Blogger Widgets

[Resenha #704] Uma Chama Entre As Cinzas - Sabaa Tahir @Verus_Editora @sabaatahir


Uma Chama Entre As Cinzas
Uma Chama Entre As Cinzas # 1
Sabaa Tahir
ISBN-13: 9788576863502
ISBN-10: 8576863502
Ano: 2015
Páginas: 432
Editora: Verus
Skoob
Classificação: 5 estrelas e Favorito
Compre: Saraiva / Submarino

Laia é uma escrava. Elias é um soldado. Nenhum dos dois é livre. No Império Marcial, a resposta para o desacato é a morte. Aqueles que não dão o próprio sangue pelo imperador arriscam perder as pessoas que amam e tudo que lhes é mais caro. É neste mundo brutal que Laia vive com os avós e o irmão mais velho. Eles não desafiam o Império, pois já viram o que acontece com quem se atreve a isso. Mas, quando o irmão de Laia é preso acusado de traição, ela é forçada a tomar uma atitude. Em troca da ajuda de rebeldes que prometem resgatar seu irmão, ela vai arriscar a própria vida para agir como espiã dentro da academia militar do Império. Ali, Laia conhece Elias, o melhor soldado da academia — e, secretamente, o mais relutante. O que Elias mais quer é se libertar da tirania que vem sendo treinado para aplicar. Logo ele e Laia percebem que a vida de ambos está interligada — e que suas escolhas podem mudar para sempre o destino do próprio Império.


É difícil colocar em palavras o quanto esta história significa para mim, o quanto eu amei. Existem alguns livros que você simplesmente não consegue prever o quanto ele irá mexer com você. Este livro, por ser uma distopia, eu já imaginava que iria gostar, mas não imaginava que fosse me surpreender de todas as formas possíveis. Posso dizer que é um livro revelação do ano, um livro marcante e já um favorito de todos os tempos.





A história é dividida entre os pontos de vista de dois personagens, Laia e Elias que vivem no Império, um país opressor que subjuga os seus cidadãos de várias formas brutais e insidiosas. Laia já perdeu seus pais e uma irmã. Eles encontraram a morte enquanto lutava contra o Império no movimento de resistência. No início da história, Laia está vivendo com o que resta de sua família até que eles são mais uma vez mais dilacerados quando os máscaras, os soldados terríveis e mortais do Império vem para prender seu irmão Darin. Seus amados avós são mortos na frente de seus olhos e seu irmão tomado para a prisão. Laia foge e é atormentada pela culpa, pois ela considera seu ato de fugir como covardia, e ela teme que seu irmão esteja sendo torturado nas prisões mortais do Império.



Laia não tem escolha a não ser buscar a ajuda do resistência, que promete resgatar seu irmão se ela aceitar um trabalho extremamente arriscado. Eles pedem a ela para trabalhar como uma escrava e espião da Comandante de Blackcliff, uma instituição de formação para os próprios temíveis Máscaras. A comandante, que também acontece de ser a mãe de Elias, é uma sadista que desumaniza regularmente, tortura, e executa escravas em Blackcliff. Então, o trabalho parece muito mais como uma sentença de morte para Laia, mas é a sua única esperança para salvar seu irmão. Muitos outros espiões morreram na mesma situação que ela, e Laia está aterrorizada, mas ela concorda. Mas, será que ela pode confiar mesmo na Resistência? Ela pode esconder seus verdadeiros propósitos em Blackcliff? Será que ela irá conseguir pegar informações suficientes para salvar seu irmão?





Na Academia, ela cruza o caminho de Elias, uma máscara, mas ele próprio uma vítima do terrível regime. Como muitos outros, ele foi levado e impiedosamente treinado na academia militar mortal que produz os soldados a partir de uma idade muito jovem. Elias é o melhor aluno na academia e está prestes a se formar, mas ele odeia seu trabalho e a academia, e está determinado a não assumir o legado dos Máscaras e está planejando fugir. Apesar do fato de que, se ele for pego, isso significaria morte certa, ele está determinado a escapar e ser livre, mas as circunstâncias trabalham contra ele. Infelizmente para ele, porém, ele é nomeado um aspirante nas próximas eliminatórias para escolher um novo imperador. Mesmo assim, ele irá ficar de olho em uma maneira de escapar do Império e, finalmente, ganhar sua liberdade.




Laia é definitivamente uma das minhas heroínas favoritas. Seu desenvolvimento emocional desde o começo da história até o final é uma coisa bonita de se ver: enquanto ela está inicialmente torturada por sua covardia por ter fugido, até o final do romance, ela estará arriscando a vida pelo o que acredita. Tenho tendência a gostar de heroínas que lutam por suas famílias, e Laia faz isso, ela só quer ter o seu irmão de volta e mantê-lo seguro. 



Elias vive para o sonho de chegar ao seu próprio tipo de liberdade (de corpo e alma), como ele deseja deixar tudo para trás, para se ver livre, longe do Império. A luta de Elias é semelhante a de Laia. Ambos Laia e Elias estão unidos por sua relação conflituosa com suas famílias - para Laia, isto significa pensar sobre o que significa para ela ser filha de revolucionários; para Elias, o que significa pensar sobre o legado de sua família militar e a brutalidade de sua mãe, e em particular o que significa para ele ser um líder. Eles são tão diferentes e tão iguais, dois pedaços de um mundo terrivelmente quebrado, partilhando os mesmos valores morais.







Mas nada é fácil e cada um escolhe abrir as portas para mais opções e tormentos e, no final, eles precisam um do outro para sobreviver, mesmo quando as probabilidades estão contra eles e suas chances de sobrevivência são escassas.

Pensar que este é o livro de estreia de Sabaa Tahir, isso é inacreditável. Sua escrita é brilhante, ela toma o tempo para conectar os personagens com os leitores, suas descrições são bonitas e as cenas de ação são poderosas e impactantes. 




A história de amor é doce, embora não seja o foco principal do livro, constrói-se lentamente e com muito bom gosto, e ela molda os personagens, fortalecendo seus objetivos. Mas esta história é também ou bem mais sobre a lealdade e tipos ainda mais profundos de amor, família e amizade. O enredo é o elemento mais forte deste livro e há tantas voltas e reviravoltas difíceis de prever, que deixa o leitor preso nas páginas do começo ao fim. A história é complexa, envolvendo conspirações políticas, traições e forças sobrenaturais, e os diferentes tópicos se entrelaçam de forma eficaz.



Que capa é essa? Já me ganhou pela capa! Confesso que quando eu vi o livro, só pela capa eu já quis ler!! A diagramação está perfeita, e a tradução e revisão estão ótimos.

Um dos melhores livros do ano, e recomendo que todos leiam já, não irão se arrepender, pelo contrário, prometo um livro que irá te deixar sem fôlego e te fará ficar acordado e sem paz de espírito enquanto não terminar de ler a última página. Já considero com um de meus livros favoritos! Mal posso esperar para colocar minhas mãos no próximo livro!!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...