Blogger Widgets

[Resenha #933] Acesso aos Bastidores - Olivia Cunning @EditoraParalela


Acesso Aos Bastidores
Sinners On Tour # 1
Olivia Cunning
ISBN-13: 9788565530651
ISBN-10: 8565530655
Ano: 2015
Páginas: 328
Idioma: português
Editora: Paralela
Skoob
Classificação: 2 estrelas
Sinopse:
Myrna é professora de psicologia e fanática pela banda Sinners. Especialmente por Brian Sinclair, o guitarrista e compositor que, além de talentoso, é deliciosamente lindo. Ela se surpreende ao encontrar a banda no mesmo hotel em que está hospedada para participar de uma conferência. Mais surpreendente ainda é, após alguns drinques juntos, despertar o desejo de Brian. Ela sabe que a vida de astro de rock tem um preço e estaria feliz deixando essa paixão para trás. Mas será que Brian e Myrna conseguirão ficar separados? Quando o passado de Myrna ameaça sua vida, Brian precisa decidir se aquilo que tiveram juntos não é a resposta que ele buscava há tanto tempo.



Esse foi um dos livros que atualmente acabei mais rápido a leitura. Em dois dias. Depois que a leitura terminou fiquei pensando muito de qual ponto faria essa resenha pois esse livro me deixou de boca aberta. Calma, já vou dizer o motivo. 




Vamos falar primeiro do enredo principal. Myrna é uma professora de psicologia que está em um hotel para uma palestra e uma convenção. Quando de repente avista sua banda favorita de rock hospedada no mesmo hotel: Os Sinners compostos por Sed, Jace, Trey, Eric e Brian. Brian Sinclair, o guitarrista da banda é um dos mais talentosos e atraentes músicos na opinião de Myrna. E ela deixa todo sua timidez de lado ao se aproximar da banda no hotel, tomar uns drinques e ainda convidar o guitarrista pro seu quarto. Quando eles se envolvem é puro fogo. 



Pela sinopse, pensei que teria algo por trás da história além das partes eróticas e realmente tem mas nada que seja relevante. O livro é excessivo demais em cenas de sexo explicito, quente e obsceno. Durante os capítulos fiquei me perguntando porque uma professora de psicologia se comportaria daquele jeito. Lembrando que todas as mulheres tem direito a realizar suas fantasias, mas a personagem foi colocada de um modo na história que me deixou de boca aberta. Passei 100 páginas do livro e em cada capítulo tinha alguma pegação entre dois em um intervalo pequeno de tempo e me irritou um pouco. Não tenho nada contra leituras eróticas contanto que tenham uma HISTÓRIA pra contar. As cenas se repetiram muito, assim como as descrições das mesmas. Nem consegui imaginar se o Brian da história é bonito mesmo. Myrna tem 35 anos, é divorciada de um ex-marido alcoólatra que a abusava mentalmente e fisicamente, além de maltrata-la. Disposta a deixar o caso com Brian como apenas um caso, as coisas saem do roteiro. Brian por outro lado, vive desapontado pois toda garota com quem ficar seu companheiro Sed tira dele. 

“- Isso foi fantástico. Ele a puxou para seu lado e colocou um beijo tenro em seu ombro. – Eu a abraçaria, mas não quero suar e jogar fora meus acordes e solo.
Ela riu.
– Essa deve ser a primeira vez que essa desculpa foi usada para evitar carinho depois do sexo.
Ele tomou seu rosto entre ambas as mãos e a beijou seu reverentemente. Ela nunca tinha sido beijada com reverência antes.
– É a verdade, entretanto. Eu adoraria abraçá-la por horas.
Ela sorriu. Um deus doce do sexo. O que mais uma garota podia querer? Ele a beijou novamente.
– Ah, Myrna- ele murmurou. -Acho que minha musa reside fundo, bem no fundo de você.”



"Virou Myrna de frente para ele e a pressionou com o corpo contra a porta. Ela arquejou de surpresa um milésimo de segundo antes de Brian tomar sua boca num beijo fervoroso."




Achei uma banda bem chatinha e estranha. Rockeiros que acham que podem tudo e que são deuses. Argh. Bom, mesmo assim insisti na história pra saber o que aconteceria e torcia por uma parte melhor quando o ex-marido aparecesse o que aconteceu só que sua aparição não causou nenhum efeito na história que até agora não sei qual foi o objetivo. Myrna me fazia odiá-la e entende-la ao mesmo tempo. Odiá-la por se expor daquele jeito e se colocar em situações humilhantes e meio que surreais. Entende-la por querer satisfazer suas fantasias sem medo de ser reprimida e nisso Brian até que é fofo com ela, pois compreende e entende que ela quer se satisfazer o que não é nenhum pecado. 


A narrativa do livro é bem fácil, por isso acho que a leitura fluiu muito mais rápido também. Não entendi o excesso das cenas de sexo, todo momento lá estavam eles falando que não conseguiam se controlar e se pegando. Em algumas cenas, a personagem se expõe a outros integrantes da banda e até divide momentos com ele o que eu achei bem estranho. Tentei entender as ações da mesma até o fim mas não ficou muito claro em nada pra mim. Muitas vezes me confundi com os integrantes, identificar quem é quem, o que Brian realmente queria com ela. 

Enfim, é um livro extremamente picante. Com direito a sexo a três, vibradores, vendas e outras coisas. Uma das coisas mas sem sentido do livro é ele apenas ter inspiração para compor riffles quando transava com Myrna, mas não de qualquer jeito tinha que ser devagar. Eu lia isso e fiquei "What? Sério" dentro do desenvolvimento da história aquilo ficou totalmente fora de sentido, além de que no meio da pegação ele tinha que ter um papel e caneta pra anotar as notas. Myrna em uma das vezes serviu de papel para Brian que consequentemente pediu depois para ela tirar a roupa na FRENTE DA BANDA TODA para ele anotar as notas que tinha marcado no corpo dela. Achei apelativo e nada erótico. Muito excesso, coisa repetitiva e dois personagens em que a autora tenta justificar seus atos por um meio de um passado mal contado e que não dá exatamente motivo para a ação dos dois. Finalmente, tive pensamentos aleatórios durante a leitura mas esperava mais de um romance erótico. Faltou planejamento, desenvolvimento e algo por trás da história. Não sei se as sequências serão sobre os outros integrantes da banda ou continuação desse, mas posso dizer que Acesso aos Bastidores é um livro quente, repetitivo e ideal pra quem gosta de erótico sem exigir muito. SEXO SEXO SEXO é isso que temos quase todo o tempo e infelizmente sem história. Por isso as 2 estrelinhas. Se você quiser se arriscar na leitura vá em frente, vai que você goste?

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...