Blogger Widgets

[Resenha #757] A vida peculiar de um carteiro solitário - Denis Thériault @EditoraLeya


A vida peculiar de um carteiro solitário
Denis Thériault
ISBN-13: 9788577345557
ISBN-10: 8577345556
Ano: 2015
Páginas: 128
Editora: Casa da Palavra
Skoob
Classificação: 3 estrelas
Compre: Submarino

Sinopse:
Cartas, poesia e um amor inesquecível. Bilodo vive a tranquila vida de um carteiro sem muitos amigos nem grandes emoções. Completa diariamente seu percurso de entrega e retorna sempre à solidão de seu pequeno apartamento em Montreal. Mas ele encontrou uma excêntrica maneira de fugir dessa rotina: aprendeu a abrir as correspondências alheias sem deixar rastros e passou a ler as cartas pessoais com as quais se depara. E foi assim que ele descobriu o primeiro grande amor de sua vida: a jovem professora Ségolène, que mantém uma misteriosa correspondência com o poeta Gaston, composta somente por haicais. Instigado pela elegância e simplicidade de seus versos, Bilodo se vê cada vez mais fascinado por essa forma de poesia. Mas quando é confrontado com a perspectiva de se ver privado das cartas de Ségolène, ele precisa tomar uma decisão que pode levá-lo mais longe do que podia imaginar. Talvez seja hora de compor seus próprios poemas de amor. “Peculiar e charmoso com um desfecho bem executado, esta novela traz à mente nada menos do que um Kafka apaixonado” The Guardian"


Resenha:

Antes de comentar qualquer coisa sobre a estória preciso dizer que essa edição desse livro foi caprichada; começando pela capa que se abre como um envelope de carta, os capítulos são separados com marcas de selo, deixando o leitor ainda mais ambientado. 



A escrita do autor, Denis Thériault, é agradável; os capítulos são todos narrados pelo personagem principal, Bilodo. O livro tem 128 páginas e com capítulos curtos, oferecendo ao leitor uma leitura rápida.

Nessa estória, o personagem principal, o carteiro Bilodo, é muito solitário, e trabalha nos correios separando e distribuindo correspondências; mas ele faz uma coisa anti-ética que ninguém do trabalho desconfia: abre as correspondências, sem deixar vestígio, e foi durante essa prática que ele se deparou com correspondências trocados entre Ségoléne, uma professora de Guadalupe com o poeta Gaston, que mora na cidade do personagem principal. A correspondência deles chamou particularmente a atenção do carteiro porque eles trocavam lindos poemas em forma de haicai, que é uma forma de poema japonesa que deve conter 17 sílabas, divididas em três versos de 5, 7 e 5 sílabas. 


“Bilodo era um carteiro curioso”. Pág 12
“ Depois de ver tevê e lavar a louça, trancava a porta para se entregar ao seu vício secreto”. Pág11
Abrir a correspondência de Ségoléne se torna o ponto mais alto do dia-a-dia de Bilodo, que logo se vê apaixonado pela moça; quando ele se depara com um acontecimento que pode levar ao rompimento das correspondências de Gaston e Ségoléne, ele logo age a fim de impedir que isso acontece e que ele fique sem ler mais os haicais que já alimentam sua vida; ele age no impulso e não pensa nas consequências de sua atitude e até que ponto isso pode afetar sua vida.
“O seu único desejo era manter o prazer da sua situação, sem nada que atrapalhasse seu êxtase discreto. E nada atrapalhou, até o dia do fatídico em que o acidente aconteceu”. Pág 26

Outros personagens também estão presentes durante a narrativa, como Robert, melhor e único amigo de Bilodo, que também trabalha nos correios, ele tenta constantemente tirar Bilodo da vida solitária que ele leva; e Tania, garçonete que trabalha no restaurante que Bilodo frequenta diariamente e é apaixonada pelo carteiro que não parece perceber seus sentimentos. 



“Foi só bem mais tarde, depois que a adrenalina tinha voltado aos níveis normais, que ele começou a refletir sobre o que tinha feito e foi tomado pela dúvida”. Pág 83

Esse livro foi uma boa leitura para mim! O começo me prendeu muito e não consegui parar de ler; no meio do livro a estória ficou morna, mas no fim recuperou seu ritmo!

5 comentários:

  1. Realmente não faz meu estilo, mas a capa e a diagramação dão um show a parte. Linda resenha!

    ResponderExcluir
  2. Realmente não faz meu estilo, mas a capa e a diagramação dão um show a parte. Linda resenha!

    ResponderExcluir
  3. Parece ser uma historia bem simples, acho que eu não conseguiria aproveitar muito a leitura.
    Agora, essa capa é totalmente apaixonante!

    ResponderExcluir
  4. Oi Thaise!

    Antiético é pouco! Fico pensando se alguém dos Correios fica abrindo a minha correspondência também, rs. A capa está realmente maravilhosa, mas a história me parece ser morna demais para chamar atenção.

    Beijo!
    http://www.roendolivros.com

    ResponderExcluir
  5. A arte do livro todo é incrível, super valorizou a trama!
    Por um momento mesmo senti que a hst ficou sem pra onde ir ou não ter um mote. Era, pelo visto, mais uma das ciladas de Denis ^^

    Kleris
    resenhista no Dear Book www.dear-book.net // Facebook https://goo.gl/Ac6G9k // Twitter @dear_book // Instagram @dearbookbr

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...