Blogger Widgets

[Resenha #462] O Trono das Sombras - Jennifer A. Nielsen @editorarecord @Verus_Editora



O Trono das Sombras
Jennifer A. Nielsen
Editora: Verus
I.S.B.N: 9788576862857
Skoob
Classificação: 4 estrelas
Compre: Saraiva


Uma guerra. Várias batalhas mortais. Pode um rei salvar seu reino, quando sua própria sobrevivência é improvável? A guerra chegou a Carthya. Ela bate em cada porta e janela. E quando Jaron descobre que o Rei Vargan de Avenia rapta Imogen em um plano para colocar Carthya de joelhos, Jaron sabe que deve embarcar em uma ousada missão de resgate. Mas tudo que poderia sair mal acontece. Seus amigos são afastados e estão por toda Carthya e reinos vizinhos. Em um último esforço para evitar o que aparenta ser a perda devastadora de um reino, Jaron empreende sua última jornada para salvar tudo e a todos que ama. Mas mesmo com sua sagacidade rápida como um raio, Jaron não pode evitar o terrível perigo que mira ele e seu país. Ao longo do caminho, ele vai perder o que mais importa? E no final, quem se sentará no trono de Carthya?




"O Trono das Sombras" é o terceiro e último livro da trilogia de Jennifer A. Nielsen. Carthya está oficialmente em guerra. Seus vizinhos, liderados pelo rei Vargan de Avenia, estão enviando tropas para atacar, e parece que seus aliados são poucos e distantes entre si. Jaron deve tornar-se um estrategista de guerra, usando uma combinação de artifícios, fala articulada e proezas militares para lutar. Agora não é só o destino de seu povo que está em seus ombros, como Imogen foi capturada pelo inimigo, a fim de forçar a rendição dele. Com a vida de todos que ele ama sob ameaça e seu mundo desmoronando ao seu redor, Jaron está prestes a aprender o que realmente significa ser rei.


Nos últimos dois livros, Jaron enfrenta seu passado e a perda de sua família, e nesse o vemos assumir o papel de líder de seu povo. Jaron logo perceber que ser nomeado rei é apenas um passo no caminho. Você deve ter o apoio de suas forças armadas e de seu povo antes que você possa realmente reinar. O Rei Vargan de Avenia está determinado a assumir o país de Jaron e obter sua vingança, então é hora de Jaron intensificar sua luta a fim de salvar seu povo. Ele também deve  descobrir o que fazer com o seu relacionamento com Amarinda, e decidir o que ele sente por Imogen. Suas amizades são testadas e pela primeira vez, ele terá que depender dos outros para completar tarefas que preferia fazer sozinho. Ele aprendeu algumas lições duras nos dois primeiros livros, algumas dos quais quase lhe custou a vida ou a vida de pessoas que ele se preocupava, então ele está se esforçando para levar o conselho daqueles que o cercam, a fim de ser mais bem informado antes de tomar decisões. Isso não é nada fácil para qualquer um fazer, muito menos para o nosso teimoso protagonista Jaron.


O personagem principal, Jaron, é o meu favorito. Ele amadureceu muito ao longo da história, de um mentiroso, ladrão e um menino arrogante para um bom rei, foi incrível. Jaron está tão sarcástico como sempre e sua forma de governar é exatamente o oposto do que uma pessoa normal faria. Sua imprevisibilidade dá a ele muito charme. Na maioria das vezes, Jaron é arrogante, mas ele não sabe ser humilde. Eu meio que admiro como ele é exigente, uma vez que ele tem a determinação de fazer a coisa certa e nunca desistir. Por vezes, ele é imprudente e impulsivo. Ele engana todo mundo ao seu redor, mas ainda coloca aqueles que ele ama acima de suas próprias necessidades, o que tende a colocá-lo em situações extremamente estressantes. Ele tem a capacidade de olhar para um problema de um ângulo diferente de todos os outros. Neste livro Jaron ganha confiança, sabedoria, e aprende sobre o amor e sacrifício. Jaron também amadurece suas relações com os outros. Especialmente, como Ronan e Tobias. Eu também gosto da sua conexão com Mott. É divertido ver como Jaron é capaz de irritar continuamente o seu mentor, mas também há conexão e respeito mútuo e que se aprofundou ainda mais ao longo da série.


Quero destacar a presença de duas personagens femininas de destaque no livro, Amarinda e Imogen, elas sempre se mostram fortes, capazes e dispostas a arriscar tudo por seu país, até mesmo suas vidas se necessário, e por vezes, os seus esforços foram a chave para a vitória na guerra. Gostei que Jaron, Mott, e Tobias reconhece regularmente as realizações dessas personagens femininas através dos diálogos, tanto diretamente a eles e entre si.

Eu também gostei dos personagens secundários, eles cresceram e evoluíram ao longo da história. Eles desafiaram Jaron quando necessário, mas também aprenderam a confiar e a respeitá-lo. A escritora desenvolveu uma história incrível, com uma escrita fluída e descritiva, e posso dizer que está história daria um ótimo filme. A autora é uma exímia contadora de histórias. Ela não revelar nada até o último momento possível.


A capa é bonita e segue o mesmo padrão das anteriores. A diagramação está ótima, assim como a revisão e tradução.

"O Trono das Sombras" é um ótimo final de uma série. Esta série tem feito um bom trabalho em mostrar o crescimento de Jaron ao longo de três livros, e ao mesmo tempo permanecer fiel ao seu caráter e ao público-alvo. Duras lições são aprendidas, e há mesmo algumas mortes surpresa para manter Jaron e o leitor angustiados. Há humor na narrativa para dar uma descontraída. O ritmo da história é acelerado e fluído, fazendo o leitor ler rapidamente para saber o que vai acontecer. Fãs da série não vão ficar decepcionados, este é uma conclusão emocionante para essa excelente trilogia. Recomendo a todos!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...