Blogger Widgets

[Resenha #995] A Caderneta vermelha - Antoine Laurain @alfaguara_br


A Caderneta vermelha
Antoine Laurain
ISBN-13: 9788556520135
ISBN-10: 8556520138
Ano: 2016
Páginas: 135
Idioma: português
Editora: Alfaguara
Skoob
Classificação: 5 estrelas
Compre: Saraiva


Caminhando pelas ruas de Paris em uma manhã tranquila, o livreiro Laurent Letellier encontra uma bolsa feminina abandonada. Não há nada em seu interior que indique a quem ela pertence — nenhum documento, endereço, celular ou informações de contato. A bolsa contém, no entanto, uma série de outros objetos. Entre eles, uma curiosa caderneta vermelha repleta de anotações, ideias e pensamentos que revelam a Laurent uma pessoa que ele certamente adoraria conhecer. Decidido a encontrar a dona da bolsa, mas tendo à sua disposição pouquíssimas pistas que possam ajudá-lo, Laurent se vê diante de um dilema: como encontrar uma mulher, cujo nome ele desconhece, em uma cidade de milhões de habitantes?



Resenha:

 
Em A Caderneta vermelha iremos conhecer a história de duas pessoas cujas vidas colidem quando uma delas persegue um curso improvável.

No coração de Paris vive Laurent, um pai divorciado que tem uma livraria e gasta mais tempo lendo romances e classificando livros do que se envolvendo em relacionamentos significativos. Apenas a alguns quarteirões de distância vive Laure, uma viúva, com um círculo completamente diferente de amigos. Nunca antes que eles se cruzariam, até que tudo muda de um dia para outro.




Quando voltava para casa do trabalho tarde da noite, Laure é atacada do lado de fora de seu prédio e sua bolsa é roubada. Como resultado de sua lesão, ela acaba no hospital local. Enquanto isso, no dia seguinte, Laurent encontra sua bolsa na calçada a poucos quarteirões de distância. O conteúdo parece estar intacto, exceto a carteira e qualquer forma óbvia de identificação. Laurent tenta devolver a bolsa para a polícia, mas pensa que um policial nem iria dar importância para achar a dona da bolsa, assim, Laurent leva a bolsa para casa e começa a tirar os vários conteúdos, tratando-o como um quebra-cabeças complicado. Quem é o dona? Qual é a sua história? Onde ela vive? Seu interesse inicial se torna uma obsessão quando ele rastreia qualquer pista descoberta na bolsa. Laurent frequentemente questiona por que ele se sente obrigado a devolver uma bolsa de volta a um perfeita desconhecida, e, no entanto, o desejo o impulsiona. Esta decisão acaba mudando sua vida de muitas maneiras. As decisões que toma, as pessoas que encontra, e o futuro que ele prevê.





Ao encontrar uma caderneta vermelha, e abri-la, fica completamente fascinado pela pessoa que escreveu aqueles pensamentos, e ele pensa o quanto essa pessoa é interessante e que ele precisa conhecê-la.

"Pode-se sentir nostalgia daquilo que não aconteceu? O que nós denominamos “pesares”, e que concerne às sequencias de nossas vidas em que temos quase certeza de não haver tomado a decisão correta, comportaria uma variante mais singular, que nos envolveria numa embriaguez misteriosa e doce: a nostalgia do possível."

"A consciência brutal de que o mundo e a vida são completamente absurdos desencadeia esses ataques de riso de tirar o fôlego, ao passo que a mesma ideia, vinte anos mais tarde, só provocará um suspiro resignado."

A narração se dá em terceira pessoa, ficamos conhecendo mais de Laurent do que de Laure. Os personagens foram bem desenvolvidos e são cativantes e envolventes.




Apesar de seu um livro curto, eu achei a história encantadora em sua simplicidade. A maioria de nós vive uma vida mediana e, nesse sentido, esta história constrói uma conexão com o leitor. O que aconteceria se nós perseguíssemos acontecimentos comuns, mas com um esforço extraordinário? Podemos aprender com Laurent a importância de não desistir e insistir no que se acredita.

Tenho que dizer que a primeira coisa que me chamou a atenção para querer ler esse livro foi a capa. Que capa mais linda, perfeita. A editora está de parabéns pelo excelente trabalho, desde a diagramação, até a revisão e tradução.




Um livro encantador e muito bem escrito que irá capturar seu coração, A Caderneta vermelha é sobre segundas chances, a crença na bondade humana que prevalece nas mais difíceis das situações, a confiança na paixão de seu coração e desejos. Laurent nos faz refletir sobre as escolhas que nos fazem as pessoas que somos e as oportunidades que nos esperam se formos corajosos o suficiente para dar o salto. Não tem como não terminar de ler esse livro com um sorriso no rosto, esta é verdadeiramente uma leitura especial, deliciosa, e apenas um deleite absoluto para se ler. Recomendo.




1 comentários:

  1. Essa história deve ser daquelas fofas, que nos deixa pensando nas possibilidades da vida!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...