Blogger Widgets

[Resenha #790] A Rainha Vermelha - Victoria Aveyard @editoraseguinte @VictoriaAveyard


A Rainha Vermelha
Victoria Aveyard
ISBN-13: 9788565765695
ISBN-10: 8565765695
Ano: 2015
Páginas: 424
Editora: Seguinte
Skoob
Classificação: 5 estrelas
Compre: Saraiva

O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses.
Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho?
Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe - e Mare contra seu próprio coração.



Em um mundo distópico devastado pela guerra, os cidadãos são divididos pela cor de seu sangue. Aqueles com sangue vermelho são os oprimidos, os plebeus miseráveis enquanto que os prata, são aqueles com poderes inimagináveis, alguns podem manipular água, outros fogo, metais; alguns leem mentes, alguns podem hipnotizar, e assim por diante. Seu sangue prata marcando-os como a classe dominante, são os nobres privilegiados, e eles enviam os vermelhos para todas as suas guerras.





Mare Barrow é uma adolescente de 17 anos de sangue vermelho, nascida na pobreza, que está prestes a completar 18 anos e como ela não tem nenhuma habilidade especial que lhe permitiria obter um emprego nessa sociedade estratificada, onde não há comida suficiente e nem perspectivas de emprego. Assim, sem um talento ou aprendizagem, os vermelhos são convocados para o exército. Forçados a lutar em uma guerra que é travada há inúmeros anos, e ser recrutado significa uma morte eventual e agonizante para a maioria dos vermelhos, e Mare sabe que será convocada para a guerra assim como seus irmãos antes dela.




Mare e sua família, como a maioria dos vermelhos, mal conseguem sobreviver. Seus irmãos foram para a guerra. Sua irmã Gisa é aprendiz de costureira e é a principal fonte de renda para a família. Mare ajuda com o dinheiro ganho a partir de itens roubados. Seu pai é um veterano de guerra aposentado. O melhor amigo de Mare, Kilorn, será chamado para a guerra e isso preocupa Mare. Ela mesma sabe que seu destino em breve será a linha de frente também.

Em uma tentativa desesperada de salvar a si mesma e a seu melhor amigo Kilorn, Mare concebe um plano para roubar uma grande soma. Com esta grande soma, uma rebelde concordou em contrabandear tanto Mare e Kilorn em segurança para longe. Em uma virada chocante de eventos, Mare falha, e Gisa acaba pagando um grande preço.

Devastada, Mare tenta um roubo antes de ir para casa. Em vez disso, e por acaso, Mare encontra um estranho bonito e misterioso chamado Cal. Esta reunião inicial muda a vida de Mare irrevogavelmente.


O enredo do livro prossegue em um ritmo vertiginoso a partir desse ponto, Cal é o príncipe de Norta, só que ela não sabe que ele é o príncipe, pois ele estava disfarçado, e ele resolve ajudá-la lhe conseguindo um emprego no interior do Palácio. Lá, Mare fica espantada com descobrir que Cal é o filho mais velho e herdeiro do trono.

Durante um evento no palácio, Mare acaba revelando um poder, que ela nem sabia que tinha, e em uma tentativa de esconder seus poderes recém-descobertos, o Rei inventa uma história sobre Mare, alegando que ela é a filha perdida de um grande general, e não é realmente uma vermelha, diz que ela é uma prateada que cresceu em uma família vermelha. Para ocultar seu segredo e evitar perguntas de outros prateados que podem suspeitar, Mare é prometida em casamento a um príncipe, o príncipe Maven, irmão mais novo de Cal.


Imersa em uma nova vida e despojada de escolha, Mare precisa encontrar uma maneira de não só sobreviver e saber em quem confiar, Mare encontra-se dividida entre seu amor crescente por Cal e sua afeição por Maven, e ainda dividida entre sua vida no palácio e sua lealdade ao seu povo vermelho. Ela também precisa ajudar o seu próprio povo a lutar em uma revolução emergente que poderia mudar o mundo.


A premissa é que o poder absoluto corrompe absolutamente e, como tal, a construção dessa sociedade sente lógico e inevitável, dada a realidade das pessoas que possuem tudo por causa de seus poderes e aqueles que não o fazem por causa de sua ausência.

Escrito em primeira pessoa do ponto de vista de Mare, permite que o leitor acompanhe os acontecimentos que vão se desenrolando diretamente relacionada a Mare. O leitor tem vislumbres dos pensamentos mais íntimos e os sentimentos de Mare, que por sua vez ajuda a explicar suas ações na história.



Acho a capa mais que perfeita, linda mesmo. A diagramação está perfeita, assim como a tradução e revisão.

"A Rainha Vermelha" é uma história atraente, cheio de ação, romance, confiança, traição e poder. Embora seja semelhante em alguns aspectos com muitos livros distópicos por aí, a história consegue ter um enredo vertiginoso e viciante, e terminando com um cliffhanger como nenhum outro. Simplesmente, devorei esse livro e fiquei chocada com o final, ficando no desespero pela continuação. Recomendo a todos os fãs de livros de distopia. 

11 comentários:

  1. Só vejo resenhas com críticas boas sobre essa saga, estou quase me rendendo e indo lê-la hahaha

    Mago e Vidro

    ResponderExcluir
  2. Já estava com muita vontade de ler esse livro, agora só aumentou!!!

    ResponderExcluir
  3. Me parece ser uma ótima Trilogia, mas estou dando um tempo de Distopias por enquanto! Mas vai ficar na lista dos desejados e pretendo ler brevemente!

    ResponderExcluir
  4. Adorei a resenha, confesso que quando vi a capa do livro ele não me chamou a atenção (nem sei o motivo, por que a capa é linda), nem lembro se já tinha visto sobre o que era o livro, mas já coloquei na minha lista de compras, o livro é todo lindo e a história parece ótima. Quero muito ler.

    ResponderExcluir
  5. Mi que resenha maravilhosa. Adorei cada detalhe dessa obra. Com certeza na minha lista de leitura para logo!

    ResponderExcluir
  6. Mi que resenha maravilhosa. Adorei cada detalhe dessa obra. Com certeza na minha lista de leitura para logo!

    ResponderExcluir
  7. Adorei a resenha!!
    Confesso que quando lançou não tive nenhuma vontade de ler mas com as resenhas acabei ficando beeeem curiosa. Quero ler ainda esse ano :D

    ResponderExcluir
  8. Gostei de sua resenha, limpa, pura e certeira. Adorei a leitura do livro. O li em 2015 e fui pega de surpresa em algumas reviravoltas da trama. O final me deixou dividida entre gostar e desejar mais, logo lerei os outros dois livros. A história promete.

    ResponderExcluir
  9. Sempre quis ler e esse desejo aumentou ainda mais depois de ler sua resenha.
    Fiquei super curiosa pra saber qual o poder da Mare.
    Eu AMO distopias e essa parece realmente muitoooo boa!
    Beijoss!!

    ResponderExcluir
  10. Quero muito ler esse livro! Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  11. Adorei sua resenha! Também gostei bastante do livro, como você disse tem muitas similaridades com outros livros distópicos, eu acredito que seja por causa das referências literárias da autora, que por sinal são muito boas. O livro se mantém sempre em níveis de tensão alto e o final te deixa ávido para continuar lendo as sequências. Parabéns pelo trabalho.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...