Blogger Widgets

[Resenha #980] Serraria Baixo-Astral - Desventuras em Série - Lemony Snicket @editoraseguinte @cialetras




Serraria Baixo-Astral
Desventuras em Série # 4
Lemony Snicket
ISBN-13: 9788535902105
ISBN-10: 8535902104
Ano: 2002
Páginas: 176
Idioma: português
Editora: Companhia das Letras
Skoob
Classificação: 5 estrelas
Compre: Saraiva

Sinopse:
Na opinião de Lemony Snicket, "de todos os volumes que contam a vida infeliz dos órfãos Baudelaire, Serraria baixo-astral talvez seja o mais triste até agora". Alto-Astral é o nome da serraria que serve de cenário para as novas calamidades que Klaus, Violet e Sunny serão obrigados a viver. Trata-se de uma "ironia do destino", pois ali, no meio daquelas árvores derrubadas, daquelas enormes toras de madeira, o que as três crianças vão encontrar é mais uma coleção de coisas horripilantes, tais como uma gigantesca pinça mecânica, bifes do tipo sola de sapato, uma hipnotizadora e um homem com uma nuvem de fumaça no lugar da cabeça. A vida dos Baudelaire é mesmo muito diferente da vida da maioria das pessoas, "a diferença principal estando no grau de infelicidade, horror e desespero"...
Diante desse quadro, algum leitor desavisado pode desconfiar: "Como é que alguém vai se divertir com um livro desses, se as personagens não param de sofrer?!". A pergunta faz sentido, mas é justamente aí que descobrimos um dos melhores segredos de Lemony Snicket, pseudônimo do americano Daniel Handler. Ele leva o exagero às raias do absurdo, faz o realismo perder feio para o mais deslavado faz-de-conta e o resultado não poderia ser outro: um jogo literário incessantemente bem-humorado.



Resenha:

Neste quarto livro da série, Violet, Klaus e Sunny Baudelaire foram transferidos para outro tutor. No entanto, desta vez, as suas perspectivas parecem ser ainda mais sombrias do que antes. Seu novo tutor, prefere ser chamado de Sr, por ter um nome complicado de pronunciar, obriga-os a trabalhar em sua serraria, fazendo trabalhos pesados que nenhuma criança deveria fazer, em troca para manter o conde Olaf afastado.


"...trabalhar na serraria era tão exaustivo que não lhes sobrava energia para fazer mais nada.Apesar de estar perto de máquinas complicadas todos os dias, havia muito tempo Violet nem sequer pensava em inventar algo.Apesar de ter livre acesso à biblioteca de Charles, Klaus nem sequer olhara de relance para nenhum dos três livros.E apesar das muitas coisas duras que havia à sua volta para morder, Sunny não se exercitara tanto nessa atividade."



Dias se passam e nada do Conde Olaf aparecer, mas os Órfãos sabem que mais cedo ou mais tarde esse vilão pérfido irá retornar. As coisas passam a ficar estranhas quando o capataz da serraria, o horrível Flacutono, faz Klaus tropeçar e quebrar seus óculos, e o força a ir para a oftalmologista, a Dr. Georgina Orwell, é uma pessoa muito agradável, mas um pouco estranha.



"É muito, mas muito pior receber más notícias por escrito do que quando alguém chega e nos dá de cara a má notícia. Estou certo de que vocês entendem perfeitamente por quê. Quando alguém nos fala uma má notícia, ouvimos aquela única vez e acabou-se. Porém quando a má notícia vem por escrito... temos a sensação de estar recebendo a notícia continuamente, sem parar."


Quando Klaus retorna, Violet e Sunny percebem que ele não é mais o mesmo e seu comportamento é muito perturbador. No dia seguinte, um terrível acidente ocorre no moinho e a culpa é colocada sobre Klaus. Ele parece estar rapidamente voltando ao seus sentidos, mas o capataz o força novamente a fazer mais uma visita a oftalmologista. As crianças começam a entender o que aconteceu com Klaus e percebem que ele havia sido hipnotizado.

Quando Violet e Sunny vão para a sala de espera da oftalmologista, elas encontram o conde Olaf disfarçado como uma recepcionista chamada Shirley. No entanto, ele não tenta capturá-los imediatamente e Klaus é liberado junto com eles.


“Se algum dia vocês passaram por uma experiência lamentável, com certeza já ouviram que na manhã do dia seguinte se sentiriam melhor. Isso, evidentemente, é um completo absurdo, por que uma experiência lamentável continua a ser uma experiência lamentável apesar da mais linda das manhãs”.


Quando eles retornam, eles encontram um bilhete do Sr. afirmando que, se um outro acidente ocorrer, eles serão forçados a irem embora e que por acaso, ele encontrou uma mulher na cidade que ficaria encantada de adotar três filhos. A mulher, é claro, é Shirley. De repente, o conde plano de Olaf se torna claro. Será que as crianças Baudelaire serão capazes de ultrapassar este último obstáculo do conde Olaf, ou será que ele finalmente encontrou uma maneira de vencê-los e roubar sua fortuna?



Esse livro tem um cenário bem mais triste e revoltante, mas não deixa de ter humor e de ser divertido de ler. A narrativa única dessa série continua tão boa quanto dos livros anteriores. Gosto muito dessa série e recomendo a leitura, vocês não irão se arrepender.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...