Blogger Widgets

[Primeiras Impressões] Dez coisas que aprendi sobre o amor - Sarah Butler @Novo_Conceito


Título: Dez coisas que aprendi sobre o amor
Autora: Sarah Butler
Editora: Novo Conceito
Ano: 2015
Páginas: 256

    Por quase 30 anos, quando a brisa de Londres torna-se mais quente, Daniel caminha pelas margens do Tâmisa e senta-se em um banco. Entre as mãos, tem uma folha de papel e um envelope em que escreve apenas um nome, sempre o mesmo. Ele lista também algumas coisas: os desejos e o que gostaria de falar para sua filha, que ele nunca conheceu. Alice tem 30 anos e sente-se mais feliz longe de casa, sob um céu estrelado, rodeada pela imensidão do horizonte, em vez de segura entre quatro paredes. Londres está cheia de memórias de sua mãe que se fora muito cedo, deixando-a com uma família que ela não parece fazer parte. Agora, Alice está de volta porque seu pai está morrendo. Ela só pode dar-lhe um último adeus. Alice e Daniel parecem não ter nada em comum, exceto o amor pelas estrelas, cores e mirtilos. Mas, acima de tudo, o hábito de fazer listas de dez coisas que os tornam tristes ou felizes. O amor está em todas as partes desta história. Suas consequências também. Sejam boas ou más. Até que ponto uma mentira pode ser melhor do que a verdade?

"Dez Coisas que Aprendi Sobre o Amor" é o livro de estreia da autora Sarah Bulet, e é considerado por alguns como uma “verdadeira homenagem a cidade de Londres” e até mesmo “poema em prosa sobre os laços de afeto”.  


A Editora Novo Conceito lança o livro este mês. E em outros países, onde já foi lançado, o livro coleciona admiradores, e foi inclusive indicado pela apresentadora Oprah Winfrey e pela a escritora Vanessa Diffenbaugh, do livro A Linguagem das Flores, fala que o livro é essencial para aqueles que “se perguntam onde eles pertencem e a quem pertencem”. A Editora Novo Conceito enviou para alguns Blogs uma degustação do livro, para que publicássemos nossas primeiras impressões.

A história é narrada por dois pontos de vista, sobre duas pessoas completamente diferentes e, ao mesmo tempo, que complementam-se: Daniel, um mendigo que vaga pelas ruas de Londres, as quais ele considera a sua casa e que lista diariamente os desejos e o que gostaria de falar para sua filha, que ele nunca conheceu; e Alice, que não se sente à vontade entre a família que a cerca e também tem a sua lista, de coisas que a tornam feliz ou triste. O que eles tem em comum, devem estar me perguntando? O amor, é claro, esse sentimento que se torna um dos personagens principais, presente em toda a história.

Alice retorna para casa para passar o tempo com seu pai que está morrendo. Ela estava viajando pela Mongólia, encontrando fuga temporária das questões que a haviam assombrado sua vida em Londres, mas agora, em seu retorno, os eventos trazem a dor que ela pensou que já estava esquecida em foco novamente. Vidas completamente diferentes, que procuram o amor e aceitação em um mundo que parece excluí-las.

Pelas poucas páginas que a editora disponibilizou, deu para notar que esse livro é um romance maravilhoso, e Daniel e Alice serão nossos companheiros ao longo do livro. Cada um narrar um capítulo, e todo início de capítulo irá contar com uma lista de 10 coisas aleatórias feitas por cada personagem, ora Daniel ora Alice, e também podemos ver cada um com sua personalidade tão diferente do outro. Daniel escreve com um respeito e dignidade que nos permite uma proximidade que nos leva em uma jornada em sua mente, vendo as coisas através de seus olhos.

A escrita é poética o que incentiva a nossa imaginação para se fundir com a história e também é fluída, o que torna uma leitura rápida. Pelo pouco que eu li já posso ter a certeza que vou adorar esse livro, agora fico na expectativa de lê-lo o quanto antes!

Quotes favoritos:

"Sou um velho de coração meloso, não há outra maneira de descrever. E a verdade é que me sinto mais em casa aqui — à beira do rio, onde há lama e confusão — do que nos quarteirões chiques como o do Tube, com suas telas reluzentes e seus seguranças. "


"Uma vez que tenha me apaixonado, acho quase impossível me de­sapaixonar; aprendi isso sobre mim mesmo. Não é algo que torne a vida mais fácil."


"As luzes vermelhas piscam melancolicamente no alto de Canary Wharf e os blocos espelhados refletem um céu sem cor. Tem sido um verão úmido: consigo sentir a chuva acumulada em meus ossos; minhas botas sofrem. "


"Eu lhe envio um cartão de aniversário todos os anos. Não sei o dia exato, mas posso fazer uma boa estimativa. A coisa mais difícil é o enve­lope: todo aquele espaço em branco. Escrevo seu nome — tenho isso, ao menos —, mas não tenho o endereço. Coloco-o numa caixa do correio e sonho, nessas noites, com o envelope sendo colocado numa caixa de correio e você se aproximando dela. "


10 Coisas Que Eu Aprendi Sobre o Amor

1-Se ame, antes de amar alguém
2-É o sentimento mais forte que existe no mundo
3-Pode te fazer chorar, como pode te fazer sorrir
4-Só o amor perdoa
5-Amor dá sentido à vida
6-Amar é ceder, ser companheiro e cuidar do outro
7-Amor pela família é o mais puro e verdadeiro que existe
8-Só se vê realmente o tamanho do amor quando se perde um ente querido
9-O amor torna as pessoas melhores
10- A vida irá ensinar que ainda temos muito o que aprender sobre o amor

1 comentários:

  1. ja estou super instigada com essa história, a história de Daniel ja esta me fazendo lágrimas! Segredos e emoções não vão faltar!
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...