Blogger Widgets

[Resenha #887] A Guardiã de Histórias - Victoria Schwab @BertrandBrasil @veschwab


A Guardiã de Histórias
The Archived # 1
V. E. Schwab
ISBN-13: 9788528620566
ISBN-10: 8528620565
Ano: 2016
Páginas: 322
Editora: Bertrand Brasil
Skoob
Classificação: 4 estrelas
Compre:Saraiva


Imagine um lugar onde, como livros, os mortos repousam em prateleiras. Cada corpo tem uma história para contar, uma vida disposta em imagens que apenas os Bibliotecários podem ler. Aqui, os mortos são chamados de Histórias, e o vasto domínio em que eles descansam é o Arquivo. Mackenzie Bishop é uma implacável Guardiã, cuja tarefa é impedir Histórias geralmente violentas de acordar e fugir do Arquivo. Naqueles domínios, os mortos jamais devem ser perturbados, mas alguém parece estar, deliberadamente, alterando Histórias e apagando seus trechos essenciais. A menos que Mac consiga juntar as peças restantes, o próprio Arquivo sofrerá as consequências.





Mackenzie Bishop é uma adolescente de dezesseis anos que apesar da pouca idade já passou por muitas perdas, seu querido avô e seu irmão mais novo. E após a morte de seu avô, Mackenzie passou a exercer a função de seu avô, e agora ela é uma Guardiã de História, mas precisa manter isso em segredo de todos.


No mundo que Victória Schwab criou, o nosso mundo é dividido em três territórios, sendo o mundo exterior é onde moramos; o estreito, um local transitório; e o arquivo, onde são guardadas as histórias. E enquanto vivos somos um corpo, mas depois da morte todos nós nos tornamos histórias, somos nossas experiências e lembranças do que vivemos, e somos guardados em arquivos, onde iremos ficar adormecidos para sempre, mas as vezes, tem pessoas que acordam por algum motivo desconhecido e, acaba por ficar perambulando, sem entender nada do que está acontecendo, ficando confusos por vezes loucos e violentos e acabam indo parar nos estreitos, uma espécie de limbo, local entre mundos, e a função dos guardiões é justamente leva-los de volta para o arquivo.

"Pessoas vivas não foram compiladas, organizadas - o que significam que são um amontoado de lembranças, pensamentos e emoções, tudo misturado..."


"Animais são como as pessoas, mas cinquenta vezes piores—puro id, sem ego; pura emoção, nenhum pensamento racional. Isso os torna bombas de impulsos sensíveis enrolados em pelo."


"...Uma história é... - Você pode pensar nela como um fantasma, mas não se trata realmente disso. Histórias são registros..."





Há a função de bibliotecários, estes cuidam dos arquivos, e quando há alguma fuga, eles chamam os guardiões para onde é necessário, para então mandar as histórias de volta para a sala dos retornos. Pode parecer um pouco confuso no começo, mas conforme vamos lendo, iremos compreender exatamente como funciona esse mundo que a autora criou de forma tão original.

Algo bem interessante a respeito dos guardiões, é que eles são capazes de ler pessoas, objetos, animais etc... e assim é de grande ajuda para encontrar as histórias. Por exemplo, só de encostar em uma parece, pode-se ler a linha do tempo e saber precisamente o que aconteceu. E também possuem chaves que dão acesso e esses locais.


"Preciso encontrar essa História. Para isso, preciso chegar aos Estreitos. E para isso, preciso encontrar uma porta."


"- Nada se perde. Nunca.
Tenho certeza de que você só está tentando fazer com que eu me sinta melhor; quase espero que você diga algo como Estarei vivo em meu coração. Mas você jamais diria isso."


"A curiosidade é a porta de entrada para o vício da compaixão, a voz de Da ecoa na minha cabeça."



Depois que o irmão mais novo de Mackenzie morre, ela e sua família se mudam para o Coronado, um antigo hotel cheio de histórias que agora funciona como moradia. Curiosa pela história de seu apartamento, ela toca no assoalho e visualiza que ali ocorreu um assassinato, e vai atrás dos registros do prédio para saber mais, só que para a sua surpresa, vários registros foram apagados dos livros do prédio. E outra coisa estranha começa a surgir Histórias alternadas no arquivo, são pessoas que tiveram toda ou parte de suas memórias apagadas, mas se percebe que foi feito de forma estratégica, e todas por incrível que pareça tem alguma relação como o Coronado.

Durante suas investigações, Mackenzie conhece Wesley Ayers, um morador muito misterioso, e quando ela está nos estreitos, ela conhece Owen, que irá contradizer tudo o que ela achava que sabia. Ambos, Wesley e Owen, serão fundamentais para que ela consiga revolver todos esses mistérios, mas um deles poderá ser sua salvação e o outro sua ruína. Será que Mackenzie irá conseguir chegar ao fundo da verdade?

"- Meu avô costumava dizer que toda tempestade começa com uma brisa."





Eu realmente gostei da perspectiva de Mackenzie. Ela perdeu tanto em sua curta vida ... seu avô, seu irmão, e até mesmo sua casa. Ela é forçada a mentir sobre a sua "outra vida", o que a obriga a ter relações distantes e superficiais, mesmo com sua família. Deixando-a sem esperança, perdida e confusa. A dor que ela sente por seu irmão, em particular, foi bem realista. Houve cenas em que ela estava desesperada para se agarrar a memória do seu irmão pelo apego aos itens que pertenceram a ele. Seus sentimentos de culpa por não ser capaz de protegê-lo, raiva por seus pais tentarem seguir em frente, a frustração de si mesma por não se lembrar de todos os detalhes sobre ele, tudo foi bem marcante. Mackenzie também é bem teimosa, obstinada, e cabeça-dura. Ela não queria aceitar a ajuda de ninguém e queria fazer tudo à sua maneira. Ela foi um pouco fechada com pessoas, mas ela cresceu bem ao longo do livro. Ela estava sozinha e só queria alguém que pudesse se relacionar com ela. E descobriu esse alguém na forma muito improvável de Wesley Ayers. Ele é o alívio cômico neste livro. Ele é o oposto completo de Mac. Ele é praticamente a definição de um cara legal. Eu não tenho queixas sobre o caráter de Wesley! Victoria Schwab fez um trabalho fantástico realmente mostrando a profundidade de Mackenzie e construiu um caráter sólido, assim como nos outros personagens.


A capa é simples, mas bonita. A diagramação está ótima, assim como a tradução e revisão.

Com uma premissa realmente intrigante "A Guardiã de Histórias" é uma história original, cheio de mistério e segredos. 



4 comentários:

  1. Ai meu Deus!!
    Adorei a resenha, não conhecia o livro e parece ser bem original mesmo.
    Já vou colocar na minha lista e essa capa é linda.

    ResponderExcluir
  2. Desde que vi esse livro entre os lançamentos da Bertrand Brasil fiquei louca pra ler. Achei a história super original e inspiradora. Sem falar nessa capa linda.
    Adorei a resenha! Beijos!!!

    ResponderExcluir
  3. Já tinha ouvido falar desse livro antes, mas esqueci completamente, ainda bem que a sua resenha me fez lembrar dele, colocando na lista de leituras agora! bjs...

    ResponderExcluir
  4. Ai amiga. Que livro maravilhoso! Amei sua resenha e já quero esse livro!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...