Blogger Widgets

[Resenha #688] Daisy Está na Cidade - Rachel Gibson @geracaobooks


Título: Daisy Está na Cidade
Autor: Rachel Gibson
ISBN – 13: 9788584840045
ISBN – 10: 8584840044
Ano: 2015
Páginas: 320
Editora: Jardim dos Livros
Skoob
Classificação: 3 estrelas
Compre: Submarino


Daisy Lee Monroe está de volta a Lovett, Texas, e depois de muitos anos descobriu que pouca coisa mudou. Sua irmã continua uma louca e sua mãe ainda tem flamingos de plástico rosa no quintal. E Jackson Lamott Parrish, o bad boy que ela havia deixado para trás, ainda é tão sexy quanto antes. Ela gostaria de poder evitar este homem em particular, mas ela não pode. Daisy tem algo a dizer para Jackson, e ela não vai a lugar nenhum até que ele escute.
Jackson aprendeu a lição sobre Daisy da maneira mais difícil, e agora a única palavra que ele está interessado em ouvir dos lábios vermelhos de Daisy é um adeus. Mas ela está surgindo em toda parte, e ele não acredita em coincidência. Parece que a única maneira de mantê-la quieta é com a boca, mas beijar Daisy já foi sua ruína no passado. Ele é forte o suficiente para resistir a ela agora? Forte o suficiente para vê-la sair da sua vida novamente? Ele é forte o suficiente para fazê-la ficar?



Nunca fui muito fã de histórias que se passam em um ambiente mais caipira. Acho que as experiências que tive ao longo da minha vida de leitora com esse estilo não foram muito boas. Estava extremamente receosa com esse livro, tanto que protelei até o último minuto para lê-lo. Mas não é que a leitura não foi tão ruim quanto eu esperava?



Jack, Steven e Daisy cresceram juntos e eram inseparáveis até Daisy se apaixonar por Jack. Durante um período de tempo, os dois vivem um romance escondido, até que os pais de Jack morrem e todas as coisas desandam. Jack pede um tempo e Daisy descobre que está grávida e como não sabia o que fazer, foi atrás de Steven, que a pede em casamento e logo após fogem de Lovett.



Após quinze longos anos e após a morte de Steven, Daisy resolve voltar para Lovett para colocar tudo em pratos limpos com Jack: iria contar que Nathan é o seu filho. Mas a mulher nunca imaginou que essa tarefa seria praticamente impossível, já que Jack nunca esqueceu o que eles fizeram e o pior, nunca a perdoou pela traição.


Apesar de ter me divertido bastante com a história de Daisy, não pude deixar de ficar irritada com alguns fatos. Para começar, ela voltou para sua cidade natal justamente para contar para Jack que quando casou com o Steven estava grávida dele, mas ela enrolou tanto que a história estava ficando extremamente cansativa. A partir do momento em que ele descobre o Nathan é que a história começa a ficar boa. Outra coisa que me incomodou foi a quantidade de clichês no livro, mas ainda bem que a maioria foi tão bem construído que acabou fluindo muito bem.




Ri muito em algumas situações vivenciadas por Daisy e até me emocionei um pouco no final gente, olha que horror. Os personagens são ótimos, incluindo os secundários. A irmã de Daisy, por exemplo, é ótima! Estou louca para ler o segundo livro da série (Maluca Por Você) porque sei que a história gira em torno de Lily. O Nathan também é uma gracinha e apesar de ter o estilo meio punk é um amor de menino, fiquei com vontade de pegar para mim.


Eu poderia ter curtido muito mais Daisy Está na Cidade, mas a enrolação do início acabou me fazendo demorar um pouco mais que o devido para entrar de cabeça na história. Ainda assim é um ótimo romance, super-recomendado para todos aqueles que adoram suspirar com uma boa história de amor.

Quotes:


“Na noite em que perdeu tudo, Jack aprendeu uma lição valiosa. Aprendeu que ninguém pode tirar de você algo que você não tenha dado para esta pessoa. Ninguém poderia fatiar você por dentro se você não lhe entregar uma faca. Ele não achava que isso o tornava amargo, fazia dele apenas um homem que aprendia com os próprios erros."

“Os sentimentos não haviam sido enterrados coisa nenhuma. Eles estavam bem ali, esperando por ela, ponto exato em que ela os havia deixado para trás.”

“-Sinto muito são apenas duas palavras, Daisy. Não significam nada a menos que você realmente sinta.”

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...