Blogger Widgets

[Resenha #1013] O Mundo de Sofia - Jostein Gaarder @editoraseguinte


O Mundo de Sofia
Jostein Gaarder
ISBN-13: 9788535921892
ISBN-10: 8535921893
Ano: 2012
Páginas: 568
Editora: Seguinte
Classificação: 4 estrelas
Skoob
Compre: Saraiva

Sinopse:
Às vésperas de seu aniversário de quinze anos, Sofia Amundsen começa a receber bilhetes e cartões-postais bastante estranhos. Os bilhetes são anônimos e perguntam a Sofia quem é ela e de onde vem o mundo. Os postais são enviados do Líbano, por um major desconhecido, para uma certa Hilde Møller Knag, garota a quem Sofia também não conhece. O mistério dos bilhetes e dos postais é o ponto de partida deste romance fascinante, que vem conquistando milhões de leitores em todos os países e já vendeu mais de 1 milhão de exemplares só no Brasil. De capítulo em capítulo, de “lição” em “lição”, o leitor é convidado a percorrer toda a história da filosofia ocidental, ao mesmo tempo que se vê envolvido por um thriller que toma um rumo surpreendente.



Resenha:

    Faltando apenas um mês para seu aniversário de 15 anos, Sofia Amundsen começa a receber estranhas correspondências. Bilhetes anônimos questionam Sofia sobre grandes questões filosóficas, como: “Quem é você?” e “De onde vem o mundo?”. Confusa, Sofia percebe que essas perguntas podem ser mais difíceis de responder do que ela imaginava.


“Não era triste que as pessoas tivessem primeiro que ficar doentes para depois perceber como a vida é bela? Ou então que tivessem que encontrar uma carta misteriosa na caixa de correio?” p. 17




    Além dos bilhetes, Sofia também começa a receber cartões-postais com carimbos do “Batalhão da ONU” e destinados a “Hilde Møller Knag, a/c Sofia Amundsen”. Aparentemente, os postais são enviados pelo pai de Hilde, que, assim como Sofia, também está prestes a completar 15 anos. 

    Sofia, que já estava confusa com os bilhetes, fica ainda mais intrigada com os postais. Porém, isso não é tudo, Sofia também recebe um grande envelope que contém a primeira parte de um curso de filosofia que, ao que tudo indica, Sofia fará por correspondência. E esse é o início de uma jornada de surpresas e aprendizados imensuráveis.


“Mas e se todas as necessidades estiverem satisfeitas? Ainda existe algo de que todo mundo precisa? Os filósofos acham que sim. Eles acham que as pessoas não pode viver só de pão. Claro que todos necessitamos de comida. Todos necessitamos de amor e de cuidado também. Mas existe mais uma coisa de que todos necessitamos. Precisamos descobrir quem somos e por que vivemos.” p. 24

    Mesmo ficando encantada com tudo o que ela aprende nessa primeira parte do curso, Sofia não consegue entender todas as coisas estranhas que estão acontecendo. Quem está enviando para ela os envelopes com o curso de filosofia? Quem é Hilde? Por que o pai de Hilde envia postais para ela e não para a própria Hilde? Será que ambos acontecimentos estão relacionados?



    Envelope após envelope, Sofia se interessa cada vez mais por filosofia e se encanta com tudo o que aprende. Sofia é inteligente, curiosa e determinada, e ela não vai desistir até compreender tudo o que está acontecendo. E nós, leitores, partimos com ela nessa estranha e intrigante jornada.


“O mais triste de tudo é que, à medida que crescemos, vamos rapidamente perdendo a capacidade de nos maravilharmos com o mundo.” p. 30

    O Mundo de Sofia contém duas histórias. É como se fosse dois livros em um. Por um lado, temos a história de Sofia, uma menina que vive uma vida simples na companhia da mãe e que passa a amar filosofia. Por outro lado, temos a história da filosofia em si, que acompanhamos junto com Sofia a cada novo envelope.



    O livro é dividido em capítulos que correspondem a um momento específico da filosofia, tudo em ordem cronológica. Dessa forma, cada página é uma viagem no tempo, começando pelos filósofos de Mileto: Tales, Anaximandro e Anaxímenes, passando por Parmênides, Heráclito de Éfeso, Empédocles, Anaxágoras, Demócrito, Hipócrates, Sócrates, Platão, Aristóteles, Descartes, Espinosa, Locke, Hume, Kant, Marx, Darwin, Freud, entre tantos outros.

    Conhecemos cada filósofo, suas ideais, sua história, o contexto em que viveu e suas principais contribuições. Também lemos sobre o Helenismo, o Barroco, o Romantismo. Enfim, é um livro didático dentro de um romance. Não é a toa que o livro é conhecido como “O Romance da História da Filosofia”.


“O homem só é feliz se utilizar todas as suas capacidades e possibilidades.” p. 131

    Eu adorei o livro. Porém, como era de se esperar, a leitura é um pouco cansativa e eu achei que as “aulas de filosofia” se estenderam além do necessário. Eu gostaria que o livro fosse mais focado na vida da Sofia, mas, a protagonista acaba ficando em segundo plano, pois a real protagonista do livro é a filosofia.


    O livro é perfeito para quem quer aprender mais sobre filosofia. Como é um livro extenso, com mais de 560 páginas, o ideal seria ler devagar, um capítulo por dia, para absorver melhor cada momento da filosofia. Não foram todos os capítulos que me interessaram. Afinal, há filósofos que são mais interessantes que outros.

    Enfim, é cansativo, mas, vale à pena. Especialmente, quando os mistérios que cercam a rotina de Sofia começam a se resolver. Eu com certeza recomendo o livro, principalmente, se for nessa lindíssima edição da Seguinte.



2 comentários:

  1. Sempre fico adiando, mas preciso ler esse livro, achei muito interessante a divisão dos capítulos.

    ResponderExcluir
  2. Eu acho que eu não ia gostar.
    Não sou fã de filosofia então...
    Adoro essa capa, parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...