Blogger Widgets

[Resenha #618] Meu Inverno em Zerolândia – Paola Predicatori @Suma_BR


Meu Inverno em Zerolândia
Paola Predicatori
ISBN-13: 9788581052243
ISBN-10: 858105224X
Ano: 2014
Páginas: 184
Editora: Suma de Letras
Classificação: 4 estrelas
Skoob
Compre: Submarino


Sinopse: Romance de estreia da italiana Paola Predicatori, Meu inverno em Zerolândia é a história de uma perda, da vida escolar conturbada e dos caminhos desajeitados e incertos que o amor pode tomar. Alessandra tem 17 anos quando sua mãe morre. Sua dor é como uma redoma e quando retorna à escola, se afasta dos amigos e vai sentar junto a Gabriel, conhecido como Zero, a nulidade da turma. Deseja apenas ser ignorada, como acontece com ele. Zero, porém, é mais interessante do que parece. Em sua falsa indiferença, é atento e sensível. É ele quem socorre Alessandra, aparecendo inesperadamente ao seu lado quando ela precisa de ajuda. Viram um par: Zero e Zeta. Aos poucos, um sentimento indefinível ganha forma entre as paredes da classe e a praia de inverno, surgindo uma história delicada e forte que mudará para sempre a vida desse casal de adolescentes. De maneira realista, Meu inverno em Zerolândia mostra a juventude italiana e seu cotidiano, em uma história dura e envolvente, capaz de mostrar que a soma de dois zeros não é zero, mas sim dois.



Em Meu Inverno em Zerolândia, conhecemos Alessandra, que perdeu a mãe recentemente e, por conta disso, acaba se afastando dos amigos da escola. Ela passa a se sentar nos fundos da sala de aula, mais precisamente, ao lado de Gabriel, um garoto quieto e discriminado por todos, que é chamado de Zero.


“Aprisionamos o passado para que ele não nos alcance mais com o peso das lembranças.” p. 61




Entre o sofrimento causado pela perda da mãe e os dias solitários na escola, Alessandra descobre que Gabriel é mais interessante do que todos pensam. Porém, ele é distante e não lhe dá atenção. Aos poucos, os dois começam a se aproximar e o livro narra essa aproximação de forma lenta e delicada, quase enlouquecedor.


“Queria ser invisível. Uma coisa que sobrevive por si só, em algum lugar, simplesmente.” p. 32




Dessa forma, observamos o relacionamento dos dois, que nos causa múltiplos sentimentos, sentimos raiva em alguns momentos e, em outros, torcemos para que os dois se aproximem. A personalidade do Gabriel é muito confusa, ele é um menino doce em alguns momentos e em outros chega a ser grosseiro. É um livro complexo e reflexivo, cheio de frases de efeito. Já ao final do livro, alguns acontecimentos me surpreenderam muito e isso foi bom. De certa forma, esperar pouco do livro foi positivo. É um livro muito real e palpável. É fácil imaginar os acontecimentos nele descritos.


“De repente é o vazio, um acúmulo de horas que não sei como preencher, e pouco a pouco a solidão se torna minha segunda pele.”




O livro é narrado em primeira pessoa e a diagramação está ótima. Porém, achei as letras um pouco pequenas, o que pode nos cansar mais facilmente na leitura. Os capítulos são curtos e bem divididos, a maioria recebe a data no título, como um diário. O único ponto realmente negativo é que os diálogos são incorporados ao corpo do texto, apenas com aspas. Isso, em minha opinião, torna a leitura um pouco densa.



É um livro sobre a vida, que não possui um tema específico, mas, ao mesmo tempo, fala sobre tudo: relacionamentos, perdas, saudade, solidão, amadurecimento, entre outras temáticas. Recomendo e garanto que suscitará ótimas reflexões aos leitores que se arriscarem.

2 comentários:

  1. Gosto de Romances leves, parece que esse e assim, vou me arriscar. beijossss Pris...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A narrativa é leve, mas, o livro trabalha alguns temas bem pesados.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...