Blogger Widgets

[Resenha #717] A Cilada - Daniel Polansky @geracaobooks @DanielPolansky


A Cilada
Trilogia Cidade das Sombras - Livro 02
Daniel Polansky
ISBN-13: 9788581302133
ISBN-10: 8581302130
Ano: 2014
Páginas: 416
Editora: Geração
Skoob
Classificação: 4 estrelas
Compre: Submarino

Sinopse:

A Cilada, segundo livro da série, é um livro ágil, absorvente, narrado na primeira pessoa, na tradição dos detetives clássicos como Sam Spade, de Dashiel Hammett, ou Philip Marlowe, de Raymond Chandler, com pitadas do policial do futuro, Dick Deckard, de “Blade Runner — Caçador de Androides”. O Guardião terá que resolver o mistério de uma garota desaparecida na Cidade Baixa, a pedido de seu pai, o general de uma guerra em que ele também esteve como soldado. Um romance que você não conseguirá largar, disposto a solucionar um mistério que vai ficando mais denso a cada nova página.



Uma vez o nosso anti-herói - O Guardião, já se destacou sendo um grande herói da Grande Guerra, já se reverteu a membro da temida Black House e agora ele é mais um facínora da Cidade Baixa.  Ele verdadeiramente cogitou que seu passado tinha ficado na posição que lhe cabia de direito, no limbo do esquecimento, mas O Guardião se enganou...


Mais uma vez ele fará parte de uma teia de crime bem elaborado que envolve mortes, assassinatos, desaparecimentos e o regresso de lembranças que ele preferia esquecer. Quando ele é intimado pelo o ex-general Montgomery para procurar sua filha Rhaine que totalmente determinada a esclarecer os porquês que arrastaram seu irmão rumo à morte, escapole de casa e se refugia na Cidade Baixa, seu passado volta á tona e seus demônios particulares chegam para lhe infligir lembranças dolorosas mais uma vez, enquanto mais mistérios e sangue começar a escorrer mais uma vez pelas ruas da Cidade Baixa.


[...] Pelo que eu sei, a guerra é cagar suas entranhas enquanto rapazes morrem no escuro ao seu redor. Tudo o mais é fantasia de livros de história, e deixe que permaneça neles [...]


O Guardião conseguiu me fisgar. Ele é um anti-herói tradicional, perturbado, mal humorado, sarcástico, impulsionado e cheio de repulsa por si mesmo - mas com um enorme equilíbrio e acima de tudo dedicado a leal para aquelas parcas pessoas que ele ama e confia. Infelizmente na narrativa esse seu lado mais humano se apaga frente a sua atitude de autodestruição tendo em vista que seu relacionamento com as drogas em especial com o Sopro de Fada, está mais forte que nunca nesse volume.


[...] - Nem todo mundo é tão desonesto quanto você.
- Claro que é; as pessoas apenas se esforçam mais do que eu para esconder isso [...]






Nessa sequência de tirar o fôlego conhecemos mais profundamente a Cidade Baixa e seus intrépidos moradores. Vamos ver a inserção de novos personagens que dará uma encorpada a mais na trama, através de uma escrita inspiradora e ao mesmo tempo bem divertida.  Infelizmente a leitura é bem mais leve que o primeiro livro e confesso que fiquei frustrada, pois adoro boas cenas de ação.

A diagramação e fonte, embora sejam simples é ótima para ler, a capa me decepcionou um pouco, esperava mais, talvez um maior número de sincronismo com a história e com a própria ilustração em si... Enfim, continuo recomendando a leitura, pois acho que o autor tem uma escrita bastante fluída e clara, embora em alguns momentos, tive aquela vontade de entrar no livro e espalhar alguns tabefes entre os personagens. 

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...