Blogger Widgets

[Resenha #528] Eu é um outro - Hermes Bernardi Jr.


Eu é um outro
Hermes Bernardi Jr.
ISBN: 9788566470598
Ano: 2014
Páginas: 80
Editora: Edelbra
Skoob
Classificação: 5 estrelas
Compre: Saraiva


Eu é um outro - O autor criou um relato consistente e denso, por vezes fragmentado e dissolvido, que rompe seu silêncio na primeira sessão de terapia de Edu. No reservado do espaço, onde apenas seu terapeuta pode ouvi-lo, Eduardo solta seus pensamentos em profusão, em ordem desconexa, um turbilhão, muito comum nesta fase da vida, quando perguntas buscam respostas e algumas dúvidas naturais desejam ganhar forma de personalidade.



Olá leitores!

O escritor Hermes nos apresenta uma obra diferente. Digo diferente, pela forma confusa na qual ela foi escrita. Em Eu é um outro – tudo já começa pelo título – conhecemos Eduardo. Edu para os mais íntimos. 



Edu está passando por certas fases em sua vida. Nem sempre essas fases são fáceis para um garoto. Descobrir novas sensações, emoções e gostos diferentes podem ser assustadores para alguém que não sabe muito a respeito da vida. 


O mais difícil deles foi quando se pegou pensando no garoto Manon, seu amigo de escola. Como são adolescentes e tudo nessa fase, toma um tamanho desproporcional, ele acha que há algo errado porque não sabe como agir em relação a isso. O jeito foi procurar terapia.


Você vai entender porque Edu ficou com um nó na cabeça nessa situação. Vamos lá: Manon é conhecido como o cabelo de fogo. São amigos de passear juntos de bicicleta, de ler e ouvir música. Amigos do tipo que fazem tudo junto e misturado. E foi assim que Edu se flagrou com o sentimento diferente pelo amigo e, então a coisa desandou...


Na escola, os amigos olham torto para ele porque, Edu nunca menciona os peitos e as bundas das garotas. Desculpe o palavreado, mas não tem como falar isso de forma diferente. É, a coisa é meio maluca mesmo. Bom, voltando, ele simplesmente responde aos amigos e essa resposta eu adorei — Como se garotas fossem somente nádegas e peitos... Rá!, como ele é sensível e concordo plenamente com a filosofia, afinal temos cérebro né meninas?!


Quando está na presença de seu terapeuta, Edu fala tudo que vem a mente, mas de forma desconexa, afinal está perdido na vida e na formulação de seus próprios pensamentos e sentimentos. Acho que nem o terapeuta sabe lidar com essa situação meio, digamos, maluca! hahahaha



Quando se olha para este livro, apenas pensamos porque o leríamos? Não é algo de grande destaque e além do mais, é pequeno. Que tipo de história se pode encontrar nele? Pois é, mas acabamos por nos enganar. O livro tem uma leitura poética, sedutora e fluida. O leitor acaba embarcando na trama quem nem vê o tempo passar. 


Recomendo muito esta leitura, principalmente aos adolescentes! A diagramação é linda e a capa diz muito a respeito da obra.


Resenha feita especialmente para o blog Lost Girly Girl por Fernanda do blog Amor Literário e Colaboradora do blog Lost Girly Girl

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...