Blogger Widgets

[Resenha #808] O despertar do príncipe - Colleen Houck @editoraarqueiro @ColleenHouck


O Despertar do Príncipe
Deuses do Egito # 1
Colleen Houck
ISBN-13: 9788580414363
ISBN-10: 8580414369
Ano: 2015
Páginas: 384
Editora: Editora Arqueiro
Skoob
Classificação: 5 estrelas
Compre: Saraiva

Sinopse:
Aos 17 anos, Liliana Young tem uma vida aparentemente invejável. Ela mora em um luxuoso hotel de Nova York com os pais ricos e bem-sucedidos, só usa roupas de grife, recebe uma generosa mesada e tem liberdade para explorar a cidade.Mas para isso ela precisa seguir algumas regras: só tirar notas altas no colégio, apresentar-se adequadamente nas festas com os pais e fazer amizade apenas com quem eles aprovarem.
Um dia, na seção egípcia do Metropolitan Museum of Art, Lily está pensando numa maneira de convencer os pais a deixá-la escolher a própria carreira, quando uma figura espantosa cruza o seu caminho: uma múmia — na verdade, um príncipe egípcio com poderes divinos que acaba de despertar de um sono de mil anos.A partir daí, a vida solitária e super-regrada de Lily sofre uma reviravolta. Uma força irresistível a leva a seguir o príncipe Amon até o lendário Vale dos Reis, no Egito, em busca dos outros dois irmãos adormecidos, numa luta contra o tempo para realizar a cerimônia que é a última esperança para salvar a humanidade do maligno deus Seth.
Em O despertar do príncipe , Colleen Houck apresenta uma narrativa inteligente, cheia de humor e ironia. Este é o primeiro volume da aguardada série Deuses do Egito, uma aventura fascinante que vai nos transportar para cenários extraordinários e nos apresentar a criaturas fantásticas da rica mitologia egípcia.



No primeiro livro da série Deuses do Egito – O Despertar do Príncipe vamos conhecer Lily, uma menina abastada que vive em Nova York com seus pais ricos e extremamente rigorosos que monitorizam todas as ações, decisões e direções de sua vida. 




Quando nossa pobre menina busca refúgio no Museu Metropolitano de Arte a procura de uma maneira de convencer seus pais a consentirem que ela defina sua respectiva carreira profissional, se depara com algo inusitado na seção egípcia - uma múmia viva! O rapaz que usa “saias” e tem a cabeça raspada afirma ser a reencarnação viva do deus Amon Ra, o príncipe do sol na cultura egípcia que desperta a cada mil anos.


[...] Os antigos não temiam o nosso despertar. Pelo contrário: ansiavam por esse evento. Guirlandas eram postas em volta do nosso pescoço. Éramos tratados como deuses, como príncipes. As pessoas nos ofereciam seu amor e sua devoção. Agora somos repelidos, temidos, transformadora em criaturas de morte e fedor. No melhor dos casos, somos esquecidos; no pior, somos demônios vingativos [...].




Nossa mocinha não acredita muito na história, ela acha que ele é apenas um ator contratado pelo museu a fim de entreter os visitantes. Só que Amon começa a realizar uns encantamentos e une sua força vital a vida de Lily. Infelizmente o príncipe do sol acordou no local errado, onde não existia a menor preparação necessária para ele despertar de maneira total, onde seus órgãos internos não estavam lá e ele definitivamente precisava de Lily para manter-se vivo. Ele realmente fica bastante confuso, afinal acordar em plena Nova York, ao invés do Egito Antigo não estava no script. 






Lily se vê impelida a ir com ele para o Egito a fim de achar o seu sarcófago e ele poder despertar de maneira correta, além de libertar seus dois irmãos que estão na mesma situação que ele, tudo isso com intenção de impedir que uma divindade egípcia do mal - o deus do caos chamado Seth, consiga seu intuito de destruir o mundo. Lily e Amon vão então para o Egito a fim de libertar seus irmãos e desta maneira salvar o mundo.




Eu gostei da protagonista logo de cara. Uma moça inteligente e interessante que está tentando encontrar seu próprio caminho sem a interferência constante dos pais que planejam cada passo que ela dá. Mesmo com tanto dinheiro sua vida é pra lá de monótona. Ela concorda em ajudar Amon sem pensar muito, embora seja uma situação pra lá de incomum afinal, ele é somente um estranho que alega ser um semideus e precisa ir ao Egito para libertar outras duas múmias.

Já Amon é uma mumiazinha bem atraente, além de ser adorável, afetuoso, cuidadoso, atencioso, carinhoso e gentil que detesta usar a energia da jovem Lily para seguir vivo.


[...] Sei mais sobre você a cada minuto que passa, jovem Lily. Mesmo sem a nossa conexão, posso ver como você despreza a ideia de submeter sua vontade a outra pessoa, mas precisa entender que eu não posso deixá-la ir embora. Não precisa ter medo de mim. Não tenho o menor desejo de machucá-la [...].



Nutro um grande interesse pela mitologia egípcia e a autora Collen Houck fez uma notável construção de mundos, realmente fez uma respeitada pesquisa e serviu-se de uma mente imaginativa para criar uma história extremamente original. Foi muito bom caminhar no calor escaldante do deserto, entrar na areia movediça, ver as pirâmides e de quebra profanar túmulos. A trama do livro é misteriosa e confesso achei a ideia da narrativa bem louca, mas depois das primeiras páginas acabei achando alucinante. Com uma narrativa jovial, alegre e comovente deu vida a personagens inesquecíveis.


[...] A eternidade é um tempo longo demais para não se ter  alguma coisa para lembrar [...]



A capa é encantadora, fazia tempo que não via nada igual. A fonte, diagramação e as folhas amarelinhas valorizam mais ainda o livro. Recomendo a história a todos os apaixonados pela cultura egípcia, que curtam uma pitada de romance recheado com muito bom humor. A continuação promete ser tão cativante quanto o primeiro livro da série. Ansiedade define!


24 comentários:

  1. Que bacana! Adorei a resenha! Já adicionei na minha lista de desejados! Bjs....

    ResponderExcluir
  2. Ninguém merece ter pais assim, fiquei om pena dela rs
    A historia parece muito boa e eu tenho muita curiosidade de ler já que não li nada que fale sobre o Egito.
    Amo essa capa!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei um livro que você gostou...aheeeee...rsrsrs

      Excluir
  3. Certo, você me convenceu: darei uma última chance à autora. Espero que seja melhor que os outros que tentei... Algo nela me repele, ainda não descobri o que é.

    Bel Góes
    - conchegodasletras.blogspot.com.br -

    ResponderExcluir
  4. [...] A eternidade é um tempo longo demais para não se ter alguma coisa para lembrar [...] <3
    Realmente a capa é encantadora, igual sua resenha.
    Parabéns!!!
    Abs

    ResponderExcluir
  5. Eu acho a história desse livro bastante atraente aos meus olhos, a cada resenha que leio eu fico ainda mais curiosa para conhecer esse livro e finalmente entender tudo. Não faz muito o meu estilo de leitura, não curto muita coisa do que vi aqui na resenha, mas no geral, a história me desperta sim um grande interesse. Não sei se quando eu ler, eu vou gostar ou não, torço para que goste

    ResponderExcluir
  6. Olá... tudo bem??
    Eu gostei muito da resenha e cada vez que leio a minha vontade de pegar o livro e passar na frente dos outros só aumenta... realmente a capa desse livro é linda demais... passo muito tempo babando nela, ainda mais que conheci a autora pessoalmente e consegui seu autografo, quase surtei de tanta emoção... a premissa da história é bem cativante... assim como você tenho curiosidade sobre a cultura egípcia... xero!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem.

    Eu li este livro ano passado e foi muito divertido. Gostei muito da história, mesmo não me apaixonando de imediato pelos personagens, mas isto não tirou o prazer da leitura. Um fato alto do livro que achei, foi conhecer mais da mitologia egípcia. Agora é aguardar a sequencia. Haha

    beijos
    http://chalecult.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Oi Nadya! Adorei a resenha ♥
    Desde o lançamento, só pelo fato de mencionar a mitologia egípcia, já marquei o livro como desejado. Não sabia muito sobre o enredo, e li algumas resenhas que me desanimaram. A sua, bem como uma outra que li semana passada, reverteram a situação e fiquei super empolgada. Lerei sim, com toda certeza.
    Esse lance da múmia ser o mocinho é bem inédito pra mim hahaha.
    Beeijos
    lua-literaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada Bia, muito feliz em ler seu comentário. Um grande beijo!

      Excluir
  9. Bacana, curti! Tem uns clichêzinhos aqui e ali, mas dá pra relevar.
    A edição está caprichadíssima, hein! Adorei!
    Gosto de mitologia, embora não conheça muito sobre a mitologia Egípcia. Vou ler, sim, com certeza.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Olá, Nádya!
    Adorei a sua resenha! Você explorou bem o tema e a história, fazendo o leitor ficar realmente com vontade de ler! Amei também as fotos, você está de parabéns!
    Não é o meu tipo favorito de leituras, com múmias e outras fantasias! Mas a capa é linda, a editora arrasou!
    Abraço!

    Karla Samira
    http://www.pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Depois da série do tigre, não tenho vontade de ler mais nenhum livro da autora.
    Acho genial a criatividade da Colleenn, mas os livros tem romances muito melosos.
    Eu adorei sua resenha e até fiquei com vontade de ler, mas sei que não vou gostar.

    parado-na-estante.blogspot.com.br
    facebook.com/paradonaestante

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...