Blogger Widgets

[Resenha #596] Um Mais Um - Jojo Moyes @intrinseca @jojomoyes


Um Mais Um
Jojo Moyes
ISBN-13: 9788580576542
ISBN-10: 8580576547
Ano: 2015
Páginas: 320
Editora: Intrínseca
Skoob
Classificação: 5 estrelas
Compre: Submarino


SINOPSE: Há dez anos, Jess Thomas ficou grávida e largou a escola para se casar com Marty. Dois anos atrás, Marty saiu de casa e nunca mais voltou.Fazendo faxinas de manhã e trabalhando como garçonete em um pub à noite, Jess mal ganha o suficiente para sustentar a filha Tanzie e o enteado Nicky, que ela cria há oito anos. Jess está muito preocupada com o sensível Nicky, um adolescente gótico e mal-humorado que vive apanhando dos colegas. Já Tanzie, o pequeno gênio da matemática, tem outro problema: ela acabou de receber uma generosa bolsa de estudos em uma escola particular, mas Jess não tem condições de pagar a diferença. Sua única esperança é que a menina vença uma Olimpíada de Matemática que será disputada na Escócia. Mas como eles farão para chegar lá?
Enquanto isso, um dos clientes de faxina de Jess, o gênio da computação Ed Nicholls, decide se refugiar em sua casa de praia por causa de uma denúncia de práticas ilegais envolvendo sua empresa. Entre ele e Jess ocorre o que pode ser chamado de ódio à primeira vista. Mas quando Ed fica bêbado no pub em que Jess trabalha, ela faz questão de deixá-lo em casa, em segurança. Em parte agradecido, mas principalmente para escapar da pressão dos advogados, da ex-mulher e da irmã — que insiste em que ele vá visitar o pai doente —, Ed oferece uma carona a Jess, os filhos e o enorme cão da família até a cidade onde acontecerá o torneio.
Começa então uma viagem repleta de enjoos, comida ruim e engarrafamentos. A situação perfeita para o início de uma história de amor entre uma mãe solteira falida e um geek milionário.



Em Um mais um, a Jojo Moyes explora o amor de forma mais leve. A história narra a luta incansável de Jess para dar o melhor, da maneira dela, para os filhos; de Ed, que além de um geek milionário, também é uma pessoa bondosa; e de como o destino – ou o que você queira chamar – os uniu de forma cômica.



Jess trabalhava junto à amiga como faxineira para poder sustentar sua família, que inclui a pequena Tanzie, um prodígio da matemática; Nicky, seu enteado que foi abandonado com ela quando o ex-marido decidiu ir embora; e Norman, um adorável cachorro. O que eu mais gosto de Jess é como ela consegue ser otimista e passar seu otimismo e alegria para as pessoas, mesmo quando tudo na vida dela está um caos. Já Ed é o oposto: geek, rico, solitário e parece bem arrogante, até conhecê-lo melhor. Apesar de bem diferentes, os dois são pessoas muito independes e ao mesmo tempo têm uma ingenuidade que poucas pessoas têm.


"Quando a pessoa dá duro para chegar a um lugar, é muito bom mostrar aos outros de onde ela é."


O livro é narrado em terceira pessoa e possui capítulos relacionados à Jess, Ed, Tanzie e Nicky. Mas afinal, como Jess Thomas e Ed Nicholls se conheceram se vivem em realidades tão distintas? 


Ed começou um namoro com uma paixão da faculdade – que não dava bola para ele ou Ronan, seu ainda mais apaixonado amigo – chamada Deanna. Agora ele já não nutria mais aquela paixão por ela, era mais como sexo casual um escape para seu último relacionamento desastroso que acabou em divórcio. A verdade é que a Deanna era uma oportunista e aproveitou a inocência de Ed, que comentou a respeito de um novo lançamento da empresa, para ganhar dinheiro às custas dele. 



Acusado de uso de informações privilegiadas, sua vida passou a ser investigada e ele resolveu tirar um tempo longe de tudo isso e foi à sua casa de veraneio. Jess o conheceu quando foi fazer faxina na casa dele e o encontrou posteriormente, quando Ed foi ao pub que ela trabalhava e ficou bêbado. 


A missão de Jess era levar a filha à Escócia para a Olimpíada de Matemática, em que o prêmio era uma quantidade significativa de libras para pagar os estudos na escola particular que Tanzie queria estudar. Não entrando em muitos detalhes para não perder a graça da história, Jess e os filhos – além do cachorro – conseguem uma carona com o Ed.


É aí que tudo começa. No princípio, Jess e Ed se odeiam; o otimismo dela o irrita. Ed é bem introspectivo e demora um pouco a se mostrar realmente, mas aos poucos vai nutrindo um carisma e admiração por aquela família. Ao longo da viagem – que deve ser feita na velocidade de sessenta por hora, ou a Tanzie tem enjoo – dá suporte a menina e discute matemática com ela, ajuda o Nicky em um momento bem difícil e conquista o coração da Jess de maneira natural e gradual, o que prezo muito nesse livro. 


"Sabe, você passa a vida inteira sentindo que não se encaixa direito em lugar algum. E aí um dia entra numa sala, seja na faculdade, seja num escritório ou em alguma espécie de clube, e diz simplesmente: “Ah, aí estão eles.” E de repente se sente em casa."

À medida que o tempo vai passando, Jess e Ed passam a ter uma conexão cada vez mais forte, digna dos livros da Jojo. Os problemas que os incomodavam passam a ser uma lembrança deixada de lado, pelo menos enquanto eles vivem aquela experiência de descoberta, saindo ambos da zona de conforto em que se encontravam. Como foi dito, o romance vai sendo construído ao longo da história; o que antes incomodava um ao outro passa a ser uma coisa ao qual se admirar e eles realmente aprendem um com o outro.



Enfim, atrasados, eles conseguem chegar à Escócia. Para deixar a situação mais complicada, Tanzie quebra os óculos e Ed vai correndo à uma farmácia (o que eu achei estranho, uma farmácia?) tentar reparar a situação antes que fique pior. Devido a esse e outros fatores, Tanzie não consegue fazer uma boa prova e sai arrasada. Jess decide levar a filha para ver o pai e tentar animá-la um pouco; o que ela não esperava era encontrá-lo numa situação da qual ela não imaginava, – esse foi um dos momentos do livro em que eu mais fiquei com raiva do pai das crianças – e tudo isso foi antes de contar a verdade do que ela escondia à Ed e pensar ter destruído a relação que eles tinham. 


Felizmente, a família de Ed conseguiu mostrá-lo que às vezes as pessoas fazem coisas das quais não gostam por motivos maiores; e que isso não era motivo suficiente para deixar uma pessoa tão importante ir. 


“Mas posso lhe dizer que pessoas em situações de aperto fazem coisas que são idiotas, impulsivas e insensatas. Vejo isso todos os dias. As pessoas fazem loucuras pelo que julgam ser os motivos certos, e umas delas se safam, outras, não.”

A capa é linda, e a diagramação está perfeita. A revisão e tradução estão ótimos!


Foi uma leitura leve, descontraída e cativante. A Jojo sempre me surpreende com a sua escrita sensível.

 

"Os verdadeiros amigos eram aqueles com quem a gente podia sempre retomar a conversa do ponto em que havia parado, mesmo depois de uma semana ou dois anos."

18 comentários:

  1. Estou doida para ler esse livro da Jojo e todas as resenhas que eu li até agora foram 5 estrelinhas. Pelo jeito esse livro está mais divertido do que como eu era antes de você, por exemplo. E é por isso que eu estou querendo tanto ler. Deve ser muito legal acompanhar o drama da Jess e a viagem da família. <3

    Beijos!
    http://www.prateleiracolorida.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De todos que eu li, ele foi de longe o mais divertido. Posso garantir que o enredo é maravilhoso! Depois que ler me diz o que achou hahahaha
      Beijos!

      Excluir
  2. http://designnmania.blogspot.com.br/
    FAÇA UM ORÇAMENTO COMIGO!

    ResponderExcluir
  3. Todo mundo sempre fala maravilha sobre os livros dessa autora, eu tenho muita vontade de conhecer o trabalho dela. Como eu gostei muito desse enredo, eu adoraria ler esse livro! ♥
    Mil beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os livros dela realmente tocam você. Em "Como Eu Era Antes de Você" chorei o final todo, já em Um Mais Um dei altas risadas! Enfim, ela tem o talento de tornar a história genuína.
      Beijos!!

      Excluir
  4. Oie Marilia =)

    Não li nada dessa autora ainda acredita?
    Leio muitas resenhas positivas dos livros dela, mas ainda não tive oportunidade de conhecer os livros dela.

    Ótima resenha!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ariane, mulher! Estás esperando o que? Mergulhe de cabeça no mundo da Jojo, que não haverá arrependimentos. hahahahaha
      Ah, e obrigada ❤❤

      Excluir
  5. Oi Mari!
    Eu estou super curiosa para ler o livro!!! Eu amei as fotos!! E gente que marcador mais fofo!! A capa do livro é linda demais!!
    Eu nunca li nada da Jojo, mas morro de vontade de ler.
    Beijos!!
    umlugarparaleresonhar.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Becca!
      Nem ficaram tão legais assim, mas obrigada <3
      O marcador é lindo, né? Eu ganhei na Turnê Intrínseca, eles sempre nos presenteiam com brindes fofos. A capa, por sinal, já sugere a pegada diferente do livro, vale super a pena dar uma conferida!
      Já pode começar, moça! Espero que tenha te dado uma forcinha hahahaha.
      Beijos!!

      Excluir
  6. Olá, Mari!
    Ainda não li nenhum livro dessa autora, mas gostei da sua resenha ... não parece ser um livro triste.
    Beijos!
    SUA ESTANTE
    Gatita&Cia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Tatiana! Já que ainda não leu, vou logo te indicando esse. E não, não é triste mesmo, pelo contrário! Espero que gostes, beijos!

      Excluir
  7. Gostei da resenha Marília. Ainda não li nada da Jojo Moyes, mas suas histórias parecem ser irresistíveis. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey, Vanessa! Fico impressionada com o tanto de gente que ainda não leu nada da Jojo, acho que já parece algo bem natural para mim hahahaha.
      As histórias são muito cativantes mesmo, valem a pena!
      Obrigada pelo comentário, abraços!

      Excluir
  8. Olá, Marília.
    Só li um livro da Jojo, chamado Como eu era antes de você e me sentir totalmente envolvido com drama. Não tinha conhecimento sobre esse novo lançamento dela, mas quero muito conhecer. Pelo jeito ela continua emocionando e muito com suas palavras. Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Renato! O primeiro livro da Jojo que eu li foi "Como eu era antes de você" e foi justamente ele que me deixou apaixonada pela escrita da autora. Espero que você se identifique com essa leitura também.
      Beijos, até!

      Excluir
  9. Mary, é Dinho, e também participo do grande time dos "Ainda não li nada da Jojo Moyes". Tenho que confessar que o enredo não me cativou tanto mas uma coisa que me chamou a atenção dos leitores foi a forma que a trama envolveu com leu, seja esse envolvimento expressado em lágrimas ou em risadas. Parabéns pela crítica ♡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Dinho!
      O roteiro pode até não chamar atenção à primeira vista, foi assim comigo também. Mas é algo que só lendo para ver!
      Obrigada pelo comentário! ❤❤

      Excluir
  10. Oi Marília,
    Ainda não li nenhum livro da autora, mas certeza que daria uma chance a esse.
    A capa transmite um tom familiar bem bacana, então alguns dramas já são esperados haha

    Ótima resenha, eu fiquei aqui estranhando essa parte da farmácia, também...e olha que nem li ainda haha

    bjs e tenha uma maravilhosa semana.
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...