Blogger Widgets

[Resenha #1014] Z, a Cidade Perdida - David Grann @cialetras


Z, a Cidade Perdida
A Obsessão Mortal do Coronel Fawcett em Busca do Eldorado Brasileiro
David Grann
ISBN-13: 9788535915150
ISBN-10: 853591515X
Ano: 2009
Páginas: 408
Idioma: português
Editora: Companhia das Letras
Skoob
Classificação: 4 estrelas
Compre: Saraiva

Sinopse:
David Grann, prestigiado repórter da New Yorker, investiga "o maior mistério envolvendo as explorações do século XX": o desaparecimento do explorador britânico Percy Fawcett na selva amazônica nos anos 1920, durante viagem em busca da mítica cidade de Eldorado.
Um grande mistério que se mantém há séculos. Um fato que produziu manchetes ao redor do mundo. Uma busca que leva à morte, à loucura ou ao desaparecimento dos que procuram pela verdade. Z, a cidade perdida é uma empolgante narrativa sobre o que existe abaixo da impenetrável copa das árvores da Amazônia.
Em 1925, o explorador britânico Percy Fawcett embrenhou-se na Amazônia para encontrar uma antiga civilização, prometendo fazer uma das mais importantes descobertas arqueológicas da história. Durante séculos os europeus acreditaram que a maior floresta do mundo escondia o reino de Eldorado. Milhares morreram nessa procura. Com o tempo, muitos cientistas passaram a considerar a Amazônia uma armadilha mortal que jamais poderia abrigar uma sociedade complexa. Mas Fawcett passou anos elaborando sua tese científica e embarcou nessa aventura com o filho de 21 anos, determinado a provar que essa antiga civilização que ele chamou de Z existia. Mas Fawcett e sua expedição desapareceram para sempre.
O destino de Fawcett e as tantalizantes pistas que deixou a respeito de "Z" tornou-se uma obsessão para centenas de viajantes que o seguiram pela selva impenetrável. Durante décadas, cientistas e aventureiros procuraram por vestígios da expedição de Fawcett e da cidade perdida de Z. Muitos pereceram, enlouquecidos ou capturados por tribos hostis. Assim como as gerações que o precederam, David Grann acabou atraído pelo "inferno verde" da floresta. Sua busca pela verdade e suas revelações sobre o destino de Z compõem o cerne dessa envolvente aventura.
Transformado em filme numa produção da Paramount Pictures, Z, a cidade perdida tem estreia prevista para este ano nos Estados Unidos.



Resenha:

O livro se trata de um relato sobre o desaparecimento do explorador britânico Percy Harrison Fawcett que era totalmente obcecado pela possibilidade de encontrar uma imensa e rica cidade desaparecida no meio da floresta amazônica. 




Este livro é o resultado de um trabalho exaustivo e minucioso feito pelo autor, que teve ajuda de várias pessoas, bibliotecários, inclusive da Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro, o autor pesquisou em relatórios de expedição, atas de reunião, pastas de documentos arquivados há muitos anos, livros, jornais e revistas antigas. 




Em 1925, Percy Harrison Fawcett partiu em uma expedição à Amazônia para encontrar o que ele havia chamado de "cidade perdida de Z". Ele passou anos fazendo pesquisas e recolhendo provas para a existência deste lugar, a fim de obter financiamento para fazer a expedição. Ele levou o seu filho, Jack, e o melhor amigo de Jack, ambos ansiosos para fazerem parte de uma missão que faria história.






Mas, logo depois de terem chegado na Amazônia, todas as comunicações cessaram, e nada de concreto foi ouvido falar sobre os três exploradores. Fawcett também estava enfrentando muita concorrência de outros que queriam exploram a Amazônia na época, e preocupado que estes outros exploradores pudessem encontrar a cidade perdida de Z antes dele, ele manteve sua rota como um segredo muito bem guardado, por isso era praticamente impossível para alguém localizar corpos, efetuar o resgate ou até mesmo rastrear com precisão Fawcett e seu grupo. A esposa de Fawcett se recusou a acreditar que seu marido e filho tinham ido embora. O autor decidiu tentar encontrar a rota de Fawcett e descobrir o que tinha acontecido com eles de uma vez por todas. Este livro não só rastreia os esforços do autor, mas leva o leitor de volta para o período vitoriano, no auge do Império Britânico, e a olhar exatamente quem Percy Fawcett era. Ele também examina pontos de vista antigos e modernos dos povos indígenas da Amazônia, bem como oferece um vislumbre sobre o destino da floresta tropical nos tempos modernos.





Enquanto o livro de David Grann é não-ficção, pode se ler como um romance de ação e aventura. Você vai se sentir como um Indiana Jones. Ele segue direções de pesquisa ignorados ou inesperados pelos investigadores anteriores. Não vou estragar o final, dizendo o que ele faz ou o que encontra. Agora, é ler e descobrir.

A editora fez um bom trabalho com esse livro, tem uma capa bonita, folhas amarelas, fotos e uma ótima diagramação e revisão.



Eu amei esse livro, a escrita é excelente, o mistério em torno do desaparecimento de Fawcett é bem retratado, e todo o esforço que o autor fez para a sua pesquisa é muito evidente aqui. Se você estiver procurando por algo totalmente diferente que irá te hipnotizar instantaneamente, você não pode deixar de ler este livro. 


Trailer do filme:



1 comentários:

  1. Nunca tinha dado a devida atenção a esse livro, mas depois que li sua resenha e vi do que realmente se trata, parece ser uma leitura muito boa! daquelas que acrescente alguma coisa.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...