Blogger Widgets

[Resenha #489] As vantagens de ser invisível - Stephen Chbosky @editorarocco



As Vantagens de Ser Invisível
Stephen Chbosky
ISBN: 9788532522337
Ano: 2007
Páginas: 224
Editora: Rocco Jovens Leitores
Skoob
Classificação: 3 estrelas
Compre: Submarino


Elogiado pela crítica e adorado pelos leitores, As vantagens de ser invisível – que foi adaptado para os cinemas com Emma Watson, a Hermione de Harry Potter, e Logan Lerman, de Percy Jackson, no elenco – acaba de ganhar nova reimpressão pela Rocco. Livro de estreia do roteirista Stephen Chbosky, o romance, que vendeu mais de 700 mil exemplares nos EUA desde o lançamento, está de volta ao topo do ranking do The New York Times impulsionado pela adaptação para a telona. Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, As vantagens de ser invisível reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela. As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir “infinito” ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento. Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se real ou imaginário. Íntimas, hilariantes, às vezes devastadoras, as cartas mostram um jovem em confronto com a sua própria história presente e futura, ora como um personagem invisível à espreita por trás das cortinas, ora como o protagonista que tem que assumir seu papel no palco da vida. Um jovem que não se sabe quem é ou onde mora. Mas que poderia ser qualquer um, em qualquer lugar do mundo.  


Olá, leitores lindos!

Hoje vamos falar de “As vantagens de ser invisível”, neste livro conhecemos Charlei. Ele é um garoto quieto, calado e praticamente sozinho. Seu melhor amigo resolveu que era hora de partir, o que mais magoou Charlie é que ele não deixou nenhuma carta de despedida ou revelando o porquê de sua decisão tão drástica. 


Quando ele retoma sua vida estudantil está sempre sozinho até que conhece os meios irmãos mais unidos da face da terra Sam e Patrick. Eles meio que adotam Charlie por perceberem que ele é inteligente especial, mas sozinho e com uma vida social zero. 


O livro é escrito em formas de carta, ou seja, o Charlie está sempre escrevendo carta para um amigo que não sabemos quem é, nem ao menos sabemos onde morram os personagens. Pelo pouco que li do livro percebi que o personagem é frágil, cheio de problemas, não mentais, mas ele tem traumas que nem ao menos imaginava o que, o causou. Ele vive escrevendo cartas para tentar fugir de seu próprio mundo devastado. 


Citei ali atrás “pelo pouco que li”, pois não conseguir concluir a leitura. Achei um tanto amarrada e muitas vezes sem graça. Desculpe-me se alguns de vocês amam o livro, mas para mim não deu, a história não fluiu. Daí você me pergunta: Mas como você pode afirmar algo sobre a trama?. - Eu assistir o filme e achei meio sem graça também. Claro que a história do Charlie é triste e emocionante por todas as revira-voltas da vida, só que não me conquistou como esperei.
Charlie é um garoto especial, amigo e também um bom irmão. Só conseguimos entender o que ele faz pelos irmãos se lermos o livro, pois no filme esta parte fica meio escondida e não conseguimos entender. Ele sempre se culpou pela morte de sua tia, mas no final das contas descobrirá que era um amor diferente e isso o deixará ainda mais triste e desestruturado, mas claro que ele não fica pelos cantos se sentindo a vitima ou o abandonado, até porque tem bons amigos e está sempre disposto a ajudá-los e ainda nutrir seu amor por Sam. 


Termino por aqui, pois foi até onde li, mas sei que a história tem seu lado bom. Um dia posso tentar novamente! O que não gostei da diagramação foram às folhas brancas, pois elas sempre atrapalham um pouco o desenvolvimento da leitura, mas no mais é bonito e com ótimas letras, apesar do formato do livro que não ajuda muito.


Resenha feita especialmente para o blog Lost Girly Girl
 por Fernanda do blog Amor Literário
e Colaboradora do blog Lost Girly Girl

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...