Blogger Widgets

[Resenha #680] A Garota no Trem - Paula Hawkins @editorarecord @PaulaHWrites


A Garota no Trem
Você não sabe quem ela é, mas ela conhece você.
Paula Hawkins
ISBN-13: 9788501104656
ISBN-10: 8501104655
Ano: 2015
Páginas: 378
Editora: Record
Skoob
Classificação: 4 estrelas
Compre: Submarino

Sinopse:
Um thriller psicológico que vai mudar para sempre a maneira como você observa a vida das pessoas ao seu redor. Todas as manhãs Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas d’água, pontes e aconchegantes casas. Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes – a quem chama de Jess e Janson –, Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess – na verdade Megan – está desaparecida. Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos. Uma narrativa extremamente inteligente e repleta de reviravoltas, A garota no trem é um thriller digno de Hitchcock a ser compulsivamente devorado.



Fazia um tempo que estava curiosa para ler esse livro, muitas pessoas disseram que ele tinha um enredo que agradariam os leitores de Guillian Flynn, isso despertou meu interesse a princípio; porém só fui atrás para ler quando soube que seria adaptado para o cinema pela Dreamworks.


Gostei muito da edição da editora Record, páginas amarelas, bom tamanho das letras; também gostei da capa. O capítulo é narrado por três mulheres: Rachel, Megan e Anna; no início do capítulo encontramos o dia e a data na qual ele será narrado, ajudando assim o leitor a se localizar temporalmente na estória, todos eles são divididos nos períodos do dia: manhã, tarde e noite.

A personagem principal do livro, Rachel, mora na casa de uma amiga no interior da Inglaterra, em Ashbury, e todos os dias pega o trem das 08:04 para Londres; durante uma parada no percurso ela observa um casal que fica na varanda de sua casa com vista para os trilhos do trem, que para ela tem uma vida perfeita; mas certo dia, ela ver a mulher, Megan, com outro homem na varanda, e após esse dia nunca mais avista ela na varanda. Poucos dias depois, Rachel descobre que Megan está desaparecida.

“Prefiro estar aqui, olhando para as casas à margem da linha do trem, do que em qualquer outro lugar” pág 14






Rachel não é uma personagem fácil de gostar, ela é alcoólatra e autodestrutiva, e não consegue sair desse quadro; bebe muito noite após noite depois que se separou do Marido, Tom, e sempre tem episódios de bebedeira que terminam com crises de amnésia. É durante uma dessas noites de bebida e amnésia que o caminho dela se cruza com o de Megan no dia do seu desaparecimento; Rachel não lembra do que viu, mas sabe que esteve na região naquela noite e chegou muito machucada em casa, a polícia também sabe desse fato e vai a procura dela.

“Perdi o controle sobre tudo, até sobre os lugares dentro da minha cabeça”. Pág 19

Megan, vive uma vida pacata num subúrbiu perto de Londres, em uma casa com vista para a linha do trem, para as pessoas que olham de fora, assim como Rachel, ela leva uma vida perfeita, com um marido amoroso; mas nem tudo é aparência, Megan sofre por diversas causas diariamente e enfrenta muitos conflitos internos também por causa de coisas que aconteceram no seu passado.


“Não consigo acreditar. Respiro fundo para encher os pulmões, percebo agora que tinha prendido a respiração. Por que ela faria uma coisa dessas? ” pág 42




Anna, é a atual companheira de Tom, era sua amante enquanto ele ainda era casado com Rachel; ela não se dá bem com a ex-mulher dele e já deu queixa contra ela por vê-la algumas vezes rondando a residência onde mora, que anteriormente era a casa de Rachel.

A autora sobe entrelaçar muito bem o caminho de Rachel, Megan e Anna, muitas vezes fui surpreendida pela ligação que elas tinham em determinados acontecimentos da estória. E não é daqueles livros que você descobre o final de cara; e a cada página virada você tem uma opinião diferente sobre os personagens.


“Ás vezes, não tenho vontade de ir a lugar nenhum, e acho que vou ficar feliz se nunca mais tiver de colocar os pés fora de casa. “ pág 71


“Acordo com a cabeça cheia dele. Não parece real, nada disso parece. Minha pele pinica. Eu adoraria beber alguma coisa, mas não posso. Preciso ficar alerta“. Pág 135

A garota no trem é uma ótima leitura para quem curte livros bem escritos e um bom thriller psicológico, o enredo te prende do começo ao fim, e os capítulos curtos deixam a leitura fluida! Esse livro foi o primeiro Romance de Paula Hawkins, que já alcançou a marca de 2 milhões de exemplares vendidos.

3 comentários:

  1. Oi, MIchelle! Tudo bem?

    Este livro deve ser bem legal, hein?
    Tem uma característica de livros sérios e bem escritos por uma pessoa madura e vivida.
    Gostei demais de sua resenha. Parabéns!

    Beijos!
    Participe do sorteio #SomosTodosIguais no Irmãos Livreiros

    ResponderExcluir
  2. Estou com muita vontade de ler este livro, preciso muito dele!

    www.paginadaleitura.blogspot.com
    Livros, filmes, séries, games e tutoriais!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...