Blogger Widgets

[Resenha #993] Jonathan Strange & Mr. Norrell Susanna Clarke @editoraseguinte


Jonathan Strange & Mr. Norrell
Susanna Clarke
ISBN-13: 9788535907148
ISBN-10: 8535907149
Ano: 2012 

Páginas: 824
Idioma: português
Editora: Seguinte
Skoob
Classificação: 5 estrelas
Compre: Saraiva


Sinopse:
Em 1806, a maioria da população britânica acreditava que a magia estava perdida há muito tempo - até que o sábio Mr. Norrell revela seus poderes, tornando-se célebre e influente. Ele abandona a reclusão e parte para Londres, onde colabora com o governo no combate a Napoleão Bonaparte e coloca em prática seu plano de controlar todo o conhecimento mágico do país.
Tudo corre bem até que Jonathan Strange, um jovem nobre e impetuoso, descobre que também possui talentos mágicos. Ele é recebido por Norrell como seu discípulo, mas logo os dois começam a se desentender… e essa rixa pode colocar em risco toda a Inglaterra.
Misturando ficção e fatos históricos, Jonathan Strange & Mr. Norrell levou dez anos para ser escrito e foi baseado em uma extensa pesquisa da autora sobre a história da magia inglesa. O livro combina a mitologia fantástica de J.R.R. Tolkien com a comédia de costumes de Jane Austen, de quem Clarke é admiradora confessa, e ainda acena ao romantismo, à observação social de Charles Dickens e à literatura gótica de Anne Radcliffe.
Recebeu o Hugo Award, um dos prêmios mais importantes no gênero fantástico, além de ter sido indicado ao Man Booker Prize e eleito o melhor livro do ano pela revista Time. Agora adaptado para a TV pela BBC, o livro recebe nova edição, com introdução do escritor Neil Gaiman.



Resenha:



"Alguns anos atrás, na cidade de York, existia uma sociedade de magos. Eles se reuniam na terceira quarta-feira de cada mês e liam ensaios longos e enfadonhos sobre a história da magia inglesa."

O enredo desse livro é incrível. Imagine uma Inglaterra no século XIX, não muito diferente de uma real, que é próspera, cheia de cavalheiros e quase desprovida de toda a magia. Houve um tempo, há mais de duzentos anos, que a magia era praticada, e seu praticante mais famoso era, John Uskglass, conhecido como o Rei Corvo, desapareceu. Enquanto muitos acreditavam, e continuam a acreditar, que o Rei Corvo vai um dia voltar a governar seus territórios no norte das ilhas, ao longo dos anos a prática da magia tem praticamente desaparecido completamente, e as únicas sociedades mágicas que existem são dedicada à teoria e história. Magia é simplesmente algo que um cavalheiro não faz. O fato é que nenhum desses magos auto-intitulados pode fazer mágica, mas é o tipo de coisa que se diz para compensar a falta de capacidade. E estes que estudam magia são os eruditos e os nobres. No entanto, há um homem na Inglaterra que passou os últimos quarenta anos enterrados sob uma pilha de livros e é o único mago praticante, seu nome é Mr. Norrell, um senhor ranzinza, que quer restaurar a magia inglesa. 





Mr. Norrell é um verdadeiro bibliófilo; ele é um colecionador de livros de magia, viaja por todos os cantos sempre comprando qualquer livro a qualquer preço e é bem possível que o maior leitor ávido que já viveu. Mas, ele mantém seus amados livros para si mesmo. Ele teme que tais livros mortais serão usados indevidamente. No entanto, ele quer a volta da magia, mas tem uma visão totalmente antiquada de como se deve praticá-la, e até que tipos de magia deve ser permitida. Enquanto isso, temos um outro mago chamado Johnathan Strange que descobriu seu talento por acaso. Impressionado com as habilidades de Strange, Mr.Norrel o pega para ser seu discípulo. 




Mr. Norrell e Johnathan Strange não poderiam ser mais diferentes um do outro. Onde Mr. Norrell é cauteloso e um estudioso antigo, Strange é imprudente, aberto a novos conhecimentos e práticas. Ele está ansioso para usar a magia que Mr. Norrel detesta. Ele luta na guerra napoleônica para trazer a mágica em alta reputação enquanto seu tutor permanece em sua biblioteca. Strange é jovem e enérgico, mas ele também é prático para as necessidades de seu país.

Não é de admirar, então, que a Inglaterra prefere Strange ao seu tutor. No entanto, apenas com o seu mentor eles poderão restaurar a magia. Os dois são opostos completos, e apenas lado a lado podem restaurar a magia a uma Inglaterra triste e desoladora: somente juntos eles podem trazer de volta o Rei Corvo. A relação entre os dois homens, para mim, realmente elevou este romance para o próximo nível. Eles começam como aluno e tutor, mas acabam como iguais. A dinâmica muda entre os dois quando aluno supera tutor, e ameaça destruir tudo o que ele representa.




Este livro é como ler Dickens, mas com os diálogos de Jane Austen. Há também referências a outros autores como Tolkien, Shakespeare, Ann Radcliffe entre outros. A autora conseguiu homenagear seus ídolos de forma totalmente original. E ela também conseguiu tocar em muitos problemas graves que estavam presentes na Inglaterra na época como as relações raciais, os problemas de uma classe dominante hereditária entre outros, sem que você fosse consciente deles, o deixando como pano de fundo. As notas de rodapé e referências de texto mágicos, usadas pela autora, ajuda a adicionar mais peso a história. Estes fazem o romance parece acadêmico, e refletir a época em que ele foi criado, e eles dão uma sensação de realidade por trás da história fantástica. Algumas das notas de rodapé são enormes, e elas fazem interromper a narrativa. No entanto, este é um meio mais eficaz de entregar a história de um mundo tão bem desenvolvido e complexo do que, por exemplo, ter os personagens reproduzindo textualmente no discurso. Eu acho que é uma maneira de criar uma sensação de que este mundo poderia existir.


A editora fez um trabalho primoroso na edição desse livro! A capa está maravilhosa, e a diagramação perfeita, assim como a tradução e revisão.



Jonathan Strange & Mr. Norrell é uma história sofisticada, espirituosa, engenhosamente convincente, que mistura fatos de eventos reais, como as guerras napoleônicas, com magia e fantasia. Parece que a autora realmente se inspirou em Tolkien ao criar uma mitologia para a Inglaterra, criando lendas, novos heróis, e todo isso com referencias literárias de grandes nomes.
Ela criou um mundo tão completamente encantador que oitocentas páginas deixam os leitores ansiosos por mais. 


0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...