Blogger Widgets

[Resenha #862] Era Uma Vez no Outono - Lisa Kleypas @editoraarqueiro @LisaKleypas


Era Uma Vez no Outono – Série As Quatro Estações do Amor – Livro 02
Lisa Kleypas
ISBN-10: 8580414954
ISBN-13: 978-8580414950
Ano: 2016
Páginas: 288
Editora: Arqueiro
Idioma: Português
Skoob
Classificação: 5 estrelas
Compre: Submarino

Sinopse:
Neste segundo livro da série As Quatro Estações do Amor, Lisa Kleypas nos apresenta um homem de hábitos rigorosos, uma mulher disposta a quebrar tabus e uma deliciosa batalha entre razão e sentimentos na busca do amor verdadeiro.
Lisa Kleypas é autora da série Os Hathaways, que já venderam mais de 100 mil exemplares no Brasil.
A jovem e obstinada Lillian Bowman sai dos Estados Unidos em busca de um marido da aristocracia londrina. Contudo nenhum homem parece capaz de fazê-la perder a cabeça. Exceto, talvez, Marcus Marsden, o arrogante lorde Westcliff, que ela despreza mais do que a qualquer outra pessoa.
Marcus é o típico britânico reservado e controlado. Mas algo na audaciosa Lillian faz com que ele saia de si. Os dois simplesmente não conseguem parar de brigar.
Então, numa tarde de outono, um encontro inesperado faz Lillian perceber que, sob a fachada de austeridade, há o homem apaixonado com que sempre sonhou. Mas será que um conde vai desafiar as convenções sociais a ponto de propor casamento a uma moça tão inapropriada?


Resenha:

Lillian Bowman definitivamente é uma mulher a frente de sua época. Ela é dotada de uma língua afiada, de um bom humor contagiante, de uma coragem alucinante e de um temperamento extremamente sarcástico. Fiel a seus princípios e amigos é com certeza uma mulher diferente, mas extremamente admirável. Marcus Marsden, o conde Westcliff, é um homem respeitável e digno, embora seja autoritário, controlador e um tanto quanto presunçoso. 


A antipatia entre os dois é evidente, e os confrontos são uma constante. E quando Lillian passa uma temporada em sua residência, tendo em vista que o conde e o pai de dela estão para realizar um negócio, eles se enfrentam e animosidade pega fogo. Marcus a acha indecente e inadequada, enquanto Lillian o acha pedante e enervante. E o bom de tudo é que eles estão certos um sobre o outro... O relacionamento fervilha e a hostilidade entre ambos se torna evidente. Mas o grande problema é que além das palavras ásperas que são lançadas a atração entre eles surge mais possante que qualquer repulsa.


[...] Creio que foi um caso de ódio à primeira vista – respondeu ela. – Acho que Westcliff é um grosseirão intolerante e me considera uma pirralha mal-educada. – Ela deu de ombros. – Talvez nós dois estejamos certos [...].

Lisa Kleypas me surpreendeu positivamente com uma narrativa divertida e personagens surpreendentemente contundentes. Marcus vítima de um pai desumano e de uma mãe insensível supera todos os momentos torturantes de sua infância, se tornando um homem afetuoso para com suas irmãs e amigo fiel.  Criado sem amor, nunca foi uma pessoa dotada de paixões arrebatadoras. Então imaginem vocês a comicidade das cenas quando ele vê seus esforços caírem por terra ao tentar manter as mãos e lábios longe da irritante Lillian. Ele falha lastimavelmente em todas as tentativas e acaba se tornando extremamente consciente da mulher irascível e ardente, que na verdade só quer extirpar sua paciência e testar seus limites. 


[...] Lillian Bowman era uma jovem que ele nunca pensaria em cortejar. Não podia imaginá-la vivendo feliz dentro dos limites da aristocracia inglesa. A irreverência e a individualidade dela nunca lhe permitiriam uma existência tranquila no mundo dele. Além do mais, todos sabiam que, como suas irmãs haviam se casado com americanos, era imperativo que ele preservasse a linhagem distinta da família casando-se com uma inglesa [...].

Nunca imaginei que a autora pudesse tão brilhantemente unir esse casal antagônico, afinal Lillian ignorava as regras da boa conduta com seu espírito independente e realmente se vê confusa quando nota o interesse de Marcus, afinal, sua interação habitual desde que se conheceram foram trocas de ofensas e ameaças veladas, e não beijos ardentes e carícias entusiastas. Realmente uma narrativa brilhante e apaixonante que me arrancou boas risadas.


[...] Tudo o que ele queria fazer era esmagá-la nos braços em um paroxismo de alívio, beijá-la e depois esquartejá-la [...].

Morri de amores pelo livro e toda a parte de fonte, diagramação e capa estão irretocáveis. Mais um romance especial que indico de olhos fechados a todos os apaixonados de plantão.



2 comentários:

  1. Acho que a Lisa sempre nos surpreende!
    Amei a primeira serie lançada aqui e agora estou louca pra conhecer essa.
    Adorei a resenha, espero ler o mais rápido possível.

    ResponderExcluir
  2. Não curto muito romances de época, mas, esse parece ser interessante.
    Nunca li nada da autora.
    Adorei a resenha!
    Beijos!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...