Blogger Widgets

[Resenha #562] A Joia - Amy Ewing @EditoraLeya @amyewingbooks


A Joia
A Cidade Solitária # 01
Amy Ewing
ISBN-13: 9788544101841
ISBN-10: 8544101844
Ano: 2015
Páginas: 352
Editora: LeYa
Skoob
Classificação: 5 estrelas
Compre: Submarino / Saraiva


Joias significam riqueza, são sinônimo de encanto. A Joia é a própria realeza. Para garotas como Violet, no entanto, a Joia quer dizer uma vida de servidão. Violet nasceu e cresceu no Pântano, um dos cinco círculos da Cidade Solitária. Por ser fértil, Violet é especial, tendo sido separada de sua família ainda criança para ser treinada durante anos a fim de servir aos membros da realeza. Agora, aos dezesseis anos, ela finalmente partirá para a Joia, onde iniciará sua vida como substituta. Mas, aos poucos, Violet descobrirá a crueldade por trás de toda a beleza reluzente - e terá que lutar por sua própria sobrevivência. Quando uma improvável amizade oferece a Violet uma saída que ela jamais achou ser possível, ela irá se agarrar à esperança de uma vida melhor. Mas uma linda e intensa paixão pode colocar tudo em risco! Em seu livro de estreia, Amy Ewing cria uma rede de intrigas e reviravoltas na qual os ricos e poderosos estão mais envolvidos do que se possa imaginar, e onde o desejo por saber o destino de Violet manterá o leitor envolvido até a última página.




"A Joia" é um romance distópico que se passa na Cidade Solitária, dividida em castas chamadas de Círculos. O nível mais elevado é a Joia, onde moram a nobreza, depois vem o Banco, com a classe alta e os comerciantes; a Fumaça, setor industrial; a Fazenda, setor agropecuário e o Círculo mais pobre é o Pântano.



A realeza tornou-se tão pura que eles já não podem ter seus próprios filhos, e quando tem, nascem com defeitos e morrem logo ou já nascem mortos. No entanto, no Pântano, algumas mulheres nascem com um dom capaz de influenciar as características de algo, incluindo cor, forma e crescimento. Esse dom aqui é chamado de Presságios. Todas as meninas do Pântano são testadas, e todas que mostrarem sinais de terem o dom são retiradas de suas famílias e enviados para um centro de treinamento conhecido como Portões, onde elas são irão aprender a desenvolver o seu dom e serão preparadas para se tornar substitutas, gerar filhos para as mulheres ricas. Uma vez que elas tenham idade suficiente, elas são enviadas para o leilão onde elas serão leiloadas para uma família rica.


Nossa protagonista é Violet Lasting, uma jovem de 16 anos, e para ela, a vida não tem nada a ver com escolhas. Retirada de sua família no Pântano com a idade de 12 anos e treinada com um único propósito: tornar-se uma substituta. Ela aprende a se comportar, ser submissa, a dominar seu dom, e a nunca questionar as regras. Ela cresceu pobre, e sua vida familiar era feliz, e nunca ficou tentada pela riqueza e prestígio associado com a Joia. Diferentemente de outras jovens que estão empolgadas com as promessas de riquezas e vida boa na Joia. Em vez disso, ela se ressente da perda de sua liberdade e da desumanização enfrentada pelas substitutas.


Violet e sua amiga Raven, não queriam ser substitutas, pois ao se tornar uma, ela será propriedade de quem a comprou, nunca mais poderá ver a sua família, e será apenas um objeto, uma coisa que não poderá ter opinião própria, nem escolher suas próprias roupas ou andar sozinha, e poderá falar somente com quem tiver permissão de falar.

Em seu dia de leilão, Violet passa a ser chamada de lote número 197, uma das substitutas mais preciosas e disputadas. É comprada pela Duquesa do Lago, uma mulher ardilosa e sedenta de poder que quer Violet para ter uma filha que poderá se tornar a próxima Eleitora. Violet não quer fazer parte disso, mas ela não tem escolha. A Joia é um lugar cruel, cheio de ganância pelo poder e esquemas para se conseguir o que quer. Violet irá encontrar forças para lutar ao lado de seu amor proibido com Ash Lockwood, um acompanhante da realeza que também é considerado como mero objeto nas mãos da nobreza. Violet logo se torna o peão mais importante em uma luta de poder épica. 


Violet é uma personagem principal marcante, resistente, e leal para as pessoas que ela ama. Ela anseia por ter sua própria vida, uma onde ela possa viver livre para fazer o que ela quer, e não viver em servidão para a realeza. Ela é uma personagem muito forte, e às vezes nós vemos o seu lado rebelde. Eu sei que iremos ver grandes coisas vindas a partir deste personagem nos próximos livros.

O enredo e a construção de mundos nesse livro é definitivamente intrigante e criativo, apesar de parecer similar com outros livros de distopia como "A Seleção", "A Joia" é único e trouxe uma história singular que prende o leitor do começo ao fim. O livro termina com um cliffhanger surpreendente, deixando a todos loucos pelo próximo livro.


O que dizer da capa? Posso aqui citar todos os elogios possíveis, linda, maravilhosa, diva etc... Livro obrigatório na estante de todos. Quanto a diagramação, revisão e tradução estão excelentes. A editora está de parabéns!

"A Joia" é uma nova distopia fantástica, que examina as noções de identidade, questões políticas e éticas em um cenário exuberante. Com traços de magia, mistério, intrigas, romance, e personagens intrigantes, este livro é uma estreia brilhante, e cheio de promessas para uma série impressionante. Recomendo.

36 comentários:

  1. Fiquei com vontade de ler! Adorei A Seleção..

    ResponderExcluir
  2. Olá Michele,

    Pela capa eu não daria nada, mas sua resenha me deixou com uma imensa vontade de ler, dica anotada...bjs.

    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Fiquei com muita vontade de ler, história parece muito criativa e nova.E essa capa linda <3 lembra muito a seleção que amo demais!!!

    ResponderExcluir
  4. Este livro tanto a história em si que as pessoas são dividas em castas quanto a capa me lembrou muito a distopia de "A Seleção", quando comecei a ler sua resenha estava torcendo que em mais nada me lembrasse os livros da Kiera, por sorte foi isso que aconteceu rs. Fiquei com uma enorme vontade de lê-lo, já que você deu 5 estrelas para ele.

    ResponderExcluir
  5. Eu acho a capa linda e quando vi achei que era ligado a serie A seleção rsrs,
    adoro uma distopia e esta parece que tem um romance, so fico pensando em como acontece a escolha das garotas e como a realeza vive, curiosa, espero poder le lo em breve.
    beijos.

    ResponderExcluir
  6. Fiquei com muita vontade de ler, adorei

    ResponderExcluir
  7. Historia cativante nos emociona com a situação dos personagens te surpreende e um livro que com certeza vou gostar de ler quero muito ganhar e poder ler esta joia.

    ResponderExcluir
  8. Eu não sou adepta de distopias, mas qd vc falou em magia eu resolvi que quero mto espiar esse livro rs, ainda mais que tb tem mistério!

    Miquilis

    ResponderExcluir
  9. A capa do livro está realmente deslumbrante!! A vida de Violet é uma verdadeira escravidão!! Fiquei aflita pelo que acontece com ela, ser arrancada de sua família, perder a liberdade! Ela parece ser muito forte emocionalmente!! A Joia é uma verdadeira prisão!!! Será que há esperanças para Violet e o seu amado??!!

    ResponderExcluir
  10. Já li o livro e a história é muito boa, apesar de a capa me lembrar a dos livros da Seleção (que são lindas), este livro tem um tema diferente mas que também é muito envolvente, estou muito ansiosa para o lançamento da continuação.

    ResponderExcluir
  11. Hay!
    Já vi esse livro faz um tempinho e simplesmente fiquei super curiosa com a história,amo distopias,acho um gênero fantástico e quando é relacionado à nobreza é uma tentação!Esse livro não é diferente,com sua capa chamativa e uma bela sinopse,tenho muita vontade de lê-lo.
    Todos os livros distópicos que envolvem à realeza vão ser comparados com A Seleção,mas acho que só nisso mesmo,porque pelo que vi deste é uma história mais complicada e forte do que a da trilogia/série da Kiera,que envolve mais o romance do que até os problemas políticos/sociais..
    Quero muitooo \o/
    Bjos *--* e amei essa bonequinha <3 Lindaa haha

    ResponderExcluir
  12. Eu amo distopias, e fiquei muito intrigada com a história dessa. Como você disse na resenha, remete A Seleção, mas da para ver que é bem diferente. Violet parece ser uma personagem que sabe seu papel na vida, mas que ao mesmo tempo não quer se entregar, e é essa fagulha que pode mudar tudo. Estou ainda mais interessada em ler esse livro. Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  13. Mi!
    Até que enfim uma distopia diferenciada das comuns...
    Gosto quando se tem castas e uma sociedade diferenciada das outras em uma distopia.
    Violet aqui me parece bem disputa, apesar de sua falta de pretensão.
    Quero demais poder ler esse livro.
    Feliz dia do amigo!
    “O tempo não pára! Só a saudade é que faz as coisas pararem no tempo...”(Mario Quintana)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe no nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  14. Distopias são meu gênero preferido atual, porque mostram realidades que são bem possíveis de acontecerem e que estão longe de serem utópicas, em grande parte dos casos.
    Sociedade dividida em castas lembra muito a Seleção mesmo (que eu adorei, diga-se de passagem). Mas quero ver como a autora desenvolve a ideia da tirania dos fortes e como os fracos vão se revelar contra isso (é previsivel, mas o desenrolar é o fator interessante).

    ResponderExcluir
  15. Estou desejando esse livro desde o lançamento, é muito interessante essa sociedade criada pela autora, em que tudo parece ser criado por essas meninas escravas. A capa me lembra Seleçao mas pela resenha Joia parece ter uma historia um pouco mais adulta, mais forte

    ResponderExcluir
  16. O livro parece conter uma história linda e comovente ao mesmo tempo!! Violet parece não se entregar ao destino infeliz que lhe é reservado!! Parece ser uma personagem forte, guerreira!!

    ResponderExcluir
  17. A capa é linda e pela sua resenha dá para perceber que Violet é uma personagem forte e eu amo livros com mulheres fortes como personagem. Apesar de não ser muito fá de distopias, essa me parece ser diferente de outras que já li. Quero ler.

    ResponderExcluir
  18. Me apaixonei por A Joia. adorei a resenha e fiquei atordoada com as reviravoltas e o final surpreendente. Cruzando os dedinhos para que a continuação saia logo. É uma leitura muito agradável que recomendo e muito.Você vai se surpreender,principalmente no final.

    ResponderExcluir
  19. querendo muito ler e a capa superb............

    ResponderExcluir
  20. Adorei o tema desse livro e a capa também é sensacional, mas uma coisa que me intrigou é a história por trás disso tudo! Sei lá, acabou sendo banal demais acontecer tudo isso!

    ResponderExcluir
  21. Essa foi a primeira resenha que li acerca da obra, antes conhecia apenas sua capa, que realmente é muito bonita! Já li A Seleção e a premissa me parece bem diferente, por mais que aja castas e nobreza. Achei interessante e ao mesmo tempo revoltante essa questão das substitutas, realmente um absurdo utilizar meninas, que é o elas são, como objetos. Espero conhecer em breve essa história *-*

    ResponderExcluir
  22. Oi Mi,
    Adorei a resenha, você já leu o livro A Falsa Princesa?
    Não li A Joia, mas pela sinopse me lembrou um pouco a ideia de FP, mas voltando a resenha adorei, o estilo da arte da capa lembra as capas de A Seleção né?
    Gostei muito da estória, é uma distopia?
    Enfim, adorei, e já vi aqui que esta baratinho na Saraiva, pensando em comprar

    ResponderExcluir
  23. Oiiiii Micheli
    Adorei a sua resenha, sua descrição da protagonista deu uma vontade enorme de ler esse livro... amooo distopias, sou xonada na serie A Seleção, Jogos Vorazes... Com certeza vou ler. Brigadinha pela dica.

    ResponderExcluir
  24. Que capa linda, quando vi pela primeira vez achei que era da autora da seleção, amo distopias e essa com certeza está na minha meta.

    ResponderExcluir
  25. Esse livro tem tudo para ser maravilhoso, cheio de intrigas e mudanças, com uma personagem principal forte e, é claro, um belo amor proibido. Adoro. s2

    ResponderExcluir
  26. Nossa...que livro interessante!
    Gostei dessa distopia, e nao conhecia. Achei a historia mto boa e elaborada.
    Cruel demais a vida de uma substituta, viver na escravidão e para mim nao há riqueza que pague isso.
    Adorei mesmo a resenha, me deixou bem curiosa pra ler e a capa está mto linda mesmo.
    Vi que se trata de uma serie, nem li o primeiro e ja quero saber de todos...hehe.
    bJUS

    ResponderExcluir
  27. Oie
    Mesmo eu gostando de distopias faz algum tempo que não leio nenhuma.Achei interessante essa coisa das substitutas e do dom delas.Mas só vou ler quando o segundo livro sair,por que se não morro de curiosidades até a chegada do próximo.Fiquei curiosa com esse mundo que a escritora construiu e na dúvida se vai rolar ou não um triangulo amoroso ou algo assim.
    Beijos

    ResponderExcluir
  28. A sinopse do livro me atraiu muito. Amo histórias onde a mocinha tem que lutar pela sua liberdade e fugir com seu amor. rsrsrs. ótima resenha, já queria ler, agora quero mais ainda!!

    ResponderExcluir
  29. Gostei de sua renhesa, eu não conhecia esse livro.
    Gosto muito de distopias. Achei essa historia meio pesada, tirando meninas de sua família para servi de 'barriga de aluguel', para os ricos. Mas achei tão inusitado que pretendo ler. Já esta anotado em minha lista de leitura!

    ResponderExcluir
  30. Acho essa capa e o marcador lindos.
    Eu não sabia que esse livro era uma distopia, achava que se tratava de um romance.
    Adoro distopias e essa premissa é bem interessante, pretendo ler futuramente.

    ResponderExcluir
  31. Adorei a resenha, despertou meu interesse pelo livro. Gosto de distopias e essa parece trazer uma história diferente das outras. Espero poder lê-lo em breve. :)

    ResponderExcluir
  32. Gosto muito de ler distopias, apesar de serem sempre a praticamente as mesmas historias.
    Fiquei interessado na historia desse livro, parece ser muito bom. Quero lê-lo em breve.

    ResponderExcluir
  33. Eu sempre procuro distopias para ler, eu adoro esse universo.
    Gostei muito dessa historia, e pretendo ler, acho que vou gostar muito dessa leitura.
    A capa e os marcador são muito bonitos.

    ResponderExcluir
  34. Eu achei a historia muito boa, e to curiosa para saber como vai se desenvolver.
    Já tinha visto esse livro mas nunca parei para ler a sinopse, porque a capa não me chamou atenção. Agora estou arrependida, porque parece ser uma ótima distopia.

    ResponderExcluir
  35. Uma das distopias que estou louca para ler! A capa é linda e pelo que pude perceber na resenha, o enredo é interessante, mesmo com algumas semelhanças com outros livros do gênero, A Joia tem meu interesse e espero ler um dia!

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
  36. Adoro dispotias, e esse tema de venda de garotas férteis é completamente novo pra mim, não sabia que tinham distopias assim, e já me encantei pelo livro, pois é algo diferente que prende a gente. Quero muito ler, ainda mais pela capa ser linda

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...