Blogger Widgets

[Resenha #759] Encontros Para Liberdade - Lilian Farias


Título: Encontros Para Liberdade
Autora: Lilian Farias
Páginas: 88
Editora: Multifoco
4 estrelas
Skoob

Sinopse:
“Encontros para a liberdade” se desenvolve em um turbilhão de sentimentos, em facetas representadas por duas personagens e o que as cercam, com desejos, sonhos, lembranças, descobertas e inquietações marcando um encontro em que histórias paralelas se unem pelo mesmo ideal: liberdade! Mas, o que é a liberdade? O que aprisionava Dolores e Clarice para que o encontro pudesse salvar suas almas encarceradas? Ao adentrarmos nos mundos distintos dessas duas jovens, mergulhamos numa profusa miscigenação de anseios, lutas, estratégias de sobrevivência. A história de duas mulheres que unidas pelo destino resolvem aflorar todo fluxo de sobrevivência do “ser”, do corpo, da alma, da mente, que advém quando se é permitido ser livre. Liberdade, essa, assemelhada a quem saboreia o voo das borboletas.


Resenha:

Acho que essa vai ser uma das menores resenhas minhas que irão ver por aqui!
MAS NÃO PENSEM QUE NÃO GOSTEI! Longe de mim.

Muito pelo contrário!
Apesar de tão delicado e pequeno, esse livro foi de uma sensibilidade tão grande que em palavras não consigo descrever.


“Na rua, Dolores ficou a contemplar, dando vazão ao seu íntimo! Em meio ao turbilhão de carros, parou abrindo os braços e sentiu o vento na sua pele. (...) Lembrou que ainda estava de avental. Sorriu! Sorriu como nunca fez. Assustou-se com os gritos de chuva, mas só até perceber o que era. Correu a cantar como criança.” Pag. 14,15

Ele possui uma leitura que discorre em um ritmo bem bacana, um excelente conto de duas mulheres tão distintas que tem um só objetivo: Liberdade. Clarisse é uma mulher que tem tudo o que quer, já Dolores precisa lutar dia após dia para poder ter o que precisa e não passar necessidades. Uma é bonita, desprendida e inteligente e utiliza disso para alcançar seus objetivos, a outra é humilde e simples e conquista a todos por suas qualidades e por sua determinação.


“Gostava de ver as asas das borboletas porque ali seria carregada um dia, enquanto nada chegava, continuaria andando em passos firmes. Poderia sentir o coração de uma mulher palpitando forte, poderia sentir que a vida estava presa e precisava de liberdade.” Pag. 52


São duas histórias de duas pessoas completamente diferentes mas que se completam, se encontram. 


É um livro bem poético, confesso até que demorei a engatar na leitura no começo por ter um quê meio filosófico nele.
Mas quando a coisa engata e você se permite entregar ao livro, não para mais.

Fica aqui minha indicação de um livro bacana, com uma dose de emoção, sentimentos, paixão e reflexão.
Dou 4 estrelas não porque ele perca em algo, apenas por não ser algo que eu prefira ler. Mas tenho certeza que muitos dariam 5, 6, 7...

Até a próxima!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...