Blogger Widgets

[Resenha #520] Amy & Matthew - Cammie McGovern @galerarecord @CammieMcGovern


Amy & Matthew
Cammie McGovern
ISBN: 9788501070180
Ano: 2015
Páginas: 336
Editora: Galera Record
Skoob
Classificação: 5 estrelas
Compre: Submarino


Amy e Matthew não se conheciam realmente. Não eram amigos. Matthew sabia quem ela era, claro, mas ele também sabia quem eram várias outras pessoas que não eram seus amigos.Amy tinha uma eterna fachada de felicidade estampada em seu rosto, mesmo tendo uma debilitante deficiência que restringe seus movimentos. Matthew nunca planejou contar a Amy o que pensava, mas depois que a diz para enxergar a realidade e parar de se enganar, ela percebe que é exatamente de alguém assim que precisa.À medida que passam mais tempo juntos, Amy descobre que Matthew também tem seus problemas e segredos, e decide tentar ajudá-lo da mesma forma que ele a ajudou.E quando a relação que começou como uma amizade se transforma em outra coisa que nenhum dos dois esperava (ou sabe definir), eles percebem que falam tudo um para o outro... exceto o que mais importa.


Resenha:

A autora Cammie McGovern é surpreendente e sua história original por uma razão principal: os personagens incríveis. Amy nasceu com paralisia cerebral e não pode andar sem a ajuda de seu andador ou falar sem um computador com sintetizador de voz que reproduz o que ela quer dizer. E Matthew tem TOC, transtorno obsessivo-compulsivo e está constantemente querendo lavar as mãos, ter certeza que ninguém está machucado, está consumido por pensamentos que se repetem, rituais neuróticos e muito medo. A autora caracteriza esses personagens brilhantemente. Raramente encontrei romances em que essas doenças são escritas de forma tão realista. Assim, a autora definitivamente deixou a sua marca nesse sentido.



O verão antes de seu último ano do ensino médio, Amy decide que é hora de uma mudança. Pois, em todo o ensino médio, sua deficiência física sempre significou ter em seu pé um adulto com ela para levar seus livros e ajudá-la com várias necessidades que ela não pode realizar sozinha em um ambiente escolar. Um garoto chamado Mathew que a conhecida deu-lhe a brilhante ideia de mudar o tipo de ajuda que ela recebe, a contratação de um grupo de estudantes para ajudá-la em vez de adultos, para que ela possa criar uma rede de socialização, já que os adultos foram a razão que ela não tinha amigos.




Amy envia a Mathew um e-mail durante o verão pedindo-lhe para ser um desses estudantes ajudantes. Mathew aceita a oferta, mesmo que ele esteja com medo. Mesmo que ele não está realmente certo de como ele se sente sobre Amy. Ele também está assustado com a ideia de ter que ser responsável por ela. Responsabilidade traz o estresse e estresse exige regras, e regras exigem uma consistência e familiaridade que Mathew não tem com Amy.




No último ano, os dois torna-se muito mais do que só amigos. Na realidade, o único estudante voluntário que realmente se preocupa com Amy é Mathew. Ela tem uma queda por ele. Ele se sente bem de estar com ela. Amy nunca forçou Mathew para falar enquanto eles caminhavam entre as classes. Mas, conforme a amizade foi progredindo, ela começou a desafiá-lo e Mathew se permitiu ser desafiado por Amy. E ele se permitiu cuidar de Amy.




Eles se apaixonam, mas é muito mais complicado do que qualquer um deles imaginou. Amy e Mathew estão lutando em um mundo que parece forçá-los a ver seus papéis de desajustados. Mas, juntos, eles já não se sentem sozinhos, apesar de perceber que o amor e a amizade apresentam complicações que nunca eles tiveram que enfrentar quando eles estavam sozinhos. 



É um livro que tenta mostrar que as pessoas com deficiência podem ter uma história de amor, que eles têm suas próprias vidas e pode encontrar a felicidade. Eu amei Amy e Matthew. Eles encarnaram a determinação e força em face do medo. Apesar de sua doença física e mental, eles tentaram encontrar uma fresta de esperança em cada dificuldade. Houve várias explosões de emoções e sentimentos, mas que os moldou para se tornarem pessoas mais fortes. Amy teve um papel preponderante na mudança de Matthew e vice-versa. E eu gostei de como eles estavam conscientes disso.


Este livro pode ser comparado ao "A culpa é das estrelas" de John Green por sua história de amor adolescente peculiar e sincera e até do Eleanor & Park de Rainbow Rowell por suas perspectivas alternadas de dois desajustados; no entanto, estas comparações, apesar de elogiosas, são desnecessárias. Não há necessidade de comparar ele com os outros, porque este livro pode se destacar por si próprio. 



Que capa mais fofa é essa? É simples, mas linda. E a diagramação está perfeita, assim como a tradução e a revisão. A editora está de parabéns!

"Amy & Matthew " é um livro fabuloso, cativante e emocionante. Eu fui absolutamente tragada por ele. A sua escrita tem uma voz tão bonita, que se destaca muito acima dos outros em seu gênero. Ele é único, e original; contada a partir de ambas as perspectiva de Amy e Matthew. Você vai adorar estes personagens. Juntos é onde eles brilharam. Eles ajudaram um ao outro a superar seus medos e acabaram se conectando de uma maneira que nenhum deles esperava. É um romance doce, o primeiro amor, com tudo que ele traz, ansiedade, confusão e inseguranças, mas também com emoção, expectativa e perdão. Há uma reviravolta na história que é de partir o coração, mas dá ao livro muito mais profundidade. Recomendo a todos!

8 comentários:

  1. Oi, Michele!
    Fala sério, sua resenha chegou em muito boa hora para mim!
    É fato que eu gosto muito de histórias que envolvem temas de deficiência, e esse certamente foi um dos fatores que atraiu minha atenção para Amy & Matthew. A história realmente parece ser muito delicada e bem desenvolvida, mas eu ainda estava com um pé atrás. Principalmente depois que andei perambulando pela Amazon e, na tentativa de conferir apenas a amostra do livro em Inglês, comprei-o sem querer - tipo, cliquei sem perceber no botão de compra e aí já era. Sem comentários, eu sou desajeitada assim mesmo, rsrs. Mas agora, depois dessa resenha e dos seus elogios ao brilho próprio que a história tem, estou mais encorajada a, definitivamente, lê-lo. Por mais que em Inglês - e eu espero que, nesse caso, a linguagem seja simples e me ajude, rs. Só fiquei meio bolada antecipadamente com a reviravolta de partir o coração que você citou no final; meu cérebro meio que já começou a maquinar os possíveis acontecimentos e de repente fiquei mesmo tensa agora, rs, mas, de qualquer forma, estou bem mais a fim de lê-lo, agora.

    Beijos,
    Sâmmy
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br ♥

    ResponderExcluir
  2. Nossa Mi, que resenha linda! Ainda não tinha lido nada a respeito do livro e pelo visto é algo apaixonante. Nunca li nada referente a trama da história dos personagens e com certeza se ler a obra - e quero ler - vou me apaixonar, sofrer e troce por eles sempre.

    Por sua resenha é uma história, triste, mas de superação não só das limitações, mas dos preconceitos e a descoberta do amor e amizade.
    Quero ler

    Beijos Fê

    ResponderExcluir
  3. Mi!
    Emocionante! É a palavra que descreve o livro, pelo que pude apreciar em sua resenha.
    Nossa! Ousadia do autor colocar duas 'síndromes' graves em um único enredo e ainda assim conseguir mostrar que mesmo as pessoas PNE tem direito ao amor e que ele acontece, basta determinação e boa vontade.
    Fiquei muuuuuuuito curiosa em poder ler.
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Mi.
    Bom, depois de ler essa resenha linda a única coisa que me restou foi adicionar o livro aos meus desejados hehe. Até agora, tinha visto apenas a capa do livro quando ele foi lançado, em algum post de divulgação, mas agora me encantei com a história e as personagens já me conquistaram. Acredito que seja muito mais do que a história de um amor adolescente.
    Um grande beijo

    Vidas em Preto e Branco 

    ResponderExcluir
  5. Que resenha maravilhosa! Esse livro já está na minha lista de desejados e quero muito me envolver nessa obra.
    Bjim!
    Tammy
    LivreandoFacebook

    ResponderExcluir
  6. Oie,
    eu conhecia o livro, mas confesso que não tinha parado para ler resenhas sobre ele.
    Parece ser bom. Adorei as fotos rsrsr
    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  7. Que super resenha Michelle. Eu não conhecia o livro e nem a autora.
    Uma ótima dica para quem gosta de ler sick-lit, este gênero literário que vem crescendo bastante nos últimos tempos.
    A história parece ser linda, de muita sensibilidade e nos deixando algumas lições.
    Eu não leria neste momento. Mas, vou deixar a dica anotada.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  8. Eu conheço o livro e estou morrendo de curiosidade para lê-lo. A capa é muito linda, fofa e dá para ver que a Galera cuidou bem do livro. Aliás, me lembrou Eleanor & Park, espero que seja tão bom quanto *-* Amei a resenha, só me deixou mais curiosa. Ainda mais com esses quotes que você escolheu...
    Beijos,

    http://our-constellations.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...