Blogger Widgets

[Resenha #740] O império perdido de Atlântida - Gavin Menzies @editorarecord


O império perdido de Atlântida
Gavin Menzies
ISBN-13: 9788528618310
ISBN-10: 8528618315
Ano: 2015
Páginas: 480
Editora: Bertrand Brasil
Skoob
Classificação: 5 estrelas
Compre: Saraiva


O maior mistério da história revelado. Do autor do best-seller 1421 – O Ano em que a China Descobriu o Mundo
Durante milhares de anos, Atlântida tomou conta da imaginação de exploradores, filósofos e caçadores de tesouros. Mas, fora dos livros de suspense, teria essa cidade lendária de fato existido?
No rastro de evidências que o levaram a percorrer o mundo, Gavin Menzies desvela a extraordinária verdade. E, examinando novas pesquisas geológicas, cargas recuperadas de antigos naufrágios, artefatos arqueológicos recentemente desenterrados e dados de DNA, descobriu algo surpreendente: não somente Atlântida de fato existiu como também estava no coração de uma avançada sociedade, um vasto império comercial mundial que se estendia do Mediterrâneo à Grã-Bretanha, ao Norte da Europa, à Índia e até mesmo à América do Norte.
Tão atraente quanto as aventuras vividas por Indiana Jones, O Império Perdido de Atlântida é, ao mesmo tempo, uma emocionante e envolvente busca pela verdade e um trabalho revolucionário da história popular que irá mudar para sempre nossa compreensão do passado.


Eu sempre fui fascinada por arqueologia, história antiga e por Atlântida. Portanto, este livro foi uma escolha perfeita, realmente, uma vez que habilmente combina ambos os temas.

Gavin Menzies, autor do livro, foi oficial Comandante submarinista reformado da Marinha Britânica. Como comandante do submarino HMS Rorqual, ele percorreu as rotas originalmente exploradas por Fernão de Magalhães e James Cook. Nesse livro, Gavin Menzies nos conta detalhes da história da Civilização Minoica, que deu origem à lenda de Atlântida. A Civilização Minóica foi uma potência marítima, cuja influência se estendia desde Creta e em todo o mundo no segundo e terceiro milênios AC.





Durante seu passeio de férias com a esposa em Creta, Gavin Menzies conheceu o Palácio de Festo e ficou impressionado ao descobrir que o local foi habitado há mais de quarto mil anos antes de Cristo, além de também ficar admirado pelo sofisticado sistema de redes de encanamento e dos seus sistemas de drenagem de água e de ventilação que ali havia. Gavin pouco sabia da Civilização Minóica, e a viagem despertou nele o interesse pelo assunto e logo ele deu início a uma pesquisa detalhada, que é apresentada nesse livro. Ele nos apresenta a sua tese que Atlântida existiu e foi um império que se estendeu do Mediterrâneo à Grã-Bretanha, ao norte da Europa, à Índia e até mesmo às Américas. Gavin Menzies prova sua tese com artefatos arqueológicos, dados geológicos, cargas recuperadas de navios naufragados, testes de DNA e uma vasta bibliografia. 






Gavin Menzies tenta reconstruir a civilização minóica, uma cultura que ainda é um mistério para nós hoje. Ele nos mostra que eles eram extremamente avançados para o seu tempo e navegaram mais longe do que qualquer um poderia imaginar, da Índia para a América do Norte. Gavin Menzies sugere que a civilização minóica deu o pontapé inicial da Idade do Bronze, e que o seu conhecimento e uso do bronze deu-lhes sua riqueza e poder fantástico. No entanto, a civilização chegou a um fim catastrófico quando o Monte Thera entrou em erupção em 1450 aC, causando um tsunami gigante e inevitável fome, inanição e peste. Numa época em que poucas nações registraram sua história (foi quase um milênio antes de Heródoto, o pai da história, começar a escrever), os eventos tornaram-se histórias, que se tornaram mitos e lendas. Gavin Menzies se propôs a investigar as pistas deixadas pela civilização minóica e nos apresenta uma narrativa fascinante de sua cultura e influência.












O livro é uma espécie de diário de viagem. Como Gavin viaja a todos os lugares que ele acredita que a civilização minóica teve presença, ele escreve com descrições vívidas. Como resultado, este não é apenas um livro de história; os aspectos de viagem do mesmo o tornam muito interessante e fácil de ler. Além disso, através da narração de sua viagem, Gavin Menzies deixa claro que ele esgotou todas as pesquisas sobre o assunto, algo que se torna evidente pela quantidade de detalhes no livro.




A capa ficou muito bonita, e a diagramação está perfeita, e todo o trabalho de tradução e revisão ficou muito bom. O livro tem ilustração de mapas e fotos, o que deixou o livro ainda mais interessante.

"O império perdido de Atlântida" é um livro que te faz parar e pensar, é um verdadeiro convite para os historiadores reavaliarem seus entendimentos aceitos da história antiga. Este livro é em essência uma celebração da cultura minóica e de suas realizações, tanto quanto somos capazes de compreendê-los agora. O autor contou com inteligência, paixão e rigor acadêmico suficiente para convencer a maioria. Recomendo para fãs de história antiga.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...