Blogger Widgets

[Resenha #858] Dexter - Jeff Lindsay @PlanetaLivrosBR


Dexter
Jeff Lindsay
ISBN-10: 8542203356
ISBN-13: 978-8542203356
Capa dura: 120 páginas
Editora: Planeta
Ano: 2014
Idioma: Português
Classificação: 4 estrelas
Skoob
Compre: Amazon

Sinopse: Dexter, o psicopata dos psicopatas, depois de fazer grande sucesso nos livros e na TV, agora invade as páginas dos quadrinhos. Nessa história completa, o devotado personagem deve lidar com um fantasma de seu passado: Steve Gonzalez, um valentão que perseguiu Dexter na época da escola. Porém, ele hoje é um filantropo, considerado a Madre Teresa de Miami por causa de sua Fundação Esperança, que reabilita viciados. Após um inocente reencontro em uma festa, Dexter acredita que nunca mais o verá. No entanto, uma série de assassinatos coloca os dois em rota de colisão.


Resenha:

Quem nunca ouviu falar de Dexter? Sim, Dexter Morgan, morador de Miami, especialista forense em amostras de sangue que trabalha para a polícia ajudando a elucidar crimes e nas suas horas “livres” é um assassino em série que persegue aqueles criminosos mais fatigantes para a polícia, e os exterminam com belo requinte de crueldade?


Nada mais coerente do que ficar extremamente animada ao saber que tinha sido criada uma série em quadrinhos e escrito pelo seu criador original Jeff Lindsay. Se você é mais um daqueles fãs fervorosos dos livros ou da série de TV com certeza deve estar dando pulos na cadeira (se é que eu não cheguei atrasada e você já tem tudo relacionado a Dexter e esse é assunto passado...).


Se existe uma pessoa que está de parabéns por essa obra, esse é Dalibor Talajic, o ilustrador, que fez um trabalho impressionante com as imagens, capturando sensações e sentimentos de maneira perturbadora nas 120 páginas dessa história. Lembrem-se todos que Dexter é uma pessoa atípica que não demonstra envolvimento ou paixão e retratar isso com desenhos com certeza foi um trabalho bem árduo. As páginas todas em couché brilhoso tornou a diagramação impecável.


Estranhei a falta de cuidado com a ambientação da história. Sim, pois para os que não possuem familiaridade com o personagem Dexter, ficam numa espécie de vácuo que seria preenchido se tivessem tido o cuidado de apresentar o protagonista, mostrando um pouco de seu passado, bem como sua alma escura e sociopata. Um feedback teria transferido mais corpo à história.


Achei interessante a experiência de ler a história em quadrinhos, nunca tinha lido nada antes nesse formato, mas acredito que essa inexperiência tenha sido inédita, afinal pude analisar mais friamente o material que tinha em mãos. A história em si, dividida em cinco capítulos se dá de maneira tão vertiginosa que por vários momentos tive a impressão que estava pulando páginas. Esperava mais da história, queria material de primeira de Dexter que aprendi a prezar na série de TV ou nos livros que tive o prazer de ler, um cara frio, inteligente e astuto e não somente um assistente de sua irmã Deborah, que também perdeu aquele ar jovial e desbravador, tornando-se uma esmurradora de braços do irmão. Se fosse para descrever em uma frase o meu sentimento para a história seria: Personagens fracos e ausentes de personalidades.


A capa é dura e a ilustração descomplicada me lembrou do Dexter que me visitava semanalmente nos episódios de TV, um cara sarcástico e atrevido. Jeff Lindsay com certeza já criou obras memoráveis, mas infelizmente não achei que foi uma escolha feliz se enveredar pelos quadrinhos. Mas se você é um fã não tiro o mérito da obra, é no mínimo interessante conferir a HQ, e tirar suas próprias conclusões.


1 comentários:

  1. Amo Dexter! mas como comecei pela série de TV e tive dificuldade em gostar dos livros, não sei se leria o quadrinho, pois amo a forma como o personagem foi construído para a série pelo Michael C. Hall! bjs...

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...