Blogger Widgets

[Resenha #923] Os Pequenos Homens Livres - Terry Pratchett @BertrandBrasil


Os Pequenos Homens Livres
Uma aventura da Tiffany Dolorida
Terry Pratchett
ISBN-13: 9788528620559
ISBN-10: 8528620557
Ano: 2016
Páginas: 304
Idioma: português
Editora: Bertrand Brasil
Skoob
Classificação: 4 estrelas
Compre: Saraiva


Um perigo oculto, saído de pesadelos, vem trazendo uma ameaça diretamente do outro lado da realidade. Armada com tão somente uma frigideira e seu bom senso, a pequena futura bruxa Tiffany Dolorida deve defender seu lar contra fadas brutais, cavaleiros sem cabeça, cães sobrenaturais e a própria Rainha das Fadas, monarca absoluta de um mundo em que realidade e pesadelo se entrelaçam. Felizmente, ela contará com uma ajuda inesperada: os Nac Mac Feegle da região, também conhecidos como os Pequenos Homens Livres, um clã de homenzinhos azuis ferozes, ladrões de ovelhas, portadores de espadas e donos de uma altura de mais ou menos quinze centímetros. Conseguirão eles salvar as terras quentes e verdejantes de Tiffany?



Os Pequenos Homens Livres faz parte de Discworld, um mundo mágico criado por Terry Pratchett e local onde se passam seus livros. E este livro não pertence a série regular de Discworld, pois este livro é mais voltado para um público mais jovem e pode ser lido isoladamente, sem a necessidade de ter lido qualquer outro livro da série para poder entender a história. 




Vamos conhecer Tiffany Dolorida, uma garotinha de nove anos, que mora no Giz, uma terra macia demais e quer se tornar uma bruxa. Ela tem seu irmãozinho roubado pela rainha das Fadas e precisa ir resgatá-lo, mesmo não gostando muito dele, mas afinal, ele é seu irmão e precisa da sua ajuda. 




Tiffany armada com sua frigideira e um sapo falante embarca em uma verdadeira aventura no mundo das Fadas, e em sua jornada ela irá poder contar com a ajuda dos Nac Mac Feegle, os pequenos homens livres.

O que torna este livro único é a capacidade que o autor teve de criar personagens realistas e cativantes. Tiffany não é uma menina arquetípica, ela é mais esperta do que a maioria de sua família, ela lê o dicionário para se divertir, porque ninguém nunca lhe disse para não fazer isso. Tiffany é muito corajosa, uma determinação invejável, e muito bom senso para apenas uma garotinha. 



Gostei muito da jornada de Tiffany pelo mundo das Fadas, como os dois mundos colidem e sonhos e pesadelos se tornam interligados com o mundo real e como a própria narrativa perfeitamente adaptada à paisagem em constante mudança me fizeram lembrar das histórias de Diana Wynne Jones. Outra coisa que gostei foram as lembranças que Tiffany teve de sua avó falecida, são lembranças que realmente deram forças para a protagonista ir em frente em sua missão, além de finalmente compreender o que a vó dizia, que somente agora, ela compreende o real significado.




O autor escreveu de uma forma inteligente, com sutilezas aqui e ali que nos apresentam temas valiosos e significativos. Por toda a história podemos notar que o humor está presente o tempo todo, até mesmo para discutir coisas mais importantes. É realmente um livro divertido.

A capa é bem bonita, e toda a diagramação, revisão e tradução estão excelentes. 



"Os Pequenos Homens Livres" é uma história encantadora, que nos faz refletir, e até a rir de nós mesmos em vários momentos. É também uma história sobre ter coragem, nunca desistir sob nenhum problema, sobre descobrir mais de si mesmo. Repleto de frases belas e aventura, esse livro pode ser apreciado por pessoas de todas as idades. Recomendo. 



1 comentários:

  1. Concordo com você Mii!!
    A capa é muito bonita e parece ser divertido mesmo.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...