Blogger Widgets

[Resenha #734] Mar da Tranquilidade – Katja Millay @editoraarqueiro @KatjaMillay


Mar da Tranquilidade
Katja Millay
ISBN-13: 9788580413250
ISBN-10: 8580413257
Ano: 2014
Páginas: 368
Editora: Arqueiro
Classificação: 5 estrelas
Skoob

Sinopse: Nastya Kashnikov foi privada daquilo que mais amava e perdeu sua voz e a própria identidade. Agora, dois anos e meio depois, ela se muda para outra cidade, determinada a manter seu passado em segredo e a não deixar ninguém se aproximar. Mas seus planos vão por água abaixo quando encontra um garoto que parece tão antissocial quanto ela. É como se Josh Bennett tivesse um campo de força ao seu redor. Ninguém se aproxima dele, e isso faz com que Nastya fique intrigada, inexplicavelmente atraída por ele. A história de Josh não é segredo para ninguém. Todas as pessoas que ele amou foram arrancadas prematuramente de sua vida. Agora, aos 17 anos, não restou ninguém. Quando o seu nome é sinônimo de morte, é natural que todos o deixem em paz. Todos menos seu melhor amigo e Nastya, que aos poucos vai se introduzindo em todos os aspectos de sua vida. À medida que a inegável atração entre os dois fica mais forte, Josh começa a questionar se algum dia descobrirá os segredos que Nastya esconde – ou se é isso mesmo que ele quer. Eleito um dos melhores livros de 2013 pelo School Library Journal, Mar da Tranquilidade é uma história rica e intensa, construída de forma magistral. Seus personagens parecem saltar do papel e, assim como na vida, ninguém é o que aparenta à primeira vista. Um livro bonito e poético sobre companheirismo, amizade e o milagre das segundas chances.


    Mar da Tranquilidade é um dos livros mais fantásticos que eu já li. Singelo, tocante e misterioso, com personagens bem construídos e uma trama elaborada magistralmente. O livro foge completamente dos clichês e estereótipos e nos encanta com seus personagens completos, reais e perfeitamente imperfeitos.

“Nada disso faz sentido. É meio desconcertante. É como uma ilusão de ótica: você olha por um ângulo, vê uma imagem e pensa que entendeu tudo, mas então o ângulo muda, a imagem se transforma em algo totalmente diferente e você não consegue mais ver a imagem original. É muito louco.” p. 58



    Nastya Kashnikov tem 17 anos e, após passar cerca de dois anos sem ir para a escola, retorna às aulas para finalizar seus estudos na Escola Comunitária de Mill Creek. Kastya mora com sua tia, Margot, que é a única pessoa na cidade que sabe de seus segredos.

“Eu vivo num mundo sem magia nem milagre. Um lugar onde não há clarividentes nem metamorfose, anjos ou garotos super-humanos para nos salvar. Um lugar onde as pessoas morrem e a música se desintegra e tudo é um saco. O peso da realidade nos meus ombros é tão grande que às vezes me pergunto como ainda consigo erguer os pés para caminhar.” p. 36

    Na mesma escola está Josh Bennett. Assim que Nastya o vê, ela se sente intrigada com o campo de força que o garoto parece ter, já que ninguém se aproxima dele. Todos conhecem a história de Josh, que perdeu todos aqueles que ele amava prematuramente. Enquanto Josh prefere permanecer invisível, Nastya se utiliza de artifícios para direcionar a atenção alheia para aspectos específicos de si.
“Eu nunca quis ser normal. Eu queria o extraordinário.” p. 86




    Nastya chama a atenção de seus colegas não só pelas roupas que usa, mas também por nunca falar. Alguns pensam que ela não fala inglês, outros pensam que é muda. Porém, o verdadeiro motivo para isso, só Nastya sabe, e ela não está disposta a contar a ninguém.

“Na idade em que a maioria das pessoas tenta descobrir quem é, eu me esforçava para entender por que eu existia. Eu não fazia mais parte deste mundo. Não é que eu quisesse ter morrido, mas sentia que isso deveria ter acontecido. É por isso que é tão difícil quando todos esperam que eu fique grata apenas por estar viva.” p. 112





    A narrativa é feita em primeira pessoa, alternando entre os pontos de vista de Nastya e Josh. O ritmo do livro é bastante lento e a narrativa é, em sua maior parte, introspectiva, focando-se nos sentimentos e sensações dos personagens principais. Há muito mistério, romance na medida certa e um toque de comédia. O leitor irá descobrindo aos poucos os segredos dos personagens e o mistério se mantem até o final do livro, impedindo-nos de parar de ler.

“Não faz diferença se fazemos tudo certo, se nos vestimos do jeito apropriado e agimos da maneira correta e seguimos todas as regras, porque o mal vai nos encontrar mesmo assim. O mal é muito engenhoso.” p. 125


    Os personagens são complexos e muito bem elaborados. Josh é especialmente interessante e doce. Nastya é inteiramente misteriosa e intrigante. Os personagens secundários também são incríveis, principalmente o melhor amigo de Josh, Drew, que supera todos os clichês possíveis. Nastya e Josh irão, aos poucos, estabelecer uma relação singela, onde não se espera nada e, ao mesmo tempo, se oferece muito. Trata-se de um relacionamento puro, sem exigências e, simultaneamente, cheia de malícias e provocações.
“O lance dela é fugir. O meu é me esconder.” p. 186

     A capa do livro é muito interessante e se relaciona diretamente com a história. Assim como o titulo que, descobriremos ao longo de livro, também estar intimamente relacionado com a trama, com os personagens e com a vida de modo geral. Achei todas essas relações muito inteligentes e interessantes.

“As pessoas gostam de dizer que o amor é incondicional, mas isso não é verdade. E mesmo que fosse incondicional, o amor nunca é de graça. Sempre vem acompanhado de uma expectativa. Todo mundo sempre quer algo em troca.” p. 197
   
    Enfim, o livro é incrível. Considero-o como uma leitura indispensável e recomendo para todos. No entanto, já informo que é preciso ter paciência, pois, como disse anteriormente, o ritmo do livro é lento, especialmente nos primeiros capítulos, mas vale a pena. Diverte, entretêm, emociona e envolve. Tem tudo o que um bom livro precisa ter. Mar da Tranquilidade é um livro completo.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...