Blogger Widgets

[Resenha #643] Pluvia - Erica Azevedo @NovoSeculo @ericaeabs


Título: Pluvia
Autora: Erica Azevedo
Páginas: 280
Editora: Novo Século
Skoob
Classificação: 5 estrelas
Compre: Saraiva


Sinopse: Ana cresceu empenhada em suas histórias fantásticas, mas nunca teve oportunidade de se aventurar por elas. Abandonou-as ainda na adolescência, enxergando que a realidade é dura demais para tais voos inocentes. Mas, em meio a uma viagem a um vilarejo desconhecido no sul do Brasil, ela tem a oportunidade de enveredar por um mundo totalmente novo, quando, em meio à chuva do fim de tarde, observa as gotas se transformarem em pessoas iguais a ela. Sentindo o fogo que a preenchia na infância se reacender com a curiosidade, Ana vai atrás deles e se depara com um pedido de ajuda e a descoberta de um novo mundo: Pluvia. Mas o que essas pessoas realmente escondem? E qual o segredo por trás dos profundos olhos azuis do estranho senhor da mercearia? E o que de tão terrível está assustando os pluvianos a ponto de fazê-los pedirem ajuda a uma menina indefesa? Essas respostas serão desvendadas e muitas outras perguntas surgirão no decorrer da leitura de Pluvia. O primeiro livro da série “Os Mundos” traz um misto de aventura, romance e diversão para os leitores de literatura fantástica e que, como Ana, possuem sede por conhecer outros mundos.


SENTA que lá vem livro MARAVIS de autora brasileira <3

O livro conta a história de Ana, uma menina curiosa que adora ler, leva uma vida simples e mora com seus pais em São Paulo. Ana estava de férias do colégio e sua amiga Sofia a convidou para ir viajar com ela, mas devido a alguns acontecimentos de seu último verão em Florianópolis, sua mãe, Laura, não deixou ela ir com sua amiga. Para aproveitar suas férias escolares, a família Leal vai para Joinville, onde seu tio Jonas tem um chalé. Chegando ao povoado de Baamen, Ana se depara com uma cena estranha: pequenos pingos de chuva se transformam em pessoas. A curiosidade é mais forte e ela segue essas pessoas até um armazém. E a partir daí ela embarca em uma aventura para o  mundo de Pluvia.




“E foi então, em meio àquela pequena demonstração da força da natureza, que ela vislumbrou, pela janela embaçada pela chuva, uma pequena transformação de fantasia em realidade. As gotas de chuva que caim inexplicavelmente transformavam-se em pessoas, iguais a ela [...] Em um momento, as gotas caíam silenciosas e, no outro, elas davam lugar a três pessoas de capas prateadas, que simplesmente apareceram apareceram em meio àquela estrada solitária.[...]”

E aí me vem na cabeça aquela musiquinha: “se os pingos de chuva fossem pingos de morango, que chuva gostosa seria!” hahahahaha

Quem começou a me acompanhar nas redes sociais do meu blog, onde sou mais ativa, sabe que estou numa fase em que aos poucos as portas do meu coração estão se abrindo e dando passagem para a literatura brasileira. E como fico feliz de me surpreender dessa maneira!




Sim. Eu era MUITO preconceituosa. Sim. Ainda sou um teco. Mas seguimos lutando para mudar isso.

E a dona Erika me fez conhecer um mundo em que, de coração, NECESSITO viver. O livro todo conta com uma narrativa extremamente jovem, forte, empolgante, intensa, daquelas que te fazem suspirar e prender o livro no rosto para terminar o quanto antes.
A maneira como ela usou e abusou dos nomes de cidades brasileiras e lugares, tornou tudo muito real. Ponto pra ela.

“Quando sua mão cortou o ar para acertar o rosto do menino, ele conseguiu, em um reflexo, barrá-la. [...] Ela viu a expressão de fúria se dissolver em seu rosto quando ele a puxou para si, prendendo-a pela cintura contra seu corpo, e a beijou.”





E ai, meu amor, chegamos à Pluvia. É insano lá dentro! Devo deixar registrado aqui meu amor em particular pelos nomes e sobrenomes das personagens que moram por lá. Foram de uma criatividade e bom gosto que foi lindo de ver e ler!

Tem ação, tem parte parada, tem agitação, tem personagem que você quer ninar, e tem personagem que você quer dar tanto na cara que vai virar um avatar com asma, tem romance, tem TUDO.

“Raios velozes cortavam o céu, iluminando as nuvens cinzentas, que se estendiam para além do horizonte, transformando o dia em noite.
-Sempre há o tempo certo para o fim - ele começou a dizer, aproximando-se novamente da menina - e o seu é em um dia de chuva. Que sorte! Ela lavará o seu sangue.”


Fico feliz demais de ter essa belezura junto comigo agora para reler e reler e reler.
Sério. Vocês precisam de Pluvia.

Até porque se pensarmos bem, todos nós somos um pouco “Ana”. Hahahaha
(Agora sempre que chove, corro para a janela mais próxima para ver se os pingos se transformam em gente. Me julguem)




Não vou entrar em detalhes pois o livro é todo muito ligado, e quando você fala de uma coisa, TEM que citar outra e daí já é um baita spoiler. Mas vale super a pena dar uma conferida. Dá de UM BILHÃO a zero e muito gringo por ai!

OS: Sou apaixonada nessa capa. Olhar pra ela é como convocar automaticamente um suspiro.

Até a próxima resenha. <3

3 comentários:

  1. ótima resenha! Já estou aqui com vontade de ler e melhor ainda ser livro nacional <3 AMEI a fotinho do seu livro com o "amigo imaginário" do filme "Divertidamente " ;)
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se puder, leia sim Luiza!
      Indico ele com todo meu coração, viu?

      Beijocas /bruna ♥

      Excluir
  2. Ai gente <3 <3 <3
    Meu coração está dando vários pulinhos por você ter gostado taaaaanto de Pluvia. Sério *-*
    Fico muito, muito, muito feliz.
    Obrigada por essa resenha linda, Bruna. Muito obrigada mesmo.
    Espero que os próximos consigam encantá-la tanto quanto Pluvia.

    Beeijos

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...