Blogger Widgets

[Resenha #1049] Eu vejo Kate - O despertar de um serial killer - Cláudia Lemes @EditoraEmpireo


Eu vejo Kate
O despertar de um serial killer
Cláudia Lemes
ISBN-13: 9788567191140
ISBN-10: 8567191149
Ano: 2015
Páginas: 392
Idioma: português
Editora: Empíreo

Skoob
Classificação: 4 estrelas
Compre: Submarino

Sinopse:
Um ano atrás, Blessfield enterrou 12 mulheres vítimas do cruel serial killer Nathan Bardel. Ele foi julgado e executado. Antes que as feridas da cidade cicatrizassem, um novo assassino em série surgiu. Mais violento. Mais cruel. Com o mesmo método. Alvo na mira: Kate Dwyer é uma escritora imersa na produção da biografia de Nathan Bardel. O que ela não sabe é que ao mergulhar na sombria vida do assassino, ele passa a acompanhá-la. À medida que se aprofunda nos mistérios de Bardel, a escritora desperta outro assassino. Agora, sua vida corre perigo. Serial Killer X Serial Killer: Desde que Kate decidiu escrever a história de sua vida, Nathan Bardel percebeu que mesmo morto poderia acompanhá-la. Quando ele descobre que um novo serial killer o está copiando fica furioso. Agora ele tem uma nova meta: encontrar o imitador. Caçador de monstros: O agente especial do FBI Ryan Owen é um dos melhores profilers do país. Mas sua experiência será colocada à prova na busca pelo serial killer que não deixa pistas. Ryan – que está com a carreira ameaçada – se vê numa investigação que pode terminar de forma trágica.



Resenha:

Fiquei sabendo sobre “eu vejo Kate” há um tempo através da minha irmã, gostei da temática e me pareceu um bom livro para dar mais uma chance a autores nacionais. Comecei a leitura com um pé atrás, confesso, mas ao decorrer da narrativa a estória me fisgou e não consegui larga até a última página.



O livro é narrado por 3 personagens principais: Kate, que é escritora, terminou recentemente um relacionamento abusivo, e que resolve escrever uma biografia de Nathan Bardel, um serial Killer que nasceu na mesma cidade que ela e matou várias mulheres, sempre atribuindo uma música clássica para cada uma das mortes; outro narrador é Ryan, profiler do FBI que foi forçado a se afastar do serviço por se envolver demais no caso de Bardel; e o próprio serial Killer, Nathan Bardel também narra a estória, na verdade seu espírito fala com o leitor já que ele está morto.


“Eu não me lembro de tudo o que aconteceu naquela noite. Tenho lembranças borradas e desconectadas de matar” pág.24




A narração feita por esses três inusitados personagens deixa a estória envolvente e fluindo muito mais rápido, além disso, a editora fez um ótimo trabalho na arte tanto da capa como na separação dos capítulos.
Kate está longe de ser aquela mocinha que nos deparamos em vários livros, ela é cheia de defeitos e isso tornou a personagem mais humana para mim, assim como todos os outros personagens construídos; à medida que ela começa a escrever sobre Bardel ela mergulha de cabeça na sua vida e isso acaba o atraindo, e seu espírito passa a acompanhá-la; quando começa a escrever sobre o serial killer Kate recebe ameaças que mandam parar com a biografia, e sua editora também pressiona o engavetamento do livro sem maiores explicações.


“ – Eu costumava ir fundo na minha pesquisa, Kate. Isso acabou me dando uma reputação de detetive obcecado, daqueles com um parafuso a menos, mas nunca me importei”. Pág 176



Apesar da editora mandar engavetar o livro Kate decide cumprir com uma entrevista já marcada com Ryan, ex-profiler do FBI, eles acabam se envolvendo, e Ryan começa a ajudar Kate com seu livro, porém ao vê-la se jogar na vida de Nathan Bardel resolve alertá-la, pois ainda existem segredos que rondam o assassino; segredos que levaram ao seu afastamento do FBI. Nesse meio tempo surge um novo assassino em série, que copia o modus operandi de Bardel, e a vida de Kate começa a correr real perigo, Ryan então se vê envolvido mais uma vez na caçada a outro serial killer.


O livro é ótimo e pesado, a autora não mede palavras nem cenas para compor sua estória; porque como ela própria diz, não têm como ser suave e usar palavras amenas quando se fala sobre serial killers. Para quem gosta desse tipo de livro vale muito a pena ler! Além de ser um ótimo livro nacional!


“ À medida que a faca é arrancada de mim, eu fecho meus olhos e deixo tudo ser feito”. Pág 254

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...