Blogger Widgets

[Resenha #684] Pandemônio – Lauren Oliver @intrinseca @OliverBooks


Pandemônio
Lauren Oliver
ISBN-13: 9788580573138
ISBN-10: 8580573130
Ano: 2013
Páginas: 304
Editora: Intrínseca
Classificação: 5 estrelas
Skoob

Sinopse:
Dividida entre o passado — Alex, a luta pela sobrevivência na Selva — e o presente, no qual crescem as sementes de uma violenta revolução, Lena Haloway terá que lutar contra um sistema cada vez mais repressor sem, porém, se transformar em um zumbi: modo como os Inválidos se referem aos curados. Não importa o quanto o governo tema as emoções, as faíscas da revolta pouco a pouco incendeiam a sociedade, vindas de todos os lugares… inclusive de dentro.



Pandemônio é a sequencia do livro Delírio, distopia que retrata uma sociedade onde o amor é considerado uma doença. Obviamente, essa resenha trará spoilers do primeiro livro. Então, se você ainda não leu Delírio, evite ler a seguinte resenha.


Delírio terminou de forma que deixou qualquer leitor ensandecido, louco para ter a continuação em mãos. Afinal, o primeiro livro termina com Lena e Alex fugindo para Selva. No entanto, apenas Lena consegue concluir a travessia e a última coisa que ela vê é Alex ensanguentado.


“Mas é possível construir um futuro a partir de qualquer coisa. Um detrito, uma centelha. O desejo de ir em frente, lentamente, um passo de cada vez. É possível construir uma cidade arejada a partir de ruínas.” p. 43





A sequência de Delírio, Pandemônio, começa de forma confusa e nós demoramos a entender tudo o que aconteceu, onde Lena está e como ela chegou até lá. Aos poucos, vamos nos situando e conhecendo tudo o que aconteceu depois do último capítulo do primeiro livro. Pandemônio alterna capítulos entre o antes e o agora.

“Um mundo sem amor também é um mundo sem riscos.” p. 64



Muitas coisas aconteceram e a vida de Lena mudou completamente, assim como sua personalidade. Ela não é mais a menina ingênua que era antes. Agora, Lena é forte e determinada. Durante todo o livro, ficamos nos perguntando onde está o Alex. Lena pensa frequentemente nele e ainda sofre muito com o que aconteceu.


 “Em um mundo sem nenhum amor, é isto que as pessoas são umas para as outras: valores, benefícios e encargos, nada além de números e dados. Nós pesamos, quantificamos medimos, e a alma é esmagada até virar pó.” p. 117



A edição é tão bela quando a do primeiro livro. A capa tem o mesmo estilo de Delírio, com o efeito espelhado e a diagramação está perfeita. A narrativa é muito envolvente. Eu li o livro em menos de um dia. Muitas surpresas e reviravoltas estão presentes nesse livro. Com certeza, recomendo. Para melhorar, o final é tão (ou até mais) surpreendente e enlouquecedor que o final de Delírio.


“O outro lado da liberdade é este: quando você está completamente livre, também está completamente sozinho.” p. 169

1 comentários:

  1. Esse gatinho chamou minha atenção! Alice ♥
    Nunca li este livro da Lauren, mas fique curiosa!
    http://grandemetamorphose.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...