Blogger Widgets

[Resenha #712] Morada das Lembranças – Daniella Bauer @EditoraBiruta


Morada das Lembranças
Daniella Bauer
ISBN-13: 9788578481360
ISBN-10: 8578481364
Ano: 2014
Páginas: 200
Editora: Biruta
Classificação: 5 estrelas
Skoob

Sinopse:
Através dos olhos de uma menina, o leitor acompanha a trajetória de sua família que, em meio à Revolução Russa de 1917, viu‑se obrigada a deixar para trás tudo o que conhecia e a empreender uma audaciosa e perigosa fuga rumo a um destino totalmente desconhecido. Com novas vidas e identidades, vê-se despertada pelas inúmeras perguntas que permanecem sem resposta. Mas, essa é a chave da morada. Não ter as respostas lhe permite seguir em frente e abrir todas as portas.

 
    Em 1920, quando Miha tinha sete anos de idade, em meio à Revolução Russa, à guerra civil e à violência desenfreada, ela se viu forçada a deixar para trás tudo o que ela conhecia. Após o assassinato de seu pai, ela, sua mãe, Mahena, e seu irmão, Benji, que tinha menos de um ano, foram obrigados a fugir da Rússia, para tentar reconstruir a vida em outro lugar, onde houvesse esperança.

“A realidade já era demasiadamente cruel, não precisávamos dormir para ter pesadelos e encontrar nossos monstros, eles estavam bem vivos ali mesmo e prontos para nos matar.” p. 39







    A partir da narrativa feita pela menina Miha, que, apesar da idade, foi obrigada a amadurecer muito rápido diante das circunstâncias, vamos acompanhar a triste história dessa família que, ainda com a dor da perda, precisa agir rapidamente e tentar salvar a única coisa que lhes sobrou, a própria vida.

“Pessoas como eu talvez renasçam da dor somente por meio do amor.” p. 50





    Miha, Mahena e Benji eram judeus e isso os tornava uma das principais vítimas da violência na Rússia. No entanto, não foi a salvação que eles encontraram ao deixarem sua casa. Muita luta ainda estava por vir, viagens desconfortáveis, doenças, medo constante e pessoas que não tinham nada além de maldade e rancor a oferecer.

“Quem havia dado o poder ao homem de tirar uma coisa que não lhe pertencia? Quem lhe havia dito que poderia decidir a respeito da vida dos outros? O sistema? Um governo? Um louco qualquer tomado pela soberba? Deus dando o livre-arbítrio? Será que ele não sabia da capacidade humana de destruir? Provavelmente soubesse, sabia de tudo, apenas queria ver o que seria do mundo.” p. 72




    O livro é curto e envolvente, podendo ser lido rapidamente. A narrativa é feita em primeira pessoa e há pouquíssimos diálogos no livro. É uma história de cunho reflexivo, com muitos questionamentos. Triste e emocionante. Guerra, maldade, sofrimento, fé, esperança, perda e morte são apenas alguns dos conceitos retratados no livro.

“O que difere um ser humano do outro? Sua cor, a cor de seus olhos, os pensamentos que habitam sua cabeça, os princípios de seu coração, o amor pelo próximo, a dor, a fome, a fé? Somos todos iguais e ao mesmo tempo totalmente diferentes.” p. 86






    Poético e tocante são duas palavras que quase conseguem definir esse livro. No entanto, há muito mais para ser admirado nessa história. Palavra alguma pode explicar o quão tocada eu fiquei com essa leitura. As ilustrações estão presentes ao longo de todo o livro e a edição é lindíssima. A forma como o texto se dispõe nas paginas é muito diferente e torna a leitura dinâmica e agradável.

“Se a esperança continua a existir no final de cada gesto de dor, de cada batalha travada, então ainda há o que viver nesta vida.” p. 87




    Tudo o que essa família passou para conseguir renovar sua esperança na humanidade e reconstruir uma vida em paz é inacreditável de tão triste, e é tão real ao mesmo tempo. O sofrimento é constante e chega a nos dar uma sensação de sufocamento. Certamente, é um livro que irá emocionar qualquer leitor. Recomendo para todos. Morada das Lembranças é leitura indispensável. 

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...