Blogger Widgets

[Resenha #843] A Guerra dos FAE - Chamado às Armas - Livro 2 - Elle Casey @geracaobooks @ElleCasey


A Guerra dos FAE – Chamado às Armas 
Livro 2
Elle Casey
Ano: 2014
Páginas: 368
Editora: Geração
Classificação: 5 estrelas
Skoob
Compre: Submarino

Sinopse:
Os FAE da luz são convocados a fazer uma importante mudança e treinar seus dons mágicos para enfrentar os fae das trevas. Jayne Sparks e seus amigos Spike, Chase, Finn e Becky estão na iminência de uma guerra sangrenta e devem sofrer uma mudança, como crianças trocadas, para serem membros dos FAE da Luz com identidades mágicas. Poderão se transformar em elfos, ninfas, da emons, íncubos, anões e duendes verdes, querendo ou não aceitar suas novas identidades, desapontando-se com elas ou não. Tony, porém, alegando não ter agressividade suficiente para enfrentar a guerra com os FAE das Trevas, se afastou, deixando Jayne Sparks cheia de saudades e entristecida. Mas ela logo recuperará seu ânimo, pois conhecerá novos personagens cativantes e estará engajada num treinamento em que sua natural liderança, por ser determinada e despachada, se fará sentir. Mas a situação colocará muitas dúvidas, e os novos personagens poderão revelar facetas inesperadas. Como será resolvida a questão entre os FAE da Luz e os FAE das Trevas? Serão Jayne e seu grupo de amigos capazes de dar conta de uma missão tão espinhosa? Muitas respostas a estas perguntas, e outras tantas que foram provocadas pelo primeiro volume da série, serão respondidas aos leitores. E surgirão novos e fascinantes enigmas


Resenha:


*Contém spoiler do livro 1*

No primeiro livro vimos que Jayne Sparks e seus colegas foram enviados para uma floresta repleta de seres sobrenaturais para uma competição onde a premiação para quem concluísse e chegasse a final seria uma bonificação fabulosa em dinheiro. Mas nada era o que parecia ser e alguns desses jovens começaram a exibir habilidades que antes eles não possuíam e assim descobriram que eram na verdade Fae, ganhando assim cada um lugar de destaque na narrativa.




Tony, melhor amigo de Jayne, acaba decidindo não se tornar um Fae e resolve retornar para sua casa e manter sua condição de humano, deixando Jayne sozinha e sentindo sua falta terrivelmente o que a traz mais próxima de Beck, Chase, Finn e Spike.


Jayne têm um poder grandioso e esse livro transita em torno da maneira com ela aprende a conduzir essa força. Veremos seu contínuo esforço em relacionar-se de maneira correta com seus amigos, mostrando que verdadeiramente os valoriza, sem contanto perder aquele ar rebelde e explosivo. Teremos também a inserção de um novo personagem, o duende Mr. Tim, o que tornará o elenco de personagens de Chamado às Armas, ainda mais multifacetados e interessantes.





Em meio a tanta coisa paralela acontecendo emerge a questão da inevitável guerra entre os Fae da Luz e os Fae das Trevas, uma luta impiedosa que mudará o rumo da história, pois enquanto os Fae da Luz querem manter o anonimato entre os humanos os Fae das Trevas almejam mostrar-se aos humanos, emergindo assim do mundo sombrio o qual foram renegados.


[...] Tenho certeza de que nenhum de nós sabia exatamente o que ia acontecer; porém, fosse o que fosse, seria épico [...].

Assim moçada, quem ganha é o leitor, pois vamos descobrindo um mundo cada vez mais mágico onde encontramos diferentes seres como elfos, bruxas e magos. Vamos acompanhar mais de perto o poder de Jayne, que para mim é formidável, ela consegue falar com as árvores, se comunicar com a natureza.


Enfim moçada o segundo livro da série é repleto de reviravoltas emocionantes, onde Jayne e Tony foram severamente testados em suas experiências de quase morte no mundo dos FAE, e acabaram cada um a sua maneira dando um novo sentido para suas vidas. No fim foi emocionante ver Jayne mantendo-se leal a si mesma e a seus verdadeiros sentimentos e para meu deleite pessoal Tony descobrindo seu verdadeiro caminho (uma pequena recompensa ao seu lado totalmente babaca que ele acabou revelando nessa história). Não preciso nem dizer que estou louca para ler o terceiro livro da série.





Continuo achando a história maravilhosa, com muito drama e suspense. Elle Casey persiste em seu cuidado apurado com a criação de uma história coerente e personagens bem desenvolvidos. Horas de boa leitura é o apurado geral, e convido a todos que curtem uma fantasia urbana original a caírem sem receio nessa série.



O trabalho de diagramação continua esmerado! A fonte é ótima para ler e as páginas em papel pólen fazem toda a diferença. A capa segue o padrão utilizado, sendo ela bem fosca e com títulos e subtítulos em verniz. Leitura mais do que recomendada.



1 comentários:

  1. Acho que fiquei mais encantada com o primeiro, mas a série continua parecendo boa e essas capas são lindas!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...