Blogger Widgets

[Resenha #1085] Star Wars – Lordes dos Sith - Paul S. Kemp @editoraaleph


Star Wars – Lordes dos Sith
Paul S. Kemp
ISBN-10: 8576573032
ISBN-13: 978-8576573036
Páginas: 352
Ano: 2016
Editora: Aleph
Idioma: Português
Classificação: 4 estrelas
Skoob
Compre: Saraiva

Sinopse:
Anakin Skywalker, cavaleiro Jedi, é só uma distante lembrança. Darth Vader, recém nomeado como lorde Sith, está em ascensão. O aprendiz escolhido pelo Imperador provou rapidamente seu compromisso com o lado sombrio. Porém, a história da ordem Sith envolve duplicidade, traição e pupilos violentamente tomando o lugar de seus mestres, e a verdadeira lealdade de Vader ainda não foi provada – até agora. Em Ryloth, planeta explorado e escravizado pelo Império, um colérico movimento de resistência vai tentar atacar o coração de uma ditadura implacável, em uma ousada missão para assassinar seus líderes. Para o Imperador e Darth Vader, Ryloth se torna mais do que uma insurreição a ser detida. Quando uma emboscada os derruba na superfície do planeta, o relacionamento entre eles será colocado à prova como nunca antes. Podendo contar apenas com seus sabres de luz, o lado negro da Força e a ajuda um do outro, os dois Sith precisarão decidir se os laços brutais que dividem os farão aliados vitoriosos ou adversários letais.



Resenha:


"A dor alimentava seu ódio, e seu ódio alimentava sua têmpera. Antigamente, quando era Jedi, meditava para encontrar a paz. Agora, meditava para aguçar a raiva."

O livro que todo fã de Star Wars já pensou em ler: A união do Imperador Palpatine e  Darth Vader. Sei que é comum vermos o vínculo desses personagens, mas como toda essa relação se iniciou é memorável: mestre e aprendiz, o início.


Lordes dos Sith está ambientado entre os episódios III e IV. O Império está explorando o planeta natal dos Twi'leks. Uma grande rebelião se iniciou, e tem como líder Cham Syndulla, que há bastante tempo luta por Ryloth. Ele está lutando para salvar seu planeta e libertar seu povo da opressão imposto pelo Império.


 A rebelião é forte o suficiente para causas problemas consideráveis, o que acaba despertando a atenção do Imperador Palpatine e Darth Vader. Lord Sith e Vader viajam para Ryloth, mas a visita dá errado e eles são deixados para lutar por sua sobrevivência. Eles realmente terão que aprender a confiar cegamente um no outro, na Força e claro na peculiar selvageria que os tornam tão parecidos.



Darth Vader ainda está descobrindo seu caminho, e é fascinante enxergar sobre a óptica do grande vilão e aprender como ele aproveita o ódio e o pavor para se tornar mais implacável.


“Ele sabia que a armadura aterrorizava os outros, e isso lhe dava prazer. Usava o terror como ferramenta para alcançar seus objetivos. Certa vez, Yoda lhe dissera que o medo conduzia ao ódio, e o ódio ao sofrimento. Mas Yoda se enganara. O medo era a ferramenta usada pelos poderosos para acovardar os fracos. A fonte do poder verdadeiro era o ódio.”

Minha fascinação por Palpatine ganhou proporções gigantescas, ele realmente é o mestre da manipulação. Sua fleuma e perspicácia inatingíveis são intrigantes e ele utiliza-se de todas as suas habilidades, manipulando de maneira hábil Darth Vader. O melhor mesmo dessa jornada é ver Palpatine em ação, longe de Coruscante e literalmente colocando a mão na massa, em cenas de ação imperdíveis. 

As cenas de ação foram excelentes e minha única observação é que elas ficaram demasiadamente estendidas, causando um pequeno desconforto na hora da leitura. Mas nada claro, que um leitor mais apaixonado não se sinta até mais motivado em ler o livro...



O autor realizou um grande trabalho, inserindo o leitor no íntimo de cada personagem, como se fossem um membro mais próximo da família. Se você é um fã do Imperador Palpatine, Darth Vader vibra com suas atrocidades, e adora ver um grupo de rebeldes combatendo ferozmente por liberdade, essa é uma leitura mais do que obrigatória.


0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...