Blogger Widgets

[Resenha #832] Uma História de Solidão - John Boyne @cialetras


Uma História de Solidão
John Boyne
ISBN-13: 9788535926729
ISBN-10: 8535926720
Ano: 2016
Páginas: 416
Editora: Companhia das Letras
Skoob
Classificação: 5 estrelas
Compre: Amazon

Sinopse:
Primogênito de um lar disfuncional na Irlanda, o inocente Odran Yates vai estudar em um colégio que prepara garotos para a vida eclesiástica. Ao relatar sua jornada, da ingenuidade dos primeiros anos de colégio à descoberta dos segredos mais bem guardados da Igreja, Odran descreve uma Irlanda cheia de contradições e ódio por trás de uma fachada de bons costumes.
Enquanto lida com as implicações de seu trabalho e o sofrimento das pessoas que ama, o padre Odran se convence de que era inocente demais para entender o que acontecia ao seu redor e tenta fazer um acerto de contas com a própria consciência.



Gosto muito dos livros do John Boyne, e logo que soube desse novo lançamento quis de imediato ler o livro. “Uma história de solidão” foi publicado pela editora companhia das letras; particularmente, eu adoro as edições dos livros da editora, e dessa vez não foi diferente; gostei muito da capa também. Os capítulos são separados por anos nos quais o enredo acontece, e eles são alternados entre presente e passado; achei essa divisão uma boa jogada do autor, porque ler um livro com capítulos que contam acontecimentos de anos diferentes e intercalados, me vez ficar mais curiosa sobre a história e deixou minha leitura mais rápida e dinâmica.



Bom, em “Uma história de solidão” nos deparamos com a vida de Odran Yates, um homem que teve sua vida dedicada ao ofício de padre. Odran nem sempre pensou em seguir a carreira no seminário, mas convencido por sua mãe e por circunstâncias que afetaram a vida da família, ele acaba seguindo por esse caminho; lá durante os 7 anos de estudo ele encontra meninos da mesma idade e com diferentes motivos que lhes levaram a estudar para ser padre, e muitos que foram obrigados, sem nenhuma vocação.



A vida pacata de Odran muda quando ele é escolhido para passar os últimos anos dos seus estudos em Roma, servindo o papa. A partir da sua ida para Roma e devido as coisas que acontecem durante esse um ano, Odran questiona sua vocação e fica mais perto dos tantos segredos da igreja. Mas a vida do nosso personagem é realmente abalada quando anos após voltar para a Irlanda ele enfrenta uma onda de manifestos da população devido aos casos de pedofilia praticado por padres.


“Senti meu estômago saltar. Ali estava, afinal. O momento que eu sempre imaginei que chegaria um dia.” Pág 282




Quando os casos de pedofilia vêm à tona, Odran, que até então não acreditava muito que isso pudesse acontecer dentro da igreja, têm sua fé abalada quando descobre vítimas e padres que praticavam tais horrores muito próximos a ele.


“ Se eu não conseguir enxergar algo de bom em todos nós e esperar que a dor compartilhada por todos tenha um fim, então que tipo de padre eu sou? Que tipo de homem? “ pág. 352



Li esse livro muito pouco tempo após assistir ao filme vencedor do Oscar, Spotlight, que possui a mesma temática sob a vista de um grupo de jornalistas. A leitura mexeu muito comigo, porque é um assunto revoltante, no qual poucas providências reais foram tomadas contra esses padres, e muitos ainda permanecem sem a punição adequada. John Boyne soube conduzir muito bem o assunto sob a ótica de um padre honesto e dedicado ao seu ofício, e conseguiu me surpreender em muitos pontos da narrativa, além de me fazer questionar as ações de muitos personagens durante o livro.



Os personagens secundários foram muito bem desenvolvidos, e todos encaixaram na história no momento adequado; como por exemplo: Hannah a irmã de Odran e seus filhos Jonas e Aidan; e Tom que dividiu o quarto com Odran durante os anos de seminário, onde frequentava contra sua vontade, mas por obrigação terminou o curso e tornou-se padre.

“Hoje, penso naqueles anos... e me pergunto porque não enxerguei que havia algo acontecendo.” Pág 239



O livro é maravilhoso, daqueles que mexem com você e te fazem refletir, tem horas que é difícil você acreditar que apesar de ser um livro de ficção, esses casos de abuso de crianças em igreja acontecem na vida real e em muitos lugares continua acontecendo e sendo negligenciados.
Para mim foi um livro marcante, muito bem escrito e narrado, uma leitura rápida e dinâmica; mas com um assunto difícil, mas que precisamos nos informar e cobrar por justiça!



26 comentários:

  1. Acho a premissa desse livro bem interessante, e só o fato de ser do John Boyne eu já o tinha na minha lista de livros a serem lidos. O cara sempre faz umas críticas extremamente ácidas com uma sutileza sem igual, acho isso demais.

    Mago e Vidro
    | Sorteio DamnedGirls | NOVE livros pra você!

    ResponderExcluir
  2. Não conheço o autor mas só com sua resenha já me fez refletir então imagino que seja um livro muito bom e tocante.
    Adorei a capa

    ResponderExcluir
  3. Thaise!
    O livro deve ser bem polêmico e gostaria de ler porque é um assunto que muito me interessa.
    Gostaria de assistir o filme ganhador do Oscar que aborda o mesmo assunto.
    “A bondade deve estar ligada ao saber. A simples bondade pouco adianta; é o que tenho constatado.” (Mahatma Gandhi)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de março com 4 livros 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  4. Amo Palácio do Inverno do John Boyne, desde a sua leitura fiquei alucinada com narrativa dele e quero/preciso ler td dele rs!
    Não é diferente com esse livro, quero mto ler!!

    Miquilis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O palácio de Inverno é um dos meus preferidos! bjs

      Excluir
  5. Já li outros livros de John Boyne. Ele nos pega pela gola da camisa e é impossível parar de ler até terminar. E quando termina fica aquela impressão de ressaca. Imagino que este seja assm também. Na expectativa de ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem isso Estela! John Boyne sempre consegue mexer comigo... bjs

      Excluir
  6. Um livro profundo e necessito tê-lo em mãos! Linda resenha!

    ResponderExcluir
  7. Realmente a edição desse livro ficou linda, eu ainda não conhecia esse livro, e após ler sua resenha fiquei interessadíssima, adorei a forma como autor abordo na ficção temas que realmente acontece em nossa sociedade, e como isso já acontecia a algum tempo. Pela sua resenha da para perceber o quanto a trama e envolvente, com personagens bem construído, além de mexer com nossos sentimentos, e nos fazer refletir, esse já esta na minha lista de desejados.

    ResponderExcluir
  8. Deve ser Interessantíssimo,adoro leitura com estes dramas humanos,Vou Ler com certeza.

    ResponderExcluir
  9. Um livro com uma premissa bem forte. Esse autor escreve muito bem, sobre temas bem complicados na maioria das vezes. Tenho um pouco de medo de me impressionar demais com essa leitura, mas espero ter a chance de lê-lo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Adorei a resenha, despertou e muito o meu interesse em conhecer essa história. Também assisti ao filme Spotlight e concordo com o sentimento de revolta. Acho muito corajoso da parte do autor falar de um assunto tão delicado, e ações assim devem ser aplaudidas. Espero conseguir o exemplar em breve. Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, precisa coragem para abordar um tema tão delicado! bjs

      Excluir
  11. Quando vi o título e a capa do livro, achei que se tratasse de um livro sobre guerra, mas lendo a resenha vi que se trata de algo talvez um pouco mais delicado. Não é muito um tema que eu procuraria para ler, mas esse livro parece ser interessante.

    Greyce Mendonça

    ResponderExcluir
  12. Olá. Sempre vejo bons comentários sobre essa obra e sua resenha só confirmou. Uma obra com um tema polemico, delicado, importante e até mesmo assustador, mas que precisa ser informado e conscientizado. Ainda não li, mas gostaria muito. E quero ver o file, que vc citou, no mesmo tema. Obrigada. Abraços.

    ResponderExcluir
  13. Uaaau adorei a temática e fiquei bastante curiosa e entusiasmada com o livro. Sua resenha fez com que eu me sentisse dentro da história e me deixou cada vez mais envolvida com o personagem principal, imagino que vou gostar muito de ler esse livro, mesmo tendo temas muito fortes e dolorosos.
    Bjoes

    ResponderExcluir
  14. O único livro que li do autor foi "O menino do pijama listrado" e já amei. Pelo jeito este daqui também é daqueles livros que nos fazem refletir muito sobre o que há de errado na nossa sociedade. O tema é bastante delicado, mas concordo que é através da informação que a justiça será feita.
    Patricia Gomes
    patygomes@hotmail.com

    ResponderExcluir
  15. Oi, Thaise. Tudo bem?
    Meu primeiro contato com o autor, John Boyne, foi através do livro O Menino do Pijama Listrado, e deste então me apaixonei por sua escrita e me tornei uma grande fã de seu trabalho. Acho maravilhoso quando o autor nos traz uma narrativa bem construída, com personagens completos e únicos, e um tema bem forte, que no caso deste livro, a pedofilia praticada por padres. Quando a editora anunciou o lançamento, tive uma enorme vontade de ler, pois sabia que iria gostar da leitura e lendo sua resenha, minhas expectativas aumentaram, espero somente que possa ler em breve.
    Incrível resenha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Leonora, realmente o John Boyne sabe como prender o leitor! Também adoro a escrita dele... bjs!

      Excluir
  16. Li O Menino do Pijama Listrado e gostei muito da forma como o autor abordou o tema. Ao ler a resenha de Uma História de Solidão pude ver que não estava errada ao achar que leria o autor mais vezes. Um livro que ficção que fala de um assunto que é problemático ainda em dias atuais. Em resumo, adorei a resenha e vou ler o livro assim que puder.

    ResponderExcluir
  17. Oie, tudo bom?

    Ainda não tinha tido nenhum contato com esse autor, quanto menos com esse livro, porém fiquei bem interessada no mesmo. A temática proposta pelo autor é bem polêmica e pela sua resenha acredito que ele soube trabalhar o assunto abordado. Fiquei bem curiosa mesmo ;)

    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Depois que vi O Menino Do Pijama Listrado de Boyne, virei fã de carteirinha desse maravilhoso escritor, apesar é claro de ter chorado litros — literalmente —, com o livro e filme. Pela resenha, aparenta ser mais um ótimo livro. Não venho a hora de pode conferir mais uma história contada por Boyne <3

    ResponderExcluir
  19. Olá, tudo bem? Sou super fã do autor, pois já li dois livros dele e simplesmente amei. Ele escreve de uma forma muito profunda e as estórias são sempre tristes. Já estou doida para ter e ler esse livro!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  20. Eu fujo da leitura de livros que trazem temas que chocam por algum motivo ou mexem com meus princípios. Acredito e confio muito em Deus e amo minha igreja, mas sei que ela é composta de homens, que são imperfeitos e falhos.
    Tenho curiosidade para saber mais sobre a polêmica envolvendo a pedofilia e os padres. Ao mesmo tempo, não sei se conseguiria ler de forma imparcial.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...