Blogger Widgets

[Resenha #526] Deixa a Criança ser Tímida – Fabrício Carpinejar


Deixa A Criança Ser Tímida
Coleção Pedaços de Vida
Fabrício Carpinejar
ISBN: 9788566470468
Ano: 2014
Páginas: 120
Editora: Edelbra
Skoob
Classificação: 5 estrelas
Compre: Saraiva


Deixa A Criança Ser Tímida - A Coleção Pedaços de Vida apresenta a biografia do olhar paterno. Nas crônicas temos Fabrício Carpinejar às voltas com os filhos Mariana e Vicente. São memórias da vida com os filhos, dos sentimentos despertados pela paternidade.



Olá Leitores!

Deixa a Criança ser Tímida é o segundo livro da Coleção Pedaços de Vida do Fabrício que leio. O primeiro vocês podem conferir a resenha aqui e, Olhos de Raposa aqui. Eu não sei a sequência de lançamento das obras, mas pelo que li, ela não interfere na leitura. 


Esta obra fala-nos de amor. O jeito que os adolescentes amam seus pais e percebi que somos muitos chatos nessa época de nossas vidas. Somos rebeldes, impertinentes, inconsequentes e dados a sempre ter razão. Muitos vivem presos em seus quartos ou querem sempre sair sozinhos. 



Ainda assim, com toda essa chatice sabemos amar nossos pais mesmo que, às vezes, não conseguimos demonstrar ou até mesmo os magoamos como nossa distância. Os elogios saem quase sempre da forma mais inadequada possível, e mesmo assim eles nos amam.


O autor aborda nessa obra que cada filho é diferente, que devemos saber lidar com cada um deles do seu jeito. E nunca querendo impor o que devem ou não fazer ou ainda, o caminho que devem seguir, mas sim guiá-los e apoiá-los em suas escolhas. 


A relação entre pais e filhos é complicada e nem todos se são dão bem. Embora em muitos casos a relação seja maravilhosa, o que é raro encontrar jovem assim.  Vou falar por mim: posso afirmar que minha relação com meus pais é ótima e sei que falho com eles por me manter afastada muitas vezes. Eu explico, é por conta das leituras... hahahaha. Entrei em meu casulo e acabei ficando presa nele, entretanto sairei um dia qualquer – risos! 


Sei apenas que a relação com a família é tudo. É a base de nós mesmos e também é a melhor coisa que podemos manter, mesmo com as brigas, pois sabemos que a reconciliação vem sem ao menos percebermos. Assim é o amor. Amor que cura e supera! Amor de família.


Quanto à estrutura do livro, achei-a muito linda! Parabenizo a editora e a ilustradora Ana Pez pelo ótimo trabalho! A leitura é mais que recomendada!


Resenha feita especialmente para o blog Lost Girly Girl por Fernanda do blog Amor Literário e Colaboradora do blog Lost Girly Girl

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...