Blogger Widgets

[Resenha #710] O Aprendiz - Taran Matharu @galerarecord @TaranMatharu1


O Aprendiz
Conjurador # 1
Taran Matharu
ISBN-13: 9788501105776
ISBN-10: 8501105775
Ano: 2015
Páginas: 350
Editora: Galera Record
Skoob
Classificação: 5 estrelas
Compre: Saraiva


Em O aprendiz, primeiro volume da série Conjurador, Fletcher é um órfão de 15 anos e, para sua surpresa, conseguiu invocar um demônio do quinto nível. O problema é que apenas os nobres deveriam ser capazes de conjurar criaturas e usá-las na guerra contra os orcs. Mas plebeus como Fletcher também podem ser conjuradores, e o garoto consegue uma vaga na Academia Vocans, uma escola de magos que prepara seus alunos para os campos de batalha. Lá, ele irá enfrentar o bullying dos nobres, mas também aprenderá feitiços e fará amigos incomuns, como anões e elfos. Além de se provar digno de uma boa patente na guerra, Fletcher e seu grupo de segregados precisam se unir e vencer o preconceito que sofrem na desigual sociedade de Hominum.



Nosso protagonista é Fletcher, um jovem órfão de quinze anos que foi adotado por um ferreiro da vila de Pelego, que o cria e o ensina em seu ofício para ser seu ajudante. Fletcher cresce sofrendo muitas humilhações do filho do homem mais rico da cidade. Um dia, durante uma feira anual que ocorria lá, um estranho aparece com um diário que pertencia a um conjurador, e dá à ele. Ao ler o diário, ele fica curioso e tenta algo para ver o que acontece, e acaba conjurando um demônio, mas logo em seguida disso, ele se vê numa enrascada pelos seus inimigos, e eis que seu demônio o ajuda, mas Fletcher é acusado de um crime que ele não cometeu, e não tem escolha a não ser fugir para a cidade.




Na cidade, ele acaba por ter um encontro inusitado com um conjurador de Batalha, Arcturo, que acaba percebendo que Fletcher tem um demônio com ele, e assim ele o manda para a Academia Vocans. Essa Academia está aceitando não somente nobres para lutar na guerra, mas qualquer um que tenha habilidade. Fletcher descobre o que é ser um Conjurador. Conjuradores são humanos capazes de usar magia, mas não a magia de si mesmo, mas a magia obtida de demônios treinados que lhe emprestam sua energia. E essas criaturas tem variados graus de poder, e quem tem aptidão sobre eles, também já tem um determinado grau de controle para poder controlar demônios com mais ou menos poder. Fletcher conseguiu invocar um demônio do quinto nível, o que mostra sua incrível habilidade.


Na sua preparação para a guerra contra os Orcs e para o torneio, Fletcher faz novos amigos, ganha protetores, mas também inimigos. Assim, ele não está totalmente seguro dentro da Academia. Ele sobre bullying dos nobres por ele ser um órfão pobre e plebeu. Fletcher também começa a descobrir o porque ele tem habilidades de conjurador, e coisas do seu passado que lhe eram desconhecidas.

Fetcher acaba no meio de intrigas de guerra. Junto com seus amigos e seu demônio, Fletcher deve decidir onde está sua lealdade e acaba como o destino de um império em suas mãos.


Este livro possui muitas referencias de Harry Potter, Senhor dos Anéis, Eragon e até Pokemon, assim quem curte esse estilo vai amar esse livro! Eu realmente fiquei impressionada com este livro, nunca houve um momento de tédio, sendo uma história repleta de ação e aventura. 


O que também me impressionou foi a profundidade em que tudo foi trabalhado na construção de mundo, desde os diferentes tipos de nobres, o nível dos demônios, assim como a "demonologia" que era tão detalhado que poderia ter enchido um livro inteiro por conta disso. A imaginação do autor é nada menos que espetacular. Há muito potencial com esta série e ainda que temporariamente foi dito que será uma trilogia, eu sinto que poderia estender ainda mais do que isso em outros livros.


O livro abordou muitos temas que são proeminentes na sociedade de hoje, incluindo as questões raciais, de gênero, culturais e de status. Sobre os personagens, eles foram bem desenvolvidos, adorei Fletcher. Ele vem de origens humildes, e não tira proveito pelo seu novo status de conjurador, ele é tão amigo e acolhedor, não se importando com as origens. Ele vê o lado bom das pessoas e aceita os outros, mesmo que eles não o aceitem em primeiro lugar. Fletcher é um personagem realmente altruísta e curioso, o que, naturalmente, o leva a se meter em problemas, ele também é espirituoso e está cheio de ideias.



A capa é tão linda que por si só já é razão o suficiente para tê-la em sua estante. A diagramação está perfeita, folhas brancas, apesar de preferir amarelas, não atrapalha a leitura. A revisão e tradução estão ótimos.

A escrita é fluída e ágil, com capítulos curtos, o que torna uma leitura rápida. As descrições são incríveis, e consegue-se visualizar com perfeição o ambiente e os personagens. E o que dizer do final? Foi uma baita reviravolta, e me deixou desesperada pelo próximo livro. Recomendo a todos!

2 comentários:

  1. Esse livro parece ser incrível, confesso que estou apaixonada pela capa!
    http://grandemetamorphose.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Ai meu Deus, onde vou parar com tanto livro incrível surgindo por aí? Preciso desse livro também pra ontem!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...