Blogger Widgets

[Resenha #1025] A Garota na Teia de Aranha - David Lagercrantz @cialetras



A Garota na Teia de Aranha
David Lagercrantz
ISBN-10: 8535926100
ISBN-13: 978-8535926101
Páginas: 488
Ano: 2015
Editora: Companhia das Letras
Idioma: Português
Classificação: 4 estrelas

Sinopse:

Lisbeth Salander e Mikael Blomkvist estão de volta na aguardada e eletrizante continuação da série Millennium. Neste thriller explosivo, a genial hacker Lisbeth Salander e o jornalista Mikael Blomkvist precisam juntar forças para enfrentar uma nova e terrível ameaça. É tarde da noite e Blomkvist recebe o telefonema de uma fonte confiável, dizendo que tem informações vitais aos Estados Unidos. A fonte está em contato com uma jovem e brilhante hacker - uma hacker parecida com alguém que Blomkvist conhece. As implicações são assombrosas. Blomkvist, que precisa desesperadamente de um furo para a revista Millennium, pede ajuda a Lisbeth. Ela, como sempre, tem objetivos próprios. Em A garota na teia de aranha, a dupla que já arrebatou mais de 80 milhões de leitores em Os homens que não amavam as mulheres, A menina que brincava com fogo e A rainha do castelo de ar se encontra de novo neste thriller extraordinário e imensamente atual.



Resenha:

Que o autor David Lagercrantz empregou descomunal vigor para proporcionar justiça aos personagens Lisbeth Salander e Mikael Blomkvist, criados por Stieg Larsson, ninguém duvida. Em suas novas “roupagens”, eles até ganharam uma certa profundidade, porém adquiriram um ar mais taciturno e suas personalidades beiraram a simplicidade. 



 
Novamente a revista Millennium é o centro da trama. Mikael está à procura de uma grande história que traga mais investidores e leitores para a revista que está em franco declínio e está correndo o risco de fechar. Linus Brandell, um ex-assistente de um grande pesquisador sueco em inteligência artificial Frans Balder, o aborda para falar do roubo da pesquisa de um jogo de computador movido à inteligência artificial pela invasão de um hacker... Mas o que desperta mesmo a atenção de Mikael é a menção de uma hacker que foi chamada para tentar solucionar o caso, no qual Mikael suspeita ser Lisbeth.


Assim, no meio de assassinato de um cientista e a tentativa de rapto de uma criança autista com inteligência acima da média, Mikael e Lisbeth estão de volta, e acabam sendo envolvidos entre vertentes poderosas como a NSA - um órgão federal dos Estados Unidos que trabalha com espionagem de telecomunicações, uma grande cadeia criminosa russa e uma colossal guerra cibernética. A história tinha tudo para ser mais uma grande obra, com muita ação e descobertas... Porém não foi!

Embora Lisbeth mostre-se pouco, sua participação sempre proporciona grandes reviravoltas na história. Um coisa legal a se mencionar é que ela manteve aquele ar de “mantenha a distância” que adoro!  Quanto a Mikael, ele continuou a ser aquele cara honrado e altamente honesto.


A diferença na narrativa é notória, e por momentos achei a obra cansativa e arrastada devido a grande quantidade de personagens secundários e o detalhamento demasiado dos mesmos. Achei que Lagercrantz explicou demais tudo que já sabíamos e não deixou espaço para grandes especulações, como se fôssemos iniciantes e não soubéssemos da tensão que envolve um bom livro policial.


A Garota Na Teia de Aranha não é um livro ruim, mas acredito que por estar mais acostumada com a dinâmica dos demais livros da série não consegui criar uma conexão pela obra. Mas recomendo a obra para os fãs da trilogia original. Ainda acredito que cada um deva tirar suas próprias conclusões.



0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...