Blogger Widgets

[Resenha #481] A Outra Face do Desejo – Luiz Eduardo Matta @lematta @primaveraeditor



Título: A Outra Face do Desejo
Autor: Luis Eduardo Matta
Páginas: 436
ISBN: 978856197747-4
editora: Primavera Editorial
Skoob
Classificação: 4 estrelas
Compre: Submarino



Durante muito tempo, a publicitária Fernanda Soares de Lima, de 36 anos, teve um casamento estável, porém monótono. Quando o marido morre inesperadamente, a redoma de segurança que ela ergueu em torno de si é rompida e emoções há muito tempo adormecidas vêm à tona. A principal é a lembrança da única grande paixão da sua vida, Ricardo, que Fernanda conheceu no nal da adolescência e nunca mais viu desde então. Esse, porém, está longe de ser o maior problema da sua nova fase de vida. Fernanda ainda tem que lutar contra o ódio doentio da sogra, Adelina Figueroa, que arquiteta um plano diabólico para destruir a nora. A situação se agrava quando a melhor amiga de Fernanda é inexplicavelmente assassinada, transformando todos à sua volta em potenciais suspeitos. Em meio ao mistério em torno do crime, Fernanda tem sua vida abalada por uma sucessão vertiginosa de episódios inexplicáveis e aterrorizantes que ameaçam arruiná-la. E enquanto procura desesperadamente entender o que está acontecendo, ela reencontra sua antiga paixão, sem imaginar que ele pode se transformar no seu maior pesadelo. Misturando drama, amor, mistério e suspense, A outra face do desejo é um thriller envolvente que conduz o leitor pelos labirintos dos con fitos existenciais e afetivos até um desfecho surpreendente e assustador.

Olá, leitores!

Quando comecei a ler este livro, pensei que fosse apenas à história de uma sogra que sempre odiou a nora, mas a cada linha lida, me deparava com uma nova descoberta. Por isso fiquei pensando que cada pessoa é feita para suportar tudo que lhe é devido. 


Fernanda é uma publicitária de 36 anos, e acabou de perder o marido, Guilherme. Para uma mulher tão nova se tornar viúva foi angustiante, mesmo que ela não nutrisse uma paixão pelo marido ela o amava por tudo que viveram juntos. Ambos estavam num casamento morno, monótono, mas estável. Após a morte dele, Fernanda passa a viver uma sequência de conflitos que ela jamais imaginava viver. 


Logo que o marido se vai ela permite-se lembrar de seu grande amor do passado, Ricardo. Conheceram-se ainda no colégio, mas a timidez não permitiu que vivessem, deixando aflorar aquele sentimento tão bonito que nascia entre os dois. Um amor que permaneceu calado para a desgraça de duas pessoas que poderiam ter desfrutado algo bonito.  


Mas, lembrar-se e remoer as consequências de uma vida que poderia ter vivido é o menor dos problemas da protagonista. Fernanda está descobrindo em torno de si uma trama sórdida que se revelou diante de seus olhos de um dia para outro.
Primeiramente, perde o marido, logo após vem o assassinato de sua melhor amiga e todos a sua volta são prováveis suspeitos. Como se não bastasse tamanha falta de sorte, é acusada publicamente de algo, jamais praticado. Sua imagem começa a ser manchada a partir deste momento. 


A sogra de Fernanda, Adelina é uma mulher de 75 anos. Ainda assim com a idade já avançada nutri dentro de si o ódio pela nora. Adelina, nunca a viu com bons olhos e a odiou desde o primeiro momento em que a viu. Achando que a nora era apenas uma matuta interesseira e nunca, nos 15 anos que o filho permaneceu casado se permitiu aproximar-se de Fernanda e manter boa relação com ela. 


Já a nora sempre a respeitou mesmo sabendo que seu carinho não era correspondido. Sempre tentou aproximar-se e ter na sogra a mãe que já tinha partido. Fernanda tinha a esperança de encontrar amor e carinho onde só havia ódio e rancor. Dona Adelina sempre foi uma mulher seca, fria e sem escrúpulo.
Depois da morte do filho Adelina atribuiu a Fernanda, toda a culpa de sua morte prematura. Não sabendo o que viria a seguir. Deixando o ódio tomar conta de si, ela resolve se vingar da nora e planeja um plano diabólico para destruir a pessoa que deveria ter como filha. Esta senhorinha que deveria ser delicada e amável mantém contatos obscuros com mafiosos de alta perigosidade, afinal, ela também pode ser assim considerada, pois nunca foi uma santa. Dona Adelina é capaz de atos que nem ao menos passa em sua cabeça, leitor. 


Para armar toda a trama contra Fernanda, Adelina, conta com a ajuda de seu advogado. Um homem até certo ponto inescrupuloso, pois mesmo discordando de sua cliente seguiu suas ordens como um pau mandado. 


Hahahaha e eu pensando que era apenas isso gente. Como fui inocente! E tenho certeza que todos que pegam este livro para ler vão com a mesma ideia que eu. A Outra Face do Desejo vai muito além de uma sogra revoltada pela escolha do filho, de manter um casamento que ela nunca aprovou. Vai além, de nossas expectativas. Pessoas que a gente simplesmente não da muito por elas simplesmente se transformam no maior pesadelo da vida de Fernanda.  


Não posso ir mais além, pois acabarei soltando spoilers e isso não é nada legal. Achei que iria gostar do livro, só que não imaginei que seria tanto. Gente a cada nova descoberta eu ficava mais apreensiva, a boca abria mais e mais, sem acreditar no que estava lendo. Quando cheguei quase ao final do livro foi que percebi o porquê do nome “A Outra Face do Desejo”. Nesta hora tudo se explica. Confesso que ficou uma coisa a qual não entendi, mas pelo que conversei com o Luis Eduardo Matta é apenas uma jogada da editora, sinceramente não gostei dela, pois deixa uma sensação ruim e vaga. Não gostei que repete demais o nome da protagonista, achei desnecessário tanta repetição.


O final da trama é muito diferente do que esperei. Foi surpreendente e mostra-nos que ainda existe humanidade por ai. A edição do livro é bonita e com folhas amareladas, mas o fato de ter letras pequenas atrapalha um pouco, mesmo assim li o livro em um dia e meio. Indico para quem gosta de um romance cheio de intrigas e suspense.

 por Fernanda do blog
e Colaboradora do blog Lost Girly Girl

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...