Blogger Widgets

[Resenha de Filme] Negócio das arábias - Tom Hanks #NegócioDasArábias @maresfilmes


NEGÓCIO DAS ARÁBIAS
Reino Unido – França – Alemanha – EUA | 2016 | 97 min. | Drama

Título Original: A Hologram for the King
Direção: Tom Tykwer
Roteiro: Tom Tykwer
Baseado no livro de Dave Eggers
Elenco: Tom Hanks, Ben Whishaw, Sarita Choudhury
Distribuição: Mares Filmes | Alpha Filmes
Classificação: 3,5

Sinopse:
Um empresário americano em apuros financeiros chamado Alan Clay (Tom Hanks) viaja para a Arábia Saudita em busca de novas oportunidades. Na próspera cidade de Jeddah, longe da complicada realidade da recessão que assola os Estados Unidos, ele realiza uma última e desesperada tentativa de evitar a falência completa, pagar a caríssima faculdade da filha e, talvez, realizar algo de bom e surpreendente em sua vida. Nesse deserto insólito, ele irá se deparar com uma estranha e fascinante galeria de personagens, gente vinda do mundo inteiro para cumprir todo tipo de ambição, como se convergissem para lá os pontos de uma realidade que parece se esfacelar. É nesse espelho quebrado de nacionalidades e aspirações que Alan tentará juntar os cacos de sua própria vida e recriar sua existência



Resenha:

Próxima semana, no dia 04/05 a Mares Filmes vai lançar aqui no Brasil o filme “Negócio das arábias”, estrelado por Tom Hanks! Esse longa metragem se baseia no livro “Um holograma para o Rei” publicado pela companhia das letras, do autor Dave Eggers.




Fui assistir ao filme de cabeça aberta, e sem muitas informações sobre o que se tratava, acabei me divertindo no cinema. Bom, o filme nos conta a história de Alan Clay, um empresário norte americano, que durante o período de recessão no país sofreu muitas perdas materiais, como também atrasou o pagamento da faculdade de sua filha; para contornar esse período de turbulência ele vai a mando do chefe para a Arábia saudita vender um projeto de holograma para a realização de videoconferências para o Rei!








O filme tem um tom de comédia do início ao fim, o que me agradou, porém não deixa de abordar dilemas pessoais do personagens e assuntos mais sérios como a imigração. Foi bem interessante poder ver o choque cultural quando Alan chega a Arábia Saudita e tem que se adaptar com os costumes diferentes do país. Alan sob efeito de jet lag se atrasa para primeira reunião com o sobrinho do Rei, e têm que recorrer ao motorista Yousef que o leva até o local do encontro; Yousef é um personagem bastante carismático que nos cativa logo de cara.








Com o passar dos dias na Arábia, Alan percebe que não vai ser tão fácil encontrar o Rei, e que nada lhe resta a fazer senão esperar, é durante essa espera para a apresentação do holograma que ele acaba se envolvendo com a cultura local e conhecendo várias pessoas que farão diferença em sua vida, e que o levam a perceber que a vida é feita de altos e baixos, e que devemos ser determinados para atravessar essas fases. 







Durante o filme é possível perceber o amadurecimento do personagem principal, que chega a um país estranho com uma mentalidade e ver suas opiniões serem modificadas com o decorrer dos acontecimentos.

Além do longa abordar essa questão da imigração, é possível também tirarmos várias lições dos dilemas individuais de cada personagem.
Filme leve para se assistir sem nenhuma pretensão, não espere uma história arrebatadora, porque não vai encontrar; é um filme para se divertir e relaxar, e com o bônus de encontrar lições que nos levam a reflexão.





A Mares Filmes está fazendo uma promoção para o dia da estréia, se você tiver um amigo gringo que vai assistir o filme com você, é só ele levar o passaporte que não paga o ingresso; uma iniciativa da distribuidora para mostrar que nós, brasileiros, adoramos receber as pessoas!

Bom filme!


ESTREIA NOS CINEMAS
04 DE AGOSTO DE 2016


 

1 comentários:

  1. Gostei muito da temática e da promoção também...acho que vou assistir. Bj

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...