Blogger Widgets

[Resenha da Filme] Alabama Monroe - The Broken Circle Breakdown


The Broken Circle Breakdown
Diretores: Felix Van Groeningen
Gênero: Drama
Ano: 2012
Duração: 111 minutos
Classificação: 5 estrelas

Sinopse:
Elise (Veerle Baetens) e Didier (Johan Heldenbergh) se apaixonam à primeira vista. Ele é um músico romântico e ela a realista dona de um estúdio de tatuagem. Apesar das diferenças, o relacionamento dá certo e eles têm uma filha, Maybelle (Nell Cattrysse). Aos seis anos a menina fica gravemente doente e a família se desestabiliza.
   


    The Broken Circle Breakdown é um dos meus filmes preferidos. Ele é diferente, pois mostra, de forma crua e dolorosa, o lado triste e sombrio da vida. Estamos acostumados com a cultura hollywoodiana no cinema, onde os personagens são sempre lindos e os finais são, geralmente, felizes. No entanto, a origem belga do filme nos proporciona uma outra visão da vida.





    Elise é uma mulher alegre, atraente, religiosa e com o corpo repleto de tatuagens. Já Didier é um cowboy ateu e romântico, que toca em uma banda de bluegrass. Eles se conhecem, se apaixonam e Elise começa a cantar na banda. A partir daí, acompanharemos a história desse casal improvável. No entanto, a felicidade se esvai quando a filha do casal fica doente e o amor deles é posto à prova. Para piorar, as diferentes concepções religiosas acabam causando conflitos entre o casal.








    O filme tem muita música, mas, vale esclarecer que não se trata de um musical. As músicas são o ponto alto do filme, são lindas e emocionantes e, de certa forma, acompanham o clima do filme. A montagem do filme não é feita de forma linear, temporalmente falando. Ou seja, passado, presente e futuro se misturam.




    Engraçado, romântico e dramático na medida certa, o longa tem tudo o que um bom filme precisa ter. A relação do casal com o restante da banda é um exemplo de amizade. O filme é tão real que chega a ser doloroso assisti-lo. É impossível não se emocionar.




    A fotografia é linda, os atores se entregam aos papéis e até nos esquecemos de que é tudo ficção. Eu recomendo não só esse filme, como também outros filmes não hollywoodianos que, apenar de serem menos acessíveis, possuem muita qualidade e uma boa dose de inovação.



3 comentários:

  1. Não conhecia esse filme! Adorei a sinopse e a resenha!

    ResponderExcluir
  2. Eu nunca tinha ouvido falar no filme, achei bem legal sua resenha!!
    Vou procurar!

    ResponderExcluir
  3. Ai adorei. Vou procurar para assistir. Amei o seu texto! Beijos!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...