Blogger Widgets

[Resenha #1066] Os bebês de Auschwitz - Wendy Holden @GloboLivros


Os Bebês de Auschwitz
Wendy Holden
ISBN-13: 9788525060334
ISBN-10: 852506033X
Ano: 2015
Páginas: 368
Idioma: português
Editora: Globo
Skoob
Classificação: 5 estrelas
Compre: Saraiva
 

Sinopse: Três mulheres grávidas. Três casais rezando por um futuro melhor. Três bebês nascidos com poucas semanas de diferença, em circunstâncias inimagináveis. No momento em que nascem, pesando menos de um quilo e meio, suas mãos são “esqueletos humanos”, vivendo com podem no campo de concentração.
De alguma forma, as três mulheres conseguem sobreviver. Contrariando todas as probabilidades, seus filhos também sobrevivem. Setenta anos depois, esses irmãos de coração se encontram pela primeira vez para contar a incrível história das mulheres que desafiaram a morte para trazê-los à vida. Três bebês de Auschwitz.



Resenha:

Mais um livro que tem como temática os horrores do holocausto, tinha tudo para ser uma leitura interessante, mas cansativa, e só posso dizer que fui surpreendida do começo ao fim!

Já tinha comprado esse livro há um tempo e ele estava largado na estante esperando sua vez; procurando por uma nova leitura ele me chamou atenção e resolvi ler...que livro incrível! Meu primeiro pensamento quando terminei a leitura foi: Por que demorei tanto para ler esse livro?! Empolgação a parte, a leitura é muito rica, com uma ótima escrita e não me cansou em nenhum momento; além disso o livro vem com fotografias que ilustram a história à medida que ela é contada.



Os bebês de Auschwitz, conta a história de 3 mulheres judias que veem sua rotina abalada pela segunda guerra. Priska, Rachel e Anka levavam uma vida confortável antes da perseguição aos judeus ter início na Europa; elas eram jovens vivendo seus vinte e poucos anos, instruídas e recém-casadas; com o início da hostilidade aos judeus, elas e suas famílias tiveram seus privilégios e bens confiscados.


“ Eles também tiveram que comprar braçadeiras ou estrelas, cortadas de grandes tecidos... Cada distintivo tinha que ser costurado na frente e atrás de todas as peças de roupa, mas deveria ser usado, principalmente, sobre o coração”. Pág 32.



Com o passar do tempo e o avanço do domínio da Alemanha, as três protagonistas desse relato, foram submetidas a vidas sub-humanas em guetos, juntamente com suas famílias. Os guetos eram como prisões, em que os judeus, até as crianças, eram submetidos a trabalhos forçados e pesados durante todo o dia em troca de uma alimentação precária. As pessoas que moravam em tais condições perderam muito peso e logo doenças começaram a se alastra durante esse período, devido as precárias condições de higiene e acomodação.



Anka e Rachel que enfrentaram a dura realidade dos guetos com suas famílias, se viram submetidas a horas de trabalho exaustivas, e enfrentaram a realidade de ter de ajudar seus pais e seus irmãos mais novos a se alimentar; elas ainda passaram períodos longe dos seus maridos Monik e Bernd, sem saber ao certo onde eles estavam. Priska e seu marido Tibor tiveram sua casa invadida por soldados alemães, de onde foram arrancados e submetidos aos horrores da guerra.

Os alemães passaram a esvaziar os guetos superpopulosos, e a mandar os seus ocupantes para o campo de concentração. E Priska, Rachel, e Anka apesar de não se conhecerem tiveram que enfrentar o mesmo terror: ir para O campo de Auschwitz II grávidas. As três desconfiaram que estavam grávidas pouco antes de ir para o temido campo.


“ No momento em que o trem parou em Auschwitz, as crianças choravam e os velhos rezavam”. Pág 76.



Inúmeros relatos de Auschwitz já relataram como eram o terror no local, as câmaras de gás, o terrível médico Josef Mengele, chamado de anjo da morte que fazia uma triagem nos judeus assim que eles chegavam ao campo. Priska, Rachel e Anka enfrentaram o anjo da morte em seu primeiro dia em Auschwitz que logo perguntou as passageiras se elas estavam grávidas.


“ Enquanto gritava em silêncio o nome do marido, as portas se fecharam de maneira definitiva sobre seus sonhos de revê-lo. Com o apito de vapor a pesada locomotiva preta se pôs em movimento...”. pág 146

O livro traz um relato completo e emocionante da vida dessas três mulheres durante a guerra, que tinham em comum a vontade de escapar para salvar a vida inocente que elas carregavam ao ventre. A jornalista Wendy Holden, consegui escrever um relato completo e emocionante, juntando informações de cartas, diários e relatos dos sobreviventes, assim como dos filhos de Priska, Rachel e Anka: Hana, Mark e Eva.
Livro mais do que indicado!!!


1 comentários:

  1. faz tempo que o livro ta na minha lista de desejados rsrsr
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...