Blogger Widgets

[Resenha #788] Psicose - Robert Bloch @DarkSideBooks


Psicose
Robert Bloch
ISBN-13: 9788566636109
ISBN-10: 8566636104
Ano: 2013
Páginas: 256
Capa Dura
Editora: DarkSide® Books
Skoob
Classificação: 5 estrelas
Compre: Submarino


Sinopse:
Psicose”, o clássico de Robert Bloch, foi publicado originalmente em 1959, livremente inspirado no caso do assassino de Wisconsin, Ed Gein. O protagonista Norman Bates, assim como Gein, era um assassino solitário que vivia em uma localidade rural isolada, teve uma mãe dominadora, construiu um santuário para ela em um quarto e se vestia com roupas femininas. Em “Psicose”, sem edição no Brasil há 50 anos, Bloch antecipou e prenunciou a explosão do fenômeno serial killer do final dos anos 1980 e começo dos 1990. O livro, assim com o filme de Hitchcock, tornou-se um ícone do horror, inspirando um número sem fim de imitações inferiores, assim como a criação de Bloch, o esquizofrênico violento e travestido Bates, tornou-se um arquétipo do horror incorporado a cultura pop.



Que tal hoje fugirmos um pouco dos romances, distopias, fantasias e nos aventurarmos num excelente suspense? Só digo uma palavra: Psicose.
Acredito que muitos de vocês já assistiram ao filme, mas nada como um bom livro para matar os velhos tempos! A história Psicose do autor Robert Bloch, publicado originalmente em 1959, foi inspirado no caso do assassino de Wisconsin, Ed Gein, o homem que assim como o protagonista Norman Bates, era um homem solitário, cresceu sob grande influência de sua mãe, que o fazia acreditar que as mulheres eram instrumentos do diabo. Ele realmente era um homem de mente bem doentia, tinha prazer em matar e esfolou vários cadáveres. Mas sua grande fixação era a genitália feminina... Macabro não?



Sendo assim Robert Bloch cria uma história assustadora e por que não dizer fascinante Mas o que faria você caro leitor a ler um livro que já foi filmado e que te assombrou tanto tempo quando você ia tomar banho? Bem eu diria sem sombras de dúvidas o modo espetacular como Bloch consegue passar aos seus leitores o que se passa atrás de uma mente fria e doentia. Imagine você conseguir colocar no papel detalhes de uma mente perturbada, em tão poucas páginas. Sinceramente é um livro a ser devorado, onde o leitor segue em ritmo desvairado.



A história em si, se passa quase que totalmente em um pequeno hotel na beira de estrada chamada Motel Bates. Norman Bates é quem dirige o pequeno hotel, um homem com uma mente doentia e perversa, que vive a sombra de sua mãe controladora chamada Norma Bates.  A história começa a ganhar forma quando uma jovem secretária, chamada Marion Crane é incumbida, de levar uma soma de 40 mil dólares de seu chefe, dono da imobiliária onde ela trabalha ao banco. Ela vê a oportunidade que tanto queria para enfim saldar as dívidas que seu namorado Sam possuía e por fim poderem casar.


[...] Quando pensava na Mãe, ele voltava a ser criança, usava o vocabulário de criança, referências e reações infantis. Mas quando estava sozinho, não; em verdade, não sozinho, mas afundado em um livro, era um indivíduo maduro. Maduro o suficiente para compreender que talvez fosse vítima de uma forma leve de esquizofrenia, ou provavelmente de uma neurose na fronteira dela [...].



Sam mora em outra cidade e ela elabora um plano: roubar, despistar a polícia e correr para os braços do amado. Começa assim a fuga alucinada de Marion, onde fica trocando de carro em cada cidade que passa numa tentativa de encobrir seus rastros. Mas como todo livro de terror a mocinha sempre tem um azar danado né? Numa chuva torrencial, Marion se perde e vai parar no Motel Bates, bem deprimente... Mas um local onde ela poderia parar, comer alguma coisa, e quem sabe com muita sorte tomar um revigorante banho…
Não posso contar mais nada, mas desejo que você leitor se aventure também na cabeça de Norman Bates e assim como eu conheça a narrativa maravilhosa de Robert Bloch.

[...] Quando você começa a especular desse jeito, uma vez que reconhece que ninguém sabe como funciona a mente de outra pessoa, você tem de admitir: tudo era possível [...].








A Editora Darkside está arrasando, suas edições em capa dura são primorosas, artigos de colecionador. Psicose, edição capa dura possui ainda um caderno de fotos do clássico filme do Hitchcock. Uma verdadeira obra prima!


[...] Eu acho que todos nós somos um pouco loucos de vez em quando [...].

30 comentários:

  1. Até hoje ainda não assisti ao filme pois pretendo ler o livro antes, mas só enrolo, hahaha
    Depois dessa edição fantástica (como sempre) da Darkside minha ânsia por ele só aumentou, rs

    Mago e Vidro

    ResponderExcluir
  2. sempre quis ler esse livro! espero ler em algum momento esse ano! e como sempre essas edições da darkside são muito amor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São demais Thaise, embora as histórias sejam de arrepiar!

      Excluir
  3. Eu definitivamente não tenho vontade ler rs
    Esse estilo de livro não me agrada mas gostei da resenha.

    ResponderExcluir
  4. Olá, nossa o que dizer sobre esse livro... Acho que é um daquele que vc ler olhando pros lados de tão assustador que deve ser, e eu adoro isso, adoro livros de suspense e terror. E como vc bem falou essa edição da dark Side, assim cmo todas são incríveis. Adorei as imagens que vc postou mostrando os detalhes da obra. Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oi!!
    Tenho a maior curiosidade de ler esse livro, apenas fico com medo das cenas brutais e sempre me travo. Irei ter a coragem para me aventurar nessa mente doentia e tentar entender um pouco (se é que tem entendimento) sobre o universo doentio de um assassino.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que uma dia você se disponha a ler. Garanto que vai fazer você arrepiar...rsrsrsrs

      Excluir
  6. Ótima resenha Nadya!
    Quero muito ler esse livro porque sou muito fã dos filmes e da série!
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É ótimo Wagner Luiz. Será uma excelente aquisição!

      Excluir
  7. Oiee,
    Adorei a resenha e é a primeira que leio dele, mas sempre quis o livro porque todo mundo falava que é um suspense incrivel, mas nunca li nada.

    Étreintes!
    http://lendocomobiel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Nádya, eu adoro essa obra, ela está entre as melhores que li em 2014...essa versão capa dura da DarkSide é lindíssima <3

    Beijokas da Quel ¬¬
    Literaleitura

    ResponderExcluir
  9. Fui lendo a resenha e lembrando da musiquinha sinistra kkkk Também, com esta faca nas fotos... kkkk
    Não li ainda, mas realmente a Dark Side tem arrasado com o cuidado e beleza de seus livros.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  10. Dakside é incrível, sempre fazendo trabalhos lindíssimos.
    Psicose não fica atrás.
    Eu sou estudante de Psicologia, então, nem preciso dizer o quanto essa história me interessa, né?!
    kkkk'
    Infelizmente, nunca tive a oportunidade de ler o livro.
    Amei sua resenha. E amei as fotos!
    Beijosss!!!

    ResponderExcluir
  11. Oi
    Ótima resenha!
    Eu já li o livro mas tenho a edição brochura que também é linda demais. Achei a história muito boa e a narrativa bem envolvente.

    Beijos
    http://aventurandosenoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Nádya, uma parte de mim tem muita curiosidade em ler algo do King, mas outra é muito medrosa.
    Nem a série eu consegui assistir.
    Espero ter a oportunidade de ler, pois pelo que você disse é muito bom.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  13. Oi, Ná!
    Minha irmã ganhou esse livro em um sorteio do skoob acredita? hahaha...
    Assisti ao filme faz um tempo. Gostei, mas o começo foi bem parado.
    Porém tem tensão, deixa você querendo descobrir sobre a misteriosa família Bates. Com certeza ainda lerei esse livro!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Psicose é um dos meus clássicos do cinema preferidos. Recentemente, assisti à série Bates Motel, e gostei muito também. Apesar disso, nunca li o livro, embora já o tenha há algum tempo, em uma edição mais antiga. Certamente farei essa leitura em breve.

    Tatiana

    ResponderExcluir
  15. Oi Nadya!
    Que horror as fotos com essa faca, mulher... Fiquei até com medo aqui!!
    Essa edição está linda mesmo, não é? Amei demais as suas fotos e mesmo achando que não é um livro pra mim, bateu aquela vontadezinha de ler, sabia!? Até porque sou doida para conhecer melhor a história que se passa no Motel Bates!!
    Beijos

    LuMartinho | Face

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...