia e aguenta um tema mais forte, recomendo este livro.

6 comentários:

  1. Ola Michelle,fiquei com vontade de ler esse livro rsrsrs Adorei seu blog,estou seguindo e curti grande beijos e sucesso!

    ResponderExcluir
  2. não me chamou muito a atenção, não sei porque. mas a sua resenha é demais.
    Blog Garota Adocicada ♡
    Instagram @karoulles

    ResponderExcluir
  3. Amei a resenha amiga e me deu vontade de ler já. Adoro tudo que envolve magia.
    Parece um ótimo livro.

    Amei seu blog - seguindo e curtindo

    Beijinhos
    Jeito de Ser Você

    ResponderExcluir
  4. Gostei da sua resenha; tenho curiosidade de saber como seria uma sociedade tão diferente da nossa.
    Resenha premiada "Fahrenheit 451", participe: petalasdeliberdade.blogspot.com .

    ResponderExcluir
  5. Adorei a resenha, o livro deve ser muito bom ;)

    Beijos :*
    Larissa - Srta. Bookaholic

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...